Menu Fechar

Investigadores do Porto criam “saleiro inteligente” que ajuda a cozinhar com a dose que é melhor para a saúde

Uma equipa de investigadores criou no Porto um “saleiro inteligente” para calcular na cozinha a dose de sal indicada para cada refeição.

Com base no número de pessoas que irá partilhar a refeição, o “saleiro inteligente” mede a quantidade de sal aconselhada pela Organização Mundial de Saúde, que é de um máximo de cinco gramas diários por adulto e de três por criança.

“Este equipamento ajuda porque já tem as doses previamente definidas. A pessoa seleciona o botão correspondente ao número de elementos da família para a qual vai confecionar a refeição e tem a dose de criança e a dose de adulto”, explicou à Lusa, Carla Gonçalves, investigadora da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) e a principal responsável pela criação do controlador de sal.

Desenvolvido em parceria com o Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) da Universidade do Porto, além de serviços do Hospital de São João, do Instituto Ricardo Jorge e do ICBAS, o protótipo do “Salt Control”, que tem cerca de 330 gramas e as dimensões semelhantes a um saleiro convencional de cozinha, vai agora ser testado por 260 famílias durante dois meses.

Recorde-se que mais de 80% da população portuguesa ingere doses diárias de sal muito superiores às recomendadas pela OMS, nalguns casos o triplo do que seria aconselhável, o que constitui um risco agravado de problemas de saúde, nomeadamente em termos de tensão arterial elevada e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Texto: Porto. / Lusa / EeTj

Foto: Miguel Nogueira (Porto.)

01set19

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.