Menu Fechar

Olhares, momentos… recordações (II)

Carla Ribeiro 

(Relato IIcontinuação – 2013.10.05)

 

O Sr. Resende espera-nos.

Ao longo deste ano várias vezes este homem marcou a minha caminhada.

Há um ano, estava na rua e chorava desesperado, pois não aguentava mais permanecer nela.

Depois, conseguiu partilhar um espaço em que a chuva já não o chateava, onde seus olhos brilhavam, pois, como dizia, “já não tenho medo de adormecer”.

relatos - foto 1 - 01fev14

Resende é um rosto do qual jamais me esqueço, pelos inúmeros momentos que já partilhamos…

Lembro-me que, antes de se mudar para o seu quarto, (estava ele, novamente, na rua e doente), lhe levei, uma “termos” e uma garrafa, à noite, cheia de chá bem quente.

Jamais poderei esquecer o brilho deste olhar…

Ainda hoje esta “termos” está com ele e assim irá permanecer…

Lá estava ele a nossa espera…

“Eu sabia que vinha, doutora…”, disse-me ele, “não me ia embora sem que chegasse… prometi, cá estou, pois você vinha…”

relatos - foto 2 - 01fev14

E como sabe bem ouvir estas palavras, este carinho, este Amor… e ver um rosto tão diferente daquele que outrora encontrei…

Já tantas vezes me ri, cantei, anedotas contei…

E tantas lágrimas já me correram pelo rosto…

Não podíamos deixar de cantar com o Sr. Resende os “Parabéns”…

Jamais vou esquecer o momento em que lhe ofereço a vela, em que a sua mão se estende para a receber…

Como outrora, desta mão saiu uma cruz, o símbolo da sua fé…

Seu olhar brilhava, uma lágrima teimava em querer rolar-nos no rosto, sentia meu coração tão feliz mas tão apertadinho…

Recordo com muita emoção um momento em que os nossos Escuteiros cantaram uma linda música:

http://www.youtube.com/watch?v=JYstZQ7x4a4

SOMOS UM

“Ao passar a vida, eu sei,

Que nem tudo vai ser como sonhei

Ter caminho para fazer

E um Plano, sem saber ser “Mais alguém”.

E vais ver, vais sentir, não precisas desistir

Quando a Vida te para e diz “Não”

Pois Eu estou junto a ti, dou-te a Força que há em Mim

Tu és mais do que “um só”: somos Um!

Somos Um, Eu e Tu, como a Terra e o Céu

Unidos pelo mesmo Sol

E de ti vais colher o Orgulho de crescer…

E sorrires quando vires que somos…

…Um!”

Olhei e, de repente, tantos rostos tentavam esconder uma lágrima…

No meu rolavam sem parar…

Obrigada, por este momento lindo e, em especial, a Vocês, Escuteiros de Matosinhos, pela escolha desta música linda e cheia de vida.

O tempo foi passando e estávamos pertinho das 2 horas da manhã.

O nosso amigo Resende teria que ir até ao seu quarto a pé, pois já não há metro a esta hora…

Pedi-lhe desculpas, mas seus olhos brilhavam com tanta alegria que só me disse: “este momento vale bem a pequena a caminhada que faço até à pensão…”

Não faltaram os miminhos para este amigo, que um dia foi Pasteleiro e, como tal, adora um docinho….

E levou os bombons, uma fatia de bolo de chocolate, feito pelo meu filhote, para comermos e partilharmos.

Despedi-me dele com a promessa de que nos voltaremos a encontrar…

Até breve, amigo Resende… muito em breve…

E seguimos para novas paragens, ao encontro dos nossos amigos que nos esperavam e, com eles, fomos parando e partilhando com cada um a nossa alegria.

Ali estava o amigo Hulk, que, neste momento, já dorme num quarto, mas que vem sempre ao nosso encontro no local onde estava, pois sabe que lá iremos parar.

Vem ávido de companhia, de conversar, de matar a sua solidão; já nos esperava há mais de uma hora, mas “não fui embora porque sabia que você vinha…”, e, como estas palavras me enchem ainda mais o coração…

“Tinha saudades suas. Você é mesmo divertida!” E, nesse momento, sinto o seu braço nas minhas costas, em busca de um abraço…

Não esqueço estes momentos, cheios de vida, gratidão, Amor, partilha, carregadinhos de sentimentos e de alegrias.

E como estas palavras enchem cada vez mais o meu coração e a mão que saiu vazia para a rua…hoje já transbordava…

relatos - foto 3 - 01fev14

Por ali, estivemos à conversa com eles, até que o Sr. Ernesto, cansado e preocupado com o ambiente que estava no local onde está a dormir, em que o medo não o deixa dormir descansado, quis ir repousar.

Hulk resolveu acompanhar-nos, a pé, até ao próximo ponto de paragem, para fazer horas até ao raiar do dia e ir para a pensão descansar.

Uns metros mais à frente, voltamos a parar.

Lá estavam o Sr. Carlos, o António, o Paulo, o Abílio, o Paredes e mais dois amigos que se juntaram a nós e que ainda não conhecia.

E as horas, nesta noite, voavam e eram já cerca de 5 horas da manhã.

