Menu Fechar

A Terra Natal do Chá

Weihua Tang

Conseguem imaginar qual foi o fenómeno que me impressionou mais, quando vim a Portugal há 16 anos? Foi a “fragrância do café”!

De facto, não tinha hábito de tomar café, na China, pois naquela altura não era muito popular, nem era uma moda como hoje em dia. Contudo, o café tinha um cheirinho tão agradável, tão perfumado que era impossível resistir. Para poder começar o meu primeiro e único “vício” em Portugal, a minha resposta satisfatória é sempre a mesma história: “Em Roma, sê romano”.

Se o café faz parte da vida dos portugueses, então, o que é que os chineses costumam tomar todos os dias? — Chá!

O hábito de tomar chá teve origem na China.

Segundo uma lenda antiga, um imperador foi caçar na floresta e, passado algum tempo, sentiu muita sede. Um criado começou a aquecer água numa panela e, enquanto a água estava a ferver, caíram algumas folhas da árvore, que, acidentalmente entraram na água.

Naquele momento, um escravo caminhou em direção à panela com algum receio, pois ninguém sabia se a água ainda dava para beber ou não. O escravo tentou beber com audácia a água e achou que era muito saborosa e foi de imediato dizer ao imperador.

O imperador experimentou um bocadinho e também gostou muito do sabor da água. A partir daí, as pessoas começaram a chamar às folhas desta árvore — “Folha de Chá” e ferviam-nas para tomar a água com o sabor delas.  Além disso, também descobriram as vantagens de tomar chá para a saúde, pois, especialmente faz bem à cabeça. Com o tempo, as pessoas habituaram-se a tomar chá, na China.

Normalmente, na China, as pessoas serviam aos convidados o típico chá. Contudo, os hábitos de tomar chá diferem em cada zona. No Norte da China, tomam mais “chá de flor” enquanto no Sul, tomam “chá verde”. Os chineses tomam chá, não só em casa, mas também no salão de chá. É muito interessante conversar, jogar xadrez e ouvir música, ao mesmo tempo que se toma chá.

Indiscutivelmente, a China é a verdadeira “Terra Natal” do Chá. Muitos países usam a palavra “chá” como “vocábulo emprestado”. Coincidentemente, os portugueses gostam muito de tomar chá, sobretudo mais o “chá preto”. Como a minha terra natal, Qingdao, é muito conhecida pela produção do chá verde, adorava aquele sentido de experimentar o chá verde autêntico, assim que chego à China. A água da terra natal, a folha de chá verde, os mariscos vivos, as conversas com um sotaque forte de dialeto do Norte da China, tudo isso sabe tão bem!

E, quando regresso a Portugal, conseguem imaginar qual é a primeira coisa que faço? É correr para a cafeteria preferida para matar as minhas saudades de tomar um cafezinho…

 

Foto: pesquisa Google

01jul19

 

 

 

 

 

 

 

Partilhe:

5 Comments

  1. Ana

    É muito interessante ver os hábitos de diferentes países e culturas.
    Vivi nos Estados Unidos há cerca de 20 anos e o café que lá encontrei era mesmo fraquinho! Umas canecas enormes com muita água e pouco café. Que saudades do nosso cafezinho português!
    Era um hábito que tinha das noitadas de estudo da faculdade e foi uma grande desilusão quando provei pela primeira vez. Fui aos mercados internacionais… nem aí encontrei nada que se comparasse.
    Pensei em levar café no Natal quando vim a Portugal, mas disseram que ia ser parada nos serviços de controlo do aeroporto por terem cães que procuravam cheiros de comidas na bagagem.
    Outra experiência engraçada foi a de cozinhar bacalhau com natas, mas o bacalhau que encontrávamos nos supermercados dos Estados Unidos não era salgado! Ficou um prato cheio de azeite com o bacalhau a boiar, porque o bacalhau não absorveu o azeite.
    Deu para ter umas histórias engraçadas para contar mais tarde.
    São estas experiências que nos enriquecem e nos dão mundo.

  2. jota

    O chá representa a simplicidade de uma magnifica bebida!
    O texto! O testemunho do conforto que encontra nesta bebida…viajando pelo mundo das recordações…!

  3. Graça Fernando

    Chá na China e café em Portugal é um hábito que também ganhei depois de viver em Macau.
    Gosto muito de reviver essas lembranças e aprender com os seus artigos. Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.