Menu Fechar

Adelaide Estrada

Adelaide Augusta Fernandes Estrada nasceu no Porto, em 29 de Setembro de 1900. Estudou nesta cidade e sabemos que viveu na rua do Bonfim.

Cursou Medicina e exerceu a sua actividade profissional como médica e cientista, ligada a pesquisas no âmbito da histo­logia, análises clínicas e citologia, práticas que lhe granjearam grande mérito e admiração pública. Exerceu a docência como assistente livre de Histologia e preparadora no laboratório nobre, na Faculdade de Medicina do Porto.

Foi colaboradora, discípula e amiga do médico Abel Salazar com quem trabalhou muito directamente. Quando, em 1941, Abel Salazar foi reintegrado na Universidade, de onde tinha sido afastado, em 1935, por razões políticas de oposição ao Estado Novo, o Instituto para a Alta Cultura criou um Centro de Estudos Microscópicos, na Faculdade de Farmácia, para que este assumisse a direcção do organismo e continuasse a fazer investigação com a colaboração de Adelaide Estrada.

Abel Salazar e Adelaide Estrada
Abel Salazar e Adelaide Estrada

A ligação de Adelaide Estrada a Abel Salazar e a sua cumplicidade, ao longo da vida, permitiram que este homem, também pintor, desenhasse o ex-libris de Adelaide Estrada e pintasse o retrato da mesma.

Desenho a nu da autoria de Abel Salazar
Desenho a nu da autoria de Abel Salazar

Esta médica integrou várias instituições científicas, nomeadamente o Instituto de Alta Cultura, onde foi bolseira e estagiária.

A escrita acompanhou-a sempre e, a sua colaboração na imprensa nacional e estrangeira, com artigos relacionados com a sua área científica, foi muito relevante para a época em que viveu, em que muitos entraves ainda se colocavam às mulheres e eram poucas as que escreviam ou intervinham publicamente.

4_Adelaide Estrada e Abel Salazar

Em 1936, colaborou na revista “Pensamento”, órgão do Instituto de Cultura Socialista, que se publicou no Porto, entre 1930 e 1940. Interveio também numa outra publicação da época, “O Sol Nascente”, onde algumas mulheres escreviam sobre a condição feminina, lembrando os seus direitos e deveres e a necessidade de participação mais activa na sociedade.

Foi autora de vários trabalhos científicos de que salientamos “Síndromas Meníngeas e Meningites Agudas Anormais”, “Questões de Nomenclatura Hematológica”, “Os Índices Hematológicos Não Têm Valor Diagnóstico”.

Esta mulher cientista foi oposicionista do Estado Novo e apoiou as candidaturas dos generais Norton de Matos (1949) e Humberto Delgado (1958), nas respectivas campanhas à Presidência da República.

Adelaide Estrada faleceu a 18 de Outubro de 1979, com 79 anos.

Texto: Maximina Girão Ribeiro

Fotos: pesquisa Google

OBS: Por vontade da autora e, de acordo com o ponto 5 do Estatuto Editorial do “Etc eTal jornal”, o texto inserto nesta rubrica foi escrito de acordo com a antiga ortografia portuguesa.

01jan19

 

 

Partilhe:

1 Comment

  1. Maria Manuela Veloso de Sousa Aguiar

    Adelaide Estrada nasceu no Porto, na freguesia da Vitória em 1898 .

    Abel Salazar foi além de pintor, escultor, fez gravura, cinzelou o cobre. Fez vários retratos em óleo de Adelaide Estrada, desenhos, caricaturas, muitos deles estão na Casa Museu Abel Salazar, em São Mamede de Infesta, onde viveu Abel Salazar. O Museu é atualmente da Universidade do Porto, a quem foi doado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.