Menu Fechar

Para a minha esposa

Miguel Correia

Se escrever que estás casada com um escritor famoso, de certeza que vais soltar duas ou três gargalhadas. Sei que não o fazes com má intenção, mas porque sabes que a fama – estatuto tão procurado pelos mortais – é efémera, relativa e tão difícil de conseguir. Tenho dois mil amigos no Facebook e, certamente, mais de metade já selecionou a opção “não seguir” em relação ao meu perfil. Não os censuro. Por vezes, nem eu próprio me aturo…

Muitos dizem não saber o dia de amanhã. Confesso que fico preocupado com isto, acredita! Se me perguntarem (e sendo hoje Segunda-feira) vou responder que amanhã é Terça-feira! Isto é básico e está num retângulo de papel, ao qual chamam calendário. Impossível é saber o que vai acontecer. Já muitos tentaram adivinhar, mas sem qualquer sucesso! (lembras-te do Zandinga e do Nhaga?!). Mas imagina que, por um acaso, consigo arranjar um conjunto de leitores – idêntico aos do José Sócrates – que façam disparar o volume de vendas superando o Pedro Chagas Freitas. Será que podes parar de rir?!

Escrevo esta carta para te informar que, se tal acontecer, sabes que vou ser assediado e perseguido por mulheres lindíssimas, estilo atrizes de cinema – e não pelas velhas decrépitas que me enviam mensagens nas redes sociais. Sei que não será pelos meus atributos físicos, porque já os tenho atualmente e ninguém me persegue. Esqueci-me das operadoras de call-center, mas será que as posso incluir na estatística?! Sei que estás comigo por amor e nada mais. Até porque tens conhecimento que o raio do extrato bancário vem sempre a vermelho e com vários avisos (nada simpáticos) do gestor de conta.

O raio do homem farta-se de pedir dinheiro! Temos uma história de vida simples. Um conto de fadas de baixo orçamento. Restaurante de luxo – com um faqueiro completo em cima da mesa – não está no nosso horizonte. Para além de necessitar de um manual de instruções, teria de utilizar todo o meu plafond no cartão de crédito e, posteriormente, fracionar o pagamento em vinte e quatro vezes! Sem juros! Também dizem que a comida gourmet não presta. Será preferível continuar a comprar frango assado no restaurante aqui perto…

Um homem não é de ferro e, sinceramente não me recordo do que fiz há nove anos. É certo que nunca estive na América ou em discotecas tão bem frequentadas como aquela do Ronaldo. Lembro-me de ter estado em Tui para comprar rebuçados. Nada mais. Também sabes que a minha primeira noite, fora de casa, foi passada contigo. Para mim, foi inesquecível. Acordei sobressaltado, à procura do comando, para desligar o ar condicionado e ainda consegui bater com a cabeça na mesinha-da-cabeceira! No entanto, sabes que o estrelato atrai gente mal-intencionada e até são capazes de inventar relacionamentos que nunca tive! Razão pela qual escrevo este manifesto. Minha querida, podes ficar descansada. Jamais serás perseguida pelos órgãos de comunicação social (ou pelo Correio da Manhã) para entrevistas ou comentar escândalos do teu marido. Até porque, para tal acontecer, é necessário subir a escada do sucesso rumo ao estrelato. E eu tenho dias que nem os degraus da entrada do prédio consigo subir…

Foto: pesquisa Google

ESPECIAL

“UMA VOZ INCOMODADA” NOVO LIVRO DE MIGUEL CORREIA

O livro de crónicas humorísticas “UMA VOZ INCOMODADA” já está disponível!

Infelizmente, não posso dizer que está em todas as livrarias e lojas do país… ainda jogo nas divisões inferiores do campeonato nacional da cultura.

Contudo – e enquanto aguardo pelo agendamento de apresentações nas lojas – podem adquirir o vosso exemplar através da editora “SEDA PUBLICAÇÕES” (tel. 229 681 583) ou através do autor. O preço é de 15,00 euros.

Basta fazer um comentário a propósito do autor ou do livro nesta rubrica e recebe o exemplar autografado, com oferta dos portes de envio.

Miguel Correia

01abr19

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.