Menu Fechar

“Et voilá!”

Maria de Lourdes dos Anjos

“Et voilá!”… setembro. A real parolice veio dos banhos nas praias do Algarve onde não havia espaço para estender uma toalha de bidé. Mas a água lá é mais quentinha e mais salgada de tanta mijadela. O bronze marroquino é mais carregado e tudo rumou a sul. Foi pra lá tudo. Gente com e sem emprego, com e sem subsídio, com e sem dívidas, com e sem miolo na tola…

São férias, carago e todos temos direito a descansar em lugares assim sossegadinhos, com poucas personas, com festivais de marisco onde gargalham, tiram fotos que mostram no “face” e fazem inveja a quem não saiu de casa. Assim, “eles” ficam a saber   que os amigos estão contentes com a pele  tostadinha do “soleil”. Sim, porque desfrutar a nossa casa, ver os nossos monumentos, dormir sem hora marcada, assistir a um evento cultural de entrada livre, conversar com os filhos e a família são coisas de pobrezinhos.

Férias é confusão, filas de trânsito na estrada, buzinadelas, raspanetes, bebedeiras de caixão à cova e zaragatas por causa da criancinha que chorou toda a noite com dores de barriga.

multidao

Depois, em setembro, vê-se como vamos pagar os livros dos filhos, a segunda fatia do IMI e a fatura do seguro do automóvel.

Porra, mas eu tenho direito a férias, fique o que ficar e fiquem a saber, eu sou muito séria por isso quem me dever que me pague e a quem  eu dever que espere … “et voilá!”

Estamos em crise, parece que vivemos no 13º andar sem elevador, portanto acima das nossas possibilidades, mas os restaurantes estão a abarrotar, os concertos das bandas esquisitas parecem comícios com canecas de cerveja aos gritos e meninos atolambados a dizer disparates que metem nojo.

Mas são jovens e todos tem direito a uma extravagância e os colegas vão todos e a minha menina também quer ir, coitadinha, e a gente faz mais este sacrifício ,  deixa lá é só esta  vez…“et voilá!”

carros alta cilindrada

Há dias um moço educado, civilizado, culto, foi apanhado pela GNR a 220km à hora, foi multado com 500 euros, mas, logo a seguir, afirmou perante uma câmara da TV que julgou que o carro descaraterizado era apenas um gajo que o vinha a picar e pronto acelerou mais. Paciência! Olha, acontece! Como o carrinho não lhe é apreendido, paga-se, custa mas paga-se.

Logo a seguir, o jovenzinho  ainda  acrescentou, ufanamente, que ia continuar a marchar porque a sua máquina era fixe , as estradas eram para dar uso e cavalgar a 300 era uma maravilha. Pois  claro, evidentemente, e todos temos direito porque pagamos portagem  e uma bruta bomba é uma bomba  e o “garçon” é um acelera de categoria… “et voilá!”

filho de durao barroso

Estou assim meia afrancesada depois que ouvi uma “madama” a falar no supermercado para o seu “mari” dizendo que “lá” era tudo  mais melhor, muito mais melhor, melhor apresentado, “moins” caro e as personas muito mais “cultras” do que os portugueses de Portugal.

Vai daí, o “mari” respondeu- lhe que sendo assim era melhor não ter vindo de “vacances” gastar tanto “largent” e depois andar contrariada. Então, a madama respondeu: tens rezão, home mas assim a família  támem viu a nossa voitura nova…”et voilá!”

Sendo assim e por assim ser, nada de perder “du temps” a pensar nos maus e nos bons capitalistas, no empreguinho que arranjaram ao filho do Durão no banco de Portugal, na Manta Rota, onde  o Passos embrulha os portugueses pobrezinhos, no Silva de Belém, entregue a rezas para que o Espírito Santo não diga o que sabe dos amigos, no preço da gasolina, no aumento do gás, na diminuição das pensões dos portugueses maluquinhos que trabalharam 40 anos que confiaram nestes filhos da mamã  e agora, cada dia mais desiludidos e baralhados se veem obrigados a dar cama e mesa aos filhos desempregados, aos netos que ainda estudam e ainda pagar fraldas e medicamentos aos velhos pais com 300 euros de reforma mas donos de contas chorudas nos paraísos fiscais….”et voilá mes amis, c’est la vie du abril au Portugal” e Pouca Letra.

???????????????????????

Vamos ver se ainda chove porque estamos no verão, e lá pró natal, parece que vem um calor do caraças. O solinho resolveu ir de férias para a Comporta. O Benfica vendeu os jogadores e empenhou Jesus a um Judas qualquer. O túnel do Marão vai arrancar de novo, novamente, outra vez e alguém vai receber mais uns milhões por baixo da mesa. As escolas e os tribunais podem fechar, à vontadinha, que não fazem falta nenhuma porque saber ler é uma estupidez e a Justiça cegou por causa das cataratas mas vai ser operada num hospital privado. “C’est la vie”.

Para o ano há mais agosto e  a vida vai melhorar porque temos “inleições” e os candidatos a imperadores são boas pessoas e querem o povo feliz…et voilá!

barco perdido

VIAGEM 

(Para as minhas primas que trouxeram cinzas de seu pai, Franklim dos Anjos, de regresso ao Porto)

Levou-o um barco carregado de juventude e de sonho
Era ainda madrugada a sua vida, apenas madrugada …
Levava um coração cheio de mágoa, cinza e Porto
e um futuro para construir lá longe, num outro horizonte.
Viu crescer um país que não era seu e foi amadurecendo
e por lá foi feliz, viu nascer as filhas e foi envelhecendo
Regressou nas mãos piedosas de quem amará eternamente

porque, sem qualquer aviso,  a vida se fez noite de repente
Havemos de recordá-lo ao final de tarde, ao sol-pôr
falando dos nossos avós, dos caminhos  da saudade

e dos tempos velhos  cheios de família e amor.

 

Fotos: Pesquisa Google

 

01set14

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.