Menu Fechar

O Mercado

Carlos Sameiro (*)

Se há lugares que nos marcam, então o Mercado do Bolhão, no Porto, foi um lugar que me disse muito.

Mercado dos aromas e sabores, onde “o  freguês” foi sempre um ilustre convidado. Mercado onde os sorrisos e os pregões se entrelaçavam em cada aroma e sabor. Ali encontrava-se uma “coletânea ” de um mercado tradicional onde se podia encontrar bancas e barraquinhas onde se vende peixe, carne, fruta, legumes, pão e muito mais.

Lugar procurado pelos Portuenses, assim como, por habitantes dos arredores da cidade do Porto e estrangeiros. Hoje está para obras. A sua reabertura está programada para daqui a dois anos, funcionando o mesmo no Mercado Temporário, ali ao lado….

História

As suas origens, remontam ao ano de 1839, quando a Câmara Municipal do Porto idealizou  construir numa praça em terrenos adquiridos ao cabido, o Mercado do Bolhão. Dizem os entendidos que naquele local havia um extenso lameiro e por ele passava um curso de água que formava uma bolha de água, que deu origem ao nome do mercado “Bolhão “. Passados alguns anos a dita praça foi melhorada. No início do século XX, os responsáveis da cidade decidiram construir fora do burgo um novo mercado, de forma a assegurar o abastecimento de alimentos que permita a expansão da cidade. Desse modo em 1910 surgiu um anteprojeto do arquiteto Casimiro Barbosa, que previa um edifício com duas alas, tendo a Rua de Sá da Bandeira como eixo central. No entanto o projeto foi abandonado por razões económicas, acabando por ser construído, em 1914, o antigo edifício, num projeto desenhado pelo arquiteto Correia da Silva. Tratou-se de uma obra de vanguarda para a época, devido à utilização do betão armado em conjugação com estruturas metálicas, coberturas em madeira e cantaria de pedra granítica. Com o decorrer dos anos, fizeram-se algumas alterações no mercado. Na década de 40   construi-se o piso que divide o edifício, fazendo a ligação das entradas entre as ruas Alexandre Braga e Sá da Bandeira. Agora encontra-se para obras, reabrindo daqui a sensivelmente dois anos…

bolhao do carlos (01)

bolhao do carlos (02)

bolhao do carlos (03)

(*)Texto e fotos

01out18

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.