Menu Fechar

Tampouco, tão pouco ou tão-pouco

Joaquim Castro

As formas tampouco, tão pouco e tão-pouco existem na Língua Portuguesa. Ou seja, as expressões estão correctas, devendo, no entanto, ser usadas de diferentes formas. Analisando: “ele não bebeu cervejas, nem tampouco refrigerantes”. Esta frase está errada, porque tampouco quer dizer também não.

Então, a frase correcta seria esta: “ele não bebeu cerveja, tampouco refrigerantes”. O “não” fica de fora da frase. Esta forma, “tampouco” é usada no Brasil. Em Portugal é mais usada a forma “tão-pouco”. Já “tão pouco” significa pouca coisa.

ALTO E PÁRA O BAILE!

Segundo notícia recente, está em curso um estudo para fazer uma revisão do Acordo Ortográfico de 1990. Algumas palavras poderão voltar a levar assentos gráficos e outras poderão a voltar a ter o c, que perderam. “Alto e pára o baile”, sem acento em para, pode ler-se como “alto e para o baile”. No primeiro caso, manda parar o baile; no segundo, manda ir para o baile!

Em outros casos, que li na mesma notícia, fala-se em voltar a colocar o c, em palavras, como “espectador”, o que vê um espectáculo, por causa da confusão com espetador, de espetar…Até lá, o ministro dos Negócios Estrangeiros garante que Portugal cumpre os “acórdos” relativos ao AO90. Ou quereria dizer “acôrdos”?!

MELHOR E MAIS BEM QUE…

Numa recente sondagem, lida na SIC, a jornalista referiu que o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, era o “melhor cotado”, em vez de “mais bem cotado”, entre os políticos. Que horror. De facto, continua a haver muita gente que ainda não percebeu como funcionam os graus comparativos.

O “PERIÚDO”!

Na Assembleia da República, a língua Portuguesa também é muito maltratada. Uma das expressões mais irritantes é a do “periúdo”, em vez de período. Mas “há dois anos, atrás”, por exemplo, é das expressões que os parlamentares não corrigem, insistindo no erro. Será que essa expressão errada também vai para as actas, agora atas? Eu ato, tu atas, ele ata… entretanto, uma jornalista residente vai somando, “então”, atrás de “então”: então, isto; então aquilo… Meu Deus, tantas vezes o “então”! Ao escrever este texto, o presidente em exercício disse a quem estava na galeria: “não se podem manifestar, de forma nenhuma”. Ou seria “de forma alguma”?

COISA MAIS ENGRAÇADA!

Um amigo do facebook publicou esta pérola, sobre touradas:

“Acabei de ler esta de uma tal de “Crimilde”…

Quem não gosta não vê

Temos que respeitar os que. gostam

Á no mundo tanta crueldade e que as pessoas nem ligam

A touradas a portuguêsa não mata o animal

Ele no fim da lide é tratado e volta para o prado

Preocupem—se com outras atitudes que cada um pratica e que muitas vezes que podem ser evitadas

Touradas já existem á décadas

Porque só agora é que se andam a preocupar com isso.”

E o amigo acrescentou: “Portanto, o toiro, no fim, vai ao veterinário…

Supercola 3 dá para colar alguns neurónios?”.

AS “TROTINETES” CONTINUAM A ANDAR POR AÍ…

Muita gente, escreve e pronuncia mal esta palavra. Alguma dela, ligada à comunicação social. Em português, diz-se e escreve-se “trotineta”. Também se diz e escreve: bicicleta (e não biciclete), vitrina (e não vitrine), cabina (e não cabine, mesmo as dos aviões), bobinas (e não bobines), equipa (e não equipe).

“DEFENIDOS” E “INDEFENIDOS”

Dizem os políticos, repetem os jornalistas. Também se diz que não é erro, mas pronúncia lisboeta! Sempre ouvi dizer que este tipo de pronúncia, em que um dos i perde a força, se deve à lei do menor esforço. Se assim for, bastante malta da capital anda muito cansada!

SEDIADO OU SEDEADO?

O partido Aliança diz que Santana Lopes, o presidente, quer o ministério da Saúde, “sedeado em Bragança”. Ora, as duas formas são corretas, mas têm significados diferentes. Assim, sediado é o particípio passado de sediar e tem o sentido de “que tem sede (em)”. E sedeado é o particípio passado de sedear e refere-se a “limpo com escova de sedas”. O seu uso deve ser evitado no sentido “que tem sede (em)”, por não estar consagrado.

Nota: Por vezes, o autor também erra!

Fotos: pesquisa Google

01ago19

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.