Cátia, que não me pode acompanhar nesta data, mas esteve sempre connosco, fez-nos um bolinho de chocolate, (ups! tanto chocolate esta noite!) para toda a equipa.

Neste local de paragem, colocamos uma vela neste bolo e cantamos os parabéns, com a equipa e todos os nossos “Amigos de Rua”, que a nós se juntaram.

Um momento de grande emoção entre toda a equipa e também com os nossos amigos com quem partilhamos, também, o bolo.

Jamais esquecerei o brilho que vi em cada olhar…

relatos - foto 4 - 01fev14

Estava na hora de seguirmos… um outro amigo nos esperava, Hugo

Um reencontro, uma história que ainda está longe de ter um final feliz, um amigo a quem vamos continuar a dar apoio…

A noite já ia longa o dia já raiava…

As luzes da cidade já se apagaram…

Mas dois amigos ainda nos esperavam…

O José Lisboa e o David.

O rosto do Sr. David iluminou-se quando nos viu.

Este nosso amigo já ali estava a nossa espera desde as 6 horas e nós apenas chegámos por volta das 7…

Nada mais é necessário dizer…

relatos - foto 5 - 01fev14

Esta atitude define todo Amor que temos por eles e todo o Amor que os nossos “Amigos de Rua” têm por nós…

Davide já deixou a rua e tem um quarto onde dormir, mas vem sempre ao nosso encontro…

David procura refazer a sua vida e fazer um novo caminhar, escrever novas páginas na história da sua vida

José Lisboa despediu-se de nós com “… até um dia, pois vou mudar de apartamento e fazer uma nova caminhada, vou até uma instituição, esta vida aqui não está fácil e os anos já pesam…”; “Vamos la ver por quanto tempo me aguento por lá…”

Felicidades, José Lisboa… um dia, espero reencontrar-te…

São momentos como estes que me enchem o coração, em que a minha mão vazia fica cada vez mais cheia…

Como me dão tanto em cada noite…

As horas continuam a passar,

A cidade já está a acordar.

Minhas mãos estão tão cheias,

Carregadinhas de sentidos,

A magia dos sentimentos.

(Autora: Carla Ribeiro)

relatos - foto 6 - 01fev14

Encerramos aqui a nossa ação de rua já quase às 9 horas…

Uma noite Ímpar, por tudo o que senti.

A todos, que nesta noite, estiveram comigo partilhando cada momento, cada sorriso, cada lágrima, cada alegria, cada tristeza…

Obrigada a cada amigo que fez parte da equipa desta noite e todos que com as suas colaborações tornam possível estas noites.

“Não me esperem para a colheita, pois estaremos sempre a semear”

Agradeço por me fazerem sorrir…

Agradeço pelo vosso sorriso…

Agradeço cada lágrima…

Agradeço por me fazerem acreditar que somos capazes…

Agradeço por me fazerem acreditar que sou capaz…

Agradeço por me fazerem acreditar que ainda existem pessoas

relatos - foto 7 - 01fev14

Obrigada 

Carla Ribeiro

 

01fev14

Partilhe:

11 Comments

  1. Carla Ribeiro

    MR,
    sem palavras
    Grata pelas portas que me abres e por acompanhares esta minha caminhada
    ainda não desisti de te levar uma noite desta para veres de perto estas e outras realidades que aqui conto.
    Bjnhs

  2. MR

    CARLA MAIS QUE O TEXTO E MAIS QUE TUDO TU ÉS UMA MULHER COM LETRAS MAIÚSCULAS, SABES QUE ACHO DE ENALTECER AQUILO QUE FAZES E ESPERO QUE DEUS TE DÊ TUDO AQUILO QUE MERECES POR PARTILHARES COM OS OUTROS AQUILO QUE TODOS NÓS PRECISAMOS, AMOR.
    TU ÉS DAQUELAS PESSOAS QUE CONTRARIAMENTE À MAIOR PARTE DO MUNDO QUE DÁ VALOR AOS QUE TUDO TÊM, DINHEIRO, RECONHECIMENTO, ETC, TU DÁS IMPORTÂNCIA A ESTAS PESSOAS QUE APESAR DE MUITAS VEZES NADA TEREM PARA DAR, TÊM MUITO AMOR E UMA HISTÓRIA DE VIDA QUE NA MAIOR PARTE DAS VEZES NEM QUEREMOS SABER POIS ESTAMOS OCUPADOS DEMAIS CONNOSCO PARA REPARAMOS NOS OUTROS. FICA BEM UM UM BEM-HAJA E QDO TIVER CORAGEM SABES QUE VOU TENTAR AJUDAR…

  3. Anónimo

    Minha querida.

    Sem dúvida mais um relato sentido da tua enorme experiência com aqueles que nada têm mas no fundo têm tudo que nós não temos. O principal.
    E que bem escrito.
    Muitos parabéns pelo sentimento em que colocas tudo na tua vida.

    Bj grande.

  4. AS

    Esta mulher é um “espetáculo”, mesmo quando nos provocas uma lágrima.
    Está LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOO.
    Continua Carla
    Beijinhos

  5. JR

    Carla, escreves cada dia com mais alma
    Os sentimentos estão em cada palavra que escreves.
    O Texto esta bem escrito.
    Parabéns
    Nunca desistas
    bjnhs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.