Menu Fechar

Na Estónia a infração de trânsito pode dar direito a… ginásio!

A Polícia da Estónia oferecerá aos motoristas a possibilidade de escolher entre um intervalo de 45 ou 60 minutos, em vez de uma multa, se forem apanhados em alta velocidade, como parte de uma série de técnicas inovadoras destinadas a reduzir acidentes de trânsito.

Motoristas que excederem o limite de velocidade em mais 20 km / hora devem esperar 45 minutos em uma área de estacionamento mais próxima. Os oficiais testarão a nova técnica num dia de manhã na Cidade de Tallin. Esta opção será oferecida apenas a motoristas que não
cometeram violações de tráfego anteriormente.

“Isso faz parte de um projeto  de inovação no tráfego que busca
encontrar novas maneiras eficazes de melhorar a segurança nas
estradas”, disse Elari Kasemets, consultor de inovação da Polícia e da
Guarda de Fronteiras. “Estamos investigar, como os motoristas percebem a multa e o impacto do tempo perdido. Sabemos em entrevistas com motoristas que algumas
pessoas consideram ter uma conversa com um policial e perder tempo
como algo mais eficaz do que multas”.

Os oficiais testarão a técnica pelo menos uma vez mais nas próximas
duas semanas. “Com base nessas ações policiais, coletaremos
informações sobre os motivos que os infratores usam para justificar a
violação dos limites. Estamos analisar o impacto de diferentes
intervenções para encontrar soluções mais eficazes, porque o objetivo
é que os responsáveis realmente mudem seu comportamento, para não
serem punidos.

Em 2018, 67 pessoas morreram em acidentes de trânsito no país Báltico
e 1.824 ficaram feridas. Isso é consideravelmente mais do que em 2017,
disse a Administração de Rodovias. Em Janeiro, Junho e Julho do ano
passado, 10 ou mais pessoas morreram em acidentes de trânsito.

E se fosse em Portugal?

Iria dar bons resultados?
Deixamos aqui uma chamada de atenção aos nossos governantes, porquê  não experimentar um mês.

Texto: Vítor Lagarto
Fotos: pesquisa Google
01nov19

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.