Menu Fechar

“Desigualdade(s)”?

Os polícias arriscam diariamente a sua vida, são diariamente agredidos e depois não há reconhecimento da sua importância por parte do Estado. Esquadras com ratos e baratas, viaturas paradas e falta de apoio legislativo são apenas alguns dos problemas.

Os polícias estão diminuídos em relação a outros setores da administração pública que têm direito à greve. Os polícias são tratados como cidadãos de terceira classe

Têm viaturas paradas e instalações que não oferecem condições nem aos polícias, nem aos cidadãos que lá se deslocam… recentemente a esquadra de Carnide-Lisboa foi encerrada por ter baratas e ratos

É um problema de legislação?

Sim, porque a legislação que pune os agressores é demasiado branda e não é dissuasora. O que as pessoas têm de perceber é que quando um agente é agredido é o Estado de Direito que é agredido e, por isso, é preciso uma ação mais punitiva para com os que prevaricam.

Isto leva à existência de um sentimento de impunidade?

Claro, os polícias sentem-se de alguma forma impotentes porque veem que existe um setor da sociedade que os agride, os enxovalha e nada acontece. É desmotivante.

Reparem, situações como a que teve lugar no Bairro da Jamaica…

Essa foi só mais uma das situações que existem diariamente nos diversos bairros em que a polícia é chamada a intervir. É preciso que se diga que muitas vezes os polícias são chamados a determinados bairros naquilo que são armadilhas e acabam agredidos, apedrejados e filmados quando reagem para depois os vídeos circularem nas redes sociais e passarem a imagem de que as pessoas dos bairros são vítimas.

O senhor Presidente é livre de ir onde quiser, mas a verdade que se pôs ao lado de pessoas que cometem crimes

O sinal que o senhor Presidente deu, não o deveria ter dado “ em ter visitado o Bairro da Jamaica “ . Deu sinal de distanciamento em relação a quem devia estar próximo, que são as forças de segurança.

E os agentes ressentem-se…

Sim, Os polícias também precisam do apoio do Presidente da República. Também gostariam que o senhor Presidente se deslocasse a algumas esquadras para ver as condições em que eles trabalham. E isso não acontece.

À semelhança do chamado caso da esquadra de Alfragide, os polícias foram, mais uma vez, acusados de racismo. Os polícias são racistas?

Não. O que acontece é que as pessoas de determinada etnia que cometem crimes acusam os polícias de serem racistas para, assim, menorizarem os seus erros. A atuação da polícia não se pauta pelo racismo, mas sim pelo cumprimento da lei.

E os agentes ressentem-se…

Sim, Os polícias também precisam do apoio do Presidente da República. Também gostariam que o senhor Presidente se deslocasse a algumas esquadras para ver as condições em que eles trabalham. E isso não acontece.

Vítor Lagarto

(texto e fotos)

01jun19

 

Partilhe:

1 Comment

  1. Anónimo

    Completamente de acordo.
    Se desautorizarem a autoridade, que nos resta? os grupos e delinquentes e de crime organizado que, por serem “cidadãos de direito e com direitos”, interferem descaradamente nos direitos dos outros, porque ficam muito traumatizados pelas atitudes da polícia, mesmo quando insultam e agridem os agentes da autoridade em exercício das suas funções.
    Continuando assim, que país viremos a ter? Como zelam pelos interesses de quem não é criminoso?
    Neste andar, parece que quem está errado somos nós e que os polícias são pessoas não gratas.
    Isto está tudo às avessas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.