Menu Fechar

Bola da d’Avó Júlia

A Avó Júlia era encantadora, elegante, muito requintada e extremamente prática. No seu caderninho guardava segredos, palavras e mais palavras, lá encontrei a receita da “Bola de Bacon e Queijo”. Este era um segredo bem guardado, assim como a original que foi sempre um segredo bem guardado no Convento de Lamego, também o do “Doce da Teixeira”.

Vem da tradição os habitantes de Lamego dizerem que esta iguaria “Bola de Carnes” originalmente, terá sido criada quando, em 1139, na Igreja de Santa Maria Maior de Almacave, D. Afonso Henriques foi aclamado Rei de Portugal e se estabeleceram as regras de sucessão ao trono.

Nessa altura pela primeira vez se produziu a Bola com o que havia. A Corte e o Clero estavam reunidos, Lamego não estava preparada para a afluência que se verificou na época. Então deitou-se mão de farinha de trigo, carnes da salgadeira e fumadas e assim, como quem faz um pão, meteram-lhe as carnes dentro e foi ao forno de lenha cozer, e nasceu este pitéu. Esta receita tão simples e saborosa e com grande rendimento, deu de comer a todos e o seu sucesso chegou até aos nossos dias.

Na verdade, uma grande parte dos petiscos e doçaria tradicional tem origem nos Conventos onde estiveram guardados em grande segredo longos anos, chegaram-nos ao passar de geração em geração.

Como a Avó Júlia não gostava de perder muito tempo, simplificou a receita original da famosa Bola de Lamego que tanto pode ser de carnes, bacalhau ou sardinha. A dela é de Bacon e Queijo, assim como pode levar fiambre, vai da sua imaginação ou daquilo que tem no frigorífico, fica sempre um petisco.

Muito apreciada como merenda, aperitivo, jantares e festas, esta Bola é também um acompanhamento muito delicioso para uma tarde de piquenique.

Agora vamos à nossa receita que é extremamente simples. Esta Bola não precisa de levedar.

Bola de Queijo e Bacon

Grau de dificuldade       fácil

Custo   médio

Tempo preparação        40 minutos

Tempo cozedura           40      “

Número de doses          20

Ingredientes

Queijo Flamengo   250 gr

Bacon                    250 gr

Ovos                          4 unidades

Leite                      3ooml

Margarina               90gr

Iogurte Grego natural   125 gr

Farinha c/ Fermento 500gr

Fermento em pó       1 colher de chá

Sal                               q.b.

Preparação

Pré-aqueça o forno a 180º e forre um tabuleiro retangular, ligeiramente com gordura e papel vegetal.

Tem duas formas de preparar:

Uma é: Cortar o queijo e o bacon em bocadinhos e reservar.

Comece por bater os ovos com a margarina e o iogurte. Adicione o leite, o sal e por fim, a farinha e o fermento. Envolva tudo muito bem e adicione o queijo e o bacon.

Deite a massa na forma e leve ao forno durante cerca de 40 minutos.

Sirva morno ou frio.

A outra é: O queijo e o bacon já estão fatiados e reserve.

Forra o fundo da forma com uma parte da massa, distribui o queijo e o bacon (pode juntar um pouco de fiambre) e cobre com a outra parte da massa. O restante processo é todo igual.

Ambas as formas são deliciosas.

No verão sirva com uma taça de Espumante da Região de Lamego, um Murganheira, meio-seco, vai muito bem.

Os espumantes devem ser servidos a baixas temperaturas, pois o gás carbónico é libertado facilmente com o calor. Devido a suas qualidades aromáticas, a temperatura de serviço para espumantes é de 8 ºC. +/-.

Bom Apetite!

Carmen Navarro

(texto e receita)

Fotos: pesquisa Google

01set19

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.