Menu Fechar

Rádio pela Internet atinge valor máximo

O estudo Bareme Rádio da Marktest quantifica, no primeiro semestre de 2019, em um milhão e 848 mil o número de residentes no Continente com 15 e mais anos que afirmaram costumar ouvir rádio pela Internet, um número que representa 21.6% do universo em análise. Considerando os valores do primeiro semestre, este valor corresponde a um máximo desde que a Marktest analisa este indicador (2011).

Analisando o perfil dos indivíduos que costumam ouvir rádio online, a idade apresenta-se como a variável com maior heterogeneidade de comportamentos.

Os indivíduos entre os 25 e os 34 anos são os que possuem maior afinidade com este hábito, comum a 38.5% deles. Depois deste grupo etário, os valores de penetração vão diminuindo à medida que a idade aumenta, chegando ao valor mínimo de 3.0% nos indivíduos com mais de 64 anos.

A ocupação é também uma variável que regista um comportamento diferenciado. Enquanto nos Quadros Médios e Superiores a penetração deste hábito de ouvir rádio pela internet é de 43.9%, nos Reformados, Pensionistas e Domésticas a taxa de penetração não vai além de 5.0%.

As classes sociais também apresentam um comportamento relativamente heterogéneo, com os valores a baixar gradualmente de um máximo de 36.3% entre os indivíduos da classe alta para um mínimo de 7.8% entre os indivíduos da classe baixa.

Entre regiões e género os comportamentos são mais semelhantes. A análise tem como base os resultados do 1º semestre de 2019 do estudo Bareme Rádio da Marktest, que analisa o comportamento dos residentes no Continente, com 15 e mais anos, relativamente ao meio rádio.

Texto: Marktest / EeTj

Foto: pesquisa Google

01set19

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.