Menu Fechar

Iniciativa – 5.ª CONVENÇÃO INTERNACIONAL ORGANIZADA PELA AP-TDPU EM OVAR CONSOLIDA-SE COMO EVENTO DE AFIRMAÇÃO E CONFRATERNIZAÇÃO DAS ARTES MARCIAIS

Foram dois dias (25 e 26 de outubro) de intensa atividade desportiva integrada no programa da 5.ª edição da Convenção Internacional de Artes Marciais e Defesa Pessoal, organizada pela Associação Portuguesa/Técnicas de Defesa Pessoal Urbana (AP/TDPU) e apoio da Federação Portuguesa de Kung Do Te, que se realizou no Pavilhão Gimnodesportivo de Arada, em Ovar, destacando-se na longa noite de sexta-feira a Gala Internacional de Katas, defesa pessoal e desportos de combate, nomeadamente combates Kung Do Te e combates TDCU.

José Lopes

(texto e fotos)

Com um programa rigoroso e exigente, a 5.ª Convenção prosseguiu no sábado com os seminaristas a madrugarem, para bem cedo terem inicio as intensas sessões de aplicação de vários estilos de artes marciais, defesa pessoal e artes de combate, orientadas pelos 26 mestres nacionais e internacionais que se deslocaram a Ovar para partilharem as suas artes neste consagrado evento desportivo das artes marciais.

Na tradicional cerimónia de encerramento, com um grandioso Jantar de Gala em que se reuniram os diferentes participantes desportistas, colaboradores e patrocinadores, que em várias áreas contribuem para o sucesso de um tal evento desportivo, destacando-se os cabeças de cartaz, como são os mestres e grão mestres, e instrutores nacionais e internacionais de múltiplos estilos de artes marciais, bem como os atletas de vários escalões etários. A todos, mesmo todos, foi feito sentido agradecimento com distinções como: prémio “Excelência Marcial”, “Excelente Contribuição Marcial” e “Mestre do Ano” ou ainda, prémio “Honrosa contribuição” para patrocinadores, e atletas prémio de “Espírito marcial” e “Dedicação marcial”. Entrega de troféus que esteve a cargo de João Botelho, Gão Mestre e presidente da AP/TDCU, acabando por receber a sua distinção das mãos de Ruben Ferreira, Vereador da Câmara Municipal de Ovar, que, com a União de Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira e a Junta de Freguesia de Válega, apoiaram este evento.

O momento final da Convenção vivido na Gala, é de satisfação e o culminar de longas e duras horas de trabalho dedicadas à valorização e dignificação das artes marciais nas suas diferentes vertentes técnicas, que na reconfortante cerimónia da entrega dos troféus e diplomas a cada participante, é reconhecida a “motivação, respeito, esforço, sinceridade, dedicação, gratidão, sacrifício, carater, honra, dignidade, cortesia, humanidade, honestidade, lealdade, etiqueta e controlo”. Lemas que a Instrutora Isabel Cristina em nome da organização, foi lembrando em palavras de apreço e carinho aos participantes no Jantar de Gala, em que foram feitas homenagens a “distintos mestres que por força maior não puderam estar presentes”, como o exemplo do Mestre José Pisa que mereceram aplausos de pé.

O ambiente geral foi assim de entusiasta satisfação pela realização de mais uma Convenção Internacional, consolidada como evento de afirmação e confraternização das artes marciais, que, reconhecidamente se deve aos principais anfitriões, João Botelho e Isabel Cristina, que lideram a AP/TDPU e são naturalmente os grandes impulsionadores e dinamizadores deste acontecimento desportivo, a que só faltam mesmo aderir, muitos dos mestres, instrutores e praticantes das artes marciais em Ovar e do público.

CINCO ATLETAS DA AP/TDCU VÃO PARTICIPAR NO CAMPEONATO DO MUNDO DE KUNG DO TE EM MIRANDELA

A 5.ª Convenção Internacional de Artes Marciais e Defesa Pessoal teve igualmente a participação de mestres e atletas de Kong Do Te, incluindo o Mestre Jesus Novo com quem falamos como organizador do campeonato mundial de Kung Do Te, que se vai realizar em Mirandela nos dias 22, 23 e 24 novembro.

Trata-se segundo o Mestre, “de uma modalidade de combate que tem a vertente marcial e uma vertente de competição desportiva”, que no caso deste campeonato, “vamos fazer a parte da competição desportiva”.

“Estão neste momento 11 países inscritos. Confirmados, já com viagens marcadas e tudo, temos cinco”, nomeadamente, “Estados Unidos, Austrália, Espanha, Brasil e França”. Depois a organização conta ainda com outros países de continentes fora da Europa, como Asia, África, ainda que sem garantias de que possam vir a Portugal por dificuldades nos vistos. Estão assim até ao momento cinco países confirmados para além da seleção nacional da Federação Portuguesa de Kung Do Te, e é com esses “que estamos a contar” assume Jesus Novo.

Esta modalidade está “espalhada por todo o país. Neste momento temos 150 treinadores federados com cursos de formação. É uma modalidade que esta implantada do Algarve ao Minho e vamos ter atletas portugueses que farão parte da seleção portuguesa de todas as zonas do país”.

Sobre as especificidades do Kung Do Te, o Mestre destaca que, “é uma modalidade de combate completo, tem trabalho em pé, técnicas de ataque de punho e pés, e depois tem trabalho de projeções”, ou seja, “o combate começa em pé, mas pode-se desenrolar no chão ou em pé, ao critério de cada atleta. Não é muito limitativo”, afirmou.

A Federação Portuguesa de Kung Do Te, presidida por José Sousa, tem sede em Vila do Conde e está a promover a modalidade que já tem vários anos de existência. Começou por volta de 1973 a ser treinada em Portugal.

Kung Do Te “é uma mistura de karaté e kung fu, que foi feita por um mestre português de renome, chamado Mestre Ruy de Mendonça. Foi ele o fundador de Kung Do Te”, lembra Jesus Novo.

Com o envolvimento de cerca de uma centena de atletas nos campeonatos nacionais, foram selecionados os que vão integrar a equipa nacional para este campeonato mundial em que, também segundo informação da AP/TDCU esta vai estar representada por cinco atletas.

Ainda segundo Jesus Novo treinador de vários campeões, este é o primeiro campeonato mundial organizado em Portugal “na nova era”, uma vez que terá havido uma experiência nos anos setenta.

Já a participação de atletas de Kung Do Te em provas internacionais é habitual, porque, como sublinhou, “os nossos atletas normalmente competem em várias modalidades. Podem competir em judo, em kickboxing (…). Temos atletas que competem nessas várias vertentes, porque a nossa competição engloba todas essas modalidades”.

01nov19

 

 

 

 

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.