Menu Fechar

OVAR: LIVRO “OS OLHOS DOS GATOS SÃO CRISTAIS DE QUARTZO” ASSINALA 30 ANOS DE POESIA DE ROSA MARIA OLIVEIRA

A escritora e docente Rosa Maria Oliveira, reconhecida dinamizadora em meio escolar da escrita criativa, como destacou a diretora do Agrupamento de Escolas de Ovar, Cecília Oliveira, no auditório da Escola Secundária José Macedo Fragateiro, que no dia da Poesia, dia 21 de março último, começou por apresentar a autora do livro, “Os olhos dos gatos são cristais de quartzo” lançado no seio da sua própria comunidade escolar e educativa, seguindo-se também no dia 22 no Museu Júlio Dinis, uma apresentação desta obra que assinala os seus 30 anos de poesia.

Como começou por referir Maria José da editora Cordão de Leitura, a quem a autora está ligada já alguns anos, “a forma como escreve é com o coração. É magnifica. Tem uma sensibilidade que nem a todos toca, É muito feminina”, acrescentando que neste livro “fala de gatos, esses animais misteriosos que transmitem bem-estar e segurança”.

A paixão pelos gatos foi partilhada por Rosa Maria Oliveira perante uma plateia composta pela comunidade escolar, em que confidenciou ter vários gatos em casa e a eles dedicar poesia reunida tambem no livro “Os olhos dos gatos são cristais de quartzo”, como uma pedra de boa sorte e de proteção que trás, segundo a definição do cristal “olho de gato”, serenidade, optimismo e gerosidade, que caraterizam a própria relação desta docente com a comunidade escolar e educativa.

Com vários livros publicados na área da poesia e do ensaio biográfico, tendo publicado em 1990 «Da vida e do acaso», «Magna Mater» (2008) ou Grávida de quase nada – A acrobata e o divino» (2013), Rosa Maria Oliveira, adiantou que despertou para a poesia no Liceu de Ovar “como aluna, com estudo de Cesário Verde”. Foi “importante preparação da adolescência e passagem para a vida adulta”, concluindo que “a poesia é uma passoard para algo mais”. No caso do presente livro, reconhece que em 2016 “sou surpreendida a escrever sobre gatos”.

Ainda sobre este livro a escritora falou de um “sonho” que teve em 2018, de “preparar os 30 anos de poesia”, e daí ter feito uma compilação que resultou na obra que agora apresenta, acrescentando assim este trabalho a vários outros projetos, como, os que resultam da sua relação como professora com os alunos, ajudando-os a suplantar as suas dificuldades às aprendizagens escolarizadas, implementando uma oficina de formação para a escrita de ficção, da qual nasceu por exemplo, o livro «Escritos de vida, histórias da escola. Na Roda Gigante» (2011). Ou ainda em meio escolar a particularidade de um dia o seu livro «Da vida e do acaso» ter chegado às mãos do pai de um aluno, em 2007, e este ter acabado por convidar a autora a colaborar na escrita do romance «O Último Retornado» (2012), baseado em factos reais passados em Angola.

A sessão que decorreu na escola secundária José Macedo Fragateiro contou ainda com o visionamento de um vídeo da autoria de Sofia Oliveira, filha da autora, em que os “protagonistas” foram os gatos lá de casa. O momento foi ainda animado musicalmente pela interpretação de alunos do ensino articulado, bem como uma coreografia alusiva ao tema dos gatos, apresentada por um grupo de alunas com orientação da docente da mesma escola, Clara Carrapatoso.

Rosa Maria Oliveira, nasceu em 1959, em Souto, Santa Maria da Feira. É Licenciada em ensino de Português e Francês. Assume que, “enriquece a vocação de professora com sua paixão pela escrita literária”. Lembra a sua passagem por uma fábrica e posterior regresso à escola, para a relação apaixonante que tem com alunos em risco de abandono escolar e estratégias de motivação, nomeadamente com projetos ligados à escrita criativa. Experiencias pedagógicas atualmente desenvolvidas na escola secundária José Macedo Fragateiro em que leciona, depois de idênticas experiencias vividas na escola básica António Dias Simões a que ficou ligada a sua obra construída no âmbito de uma oficina de formação para a escrita, «Escritos de vida, histórias da escola. Na Roda Gigante» publicado em 2011.

Texto e fotos: José Lopes

01abr19 

 

 

 

Partilhe:

2 Comments

  1. Julio Borges Pereira

    A Professora Maria ( é assim que eu a trato ) não foi Convidada a escrever no meu livro – O Último Retornado. A Professora Maria é das Raras Pessoas que eu conheço, que é capaz de Voos Arrojados. O que fiz, foi pedir-lhe que me deixasse Voar com ela, por alguns instantes, por algumas palavras e… porque não…por um Capítulo? O único que leva Letra Grande entre todos os outros, do meu livro.
    Senhora de uma Generosidade que não conhece limites, a Professora Maria acedeu ao meu pedido. É escassa a minha competência para que eu possa formular um Convite, à Professora Maria. Como diria Djavan, “nem que ela bebesse o mar, encheria o que Ela tem de fundo”. De Talento. Humana, bonita, lutadora, Docente e Mãe, a Professora Maria proporcionou-me isso mesmo – “o privilégio” de me permitir Voar ao seu lado, pelos instantes em que o Seu Texto, percorre algumas das páginas do meu livro, tornando-o “precioso”.
    Parabéns Srº José Lopes pelo S/ texto. Está bem estruturado. É limpo. Cristalino. Admirador e …admirável, quando se refere à Professora Maria.
    Parabéns Professora, e, uma vez mais refiro que – “Antes que o sol se afaste, procura-me nos labirintos por onde passa o caminho…” – é a frase do Livro “Poemas da Vida e do Acaso”, que para além destes 30 Maravilhosos Anos de Poesia que a Professora já nos proporcionou, ficará, como já está, enquanto “frase e força”, na memória jovem e criança, dos meus Filhos e dos Meus Netos.
    Um Grande Abraço e Muitas Saudades também para a Sofia, a menina que eu vi ensaiar os seus primeiros desenhos e que logo, neles, me Fascinou.
    Votos de mais um Sucesso com “Os Olhos Dos Gatos São Cristais de Quartzo”.,
    Com estima,
    Júlio Borges Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.