Menu Fechar

A vila da Nazaré

Carlos Sameiro

(texto e fotos)

Vila da Nazaré, vila piscatória. Terra das sete saias e vareiras. Casario a amiúde em tons de branco e o um mar de intenso azul pintam Nazaré em aguarela. As suas praias e o mar enrolam quem a visita numa incessante tranquilidade de brisa marinha.

Nazaré não é para turista ver, mas para a desfrutar por entre ruas e ruelas é um turbilhão de emoções, onde os pregões nos abraçam a alma.

O Sítio é o miradouro da Nazaré. Lugar típico. De lá podemos ver a tal aguarela. Local de comércio, restauração e do Santuário da Nossa Senhora da Nazaré.

E para os mais radicais podem usufruir e desfrutar das imensas e enormes ondas famosas em todo o planeta.

Para aguçar o apetite vamos à sua gastronomia. Variados são os pratos típicos nazarenos, o peixe e o marisco são os intervenientes. Temos a caldeirada Nazarena, a sardinha, o carapau grelhado, a massa de peixe e a cataplana de peixe. Além disso há o carapau seco ou enjoado, é também uma especialidade da Vila da Nazaré.

O marisco é também o rei. Podemos a paladar no arroz de marisco um sabor único. A sua doçaria é um repasto de gulosidade e dessa forma temos o creme de ovos, as Támares, os pequenos bolos em forma de barco, os Fóquins, estes recheados com doce de ovos e os Nazarenos.

Por isto e muito mais Nazaré merece a nossa visita.

um telele (01) - nazare - carlos - dez18

um telele (02) - nazare - carlos - dez18

um telele (03) - nazare - carlos - dez18

01dez18

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.