Menu Fechar

Voleibol é o desporto mais antigo do mundo

Benigno de Sousa

Aztecas, Incas e Maias jogavam o “Pok-Ta-Pok”, que, muito mais tarde, viria a ser popularizado em todo o mundo com o nome de basquetebol.

Então, o campo estava cercado por uma parede de pedra e ambas as equipes, de três ou quatro jogadores cada, tentavam introduzir a bola em dois arcos de madeira colocados a meio de dois dos lados do terreno.

Curiosamente, os recintos dos aztecas encontravam-se instalados perto dos templos e os árbitros eram sacerdotes, pois esse jogo constituía, para eles, um ato sagrado.

Volvidos muitos anos, desaparecidas as civilizações antigas, o “Pok-Ta-Pok” cairia no esquecimento. Só em 1891, muitos séculos depois, esse tipo de jogo foi proposto pelo Dr. Rames Naismith, professor de Educação Física de um colégio na cidade norte-americana de Springfield, no Estado de Massachusetts. Assim nasceu o basquetebol tal como ainda hoje é praticado.

Entretanto, o “Water-polo”, não teria nascido se, há uma centena de anos, um inglês não tivesse levado uma bola para uma piscina…

Mas o jogo mais antigo, pelo que se sabe, é o voleibol. Há quatro mil anos os egípcios já o praticavam.

voleibol - antigo

Também na Grécia Antiga esse jogo era conhecido, como o provam pinturas encontradas em vasos gregos que, segundo arqueólogos, datam de há dois mil e quinhentos anos.

Não se sabe, porém, a idade do voleibol contemporâneo, embora haja indicações de que a sua prática tenha sido iniciada igualmente num colégio da cidade norte-americana de Springfield: ideia do professor William Morgan.

O andebol, por seu turno, nasceu por iniciativa de um outro professor de Educação Física, Holger Nielsen, num colégio da Dinamarca, com o objetivo de tornar as aulas mais interessantes para as suas alunas.

Duas décadas depois, um seu colega de profissão, na Alemanha, avança com a ideia de uma outra variante da modalidade, já não de sete jogadores, como o seu colega dinamarquês, mas de onze.

Foto: Pesquisa Google

Fonte: semanário “Norte Popular”, dirigido por Adriano Teixeira de Sousa

01abr17

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.