Menu Fechar

DEPUTADOS DO BLOCO DE ESQUERDA PROPÕEM OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO URGENTES NA ESCOLA EB (2.º CICLO) ANTÓNIO DIAS SIMÕES E NO TRIBUNAL DE OVAR

No âmbito das visitas efetuadas pelos deputados do Bloco de Esquerda eleitos pelo círculo eleitoral de Aveiro, Moisés Ferreira e Nelson Peralta, na área da educação e da justiça. O estado degradante do interior do Tribunal de Ovar e o estado geral de abandono da escola EB (2.º ciclo) António Dias Simões, mereceram a preocupação dos parlamentares, que, através de requerimentos, fizeram chegar, quer ao Ministério da Justiça, quer ao Ministério da Educação a necessidade urgente da requalificação destes edifícios e equipamentos públicos em Ovar.

José Lopes

(texto e fotos)

No caso do Tribunal de Ovar, foi constatada a “urgente necessidade de ser intervencionado”, devido a infiltrações da água da chuva dentro do edifício, acelerando a sua deterioração. Para as respetivas obras, o BE defende que, “sejam desbloqueadas as verbas necessárias”, nomeadamente através do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ). Uma proposta que se alarga a outros Tribunais do distrito com diferentes necessidades de obras também inumerada junto do Ministério da Justiça.

Necessidade de “uma intervenção urgente na Escola Básica António Dias Simões”, em Ovar, é a conclusão que os deputados bloquistas, Moisés Ferreira, Nelson Peralta e Joana Mortágua, subscreveram num requerimento do grupo parlamentar. Ainda que a maior preocupação seja, “a falta de Assistentes Operacionais”, uma vez que, “a atual portaria de rácios não serve porque não contempla variáveis como a dimensão da escola, a quantidade de edifícios que a compõem ou o número de alunos com necessidades educativas especiais que precisam de maior acompanhamento por parte destes profissionais”, diz o BE após reunião com a direção do Agrupamento de Escolas de Ovar.

Uma realidade que afeta o funcionamento de muitas escolas, e que segundo o BE, seria bem diferente caso o Governo cumprisse projeto já aprovado no Parlamento em 2018, “para que a portaria de rácios de assistentes operacionais fosse alterada e se reforçasse o número desses profissionais em certas escolas”.

Quanto ao edificado desta Escola, que vem dos anos 70, “tem óbvias necessidades de intervenção”. É assim dado o exemplo de que, o “pavimento exterior tem que ser intervencionado”, bem como o da caixilharia, que, “deve ser substituída para garantir mais conforto térmico (às salas) e maior eficiência energética (aos consumos) ”, destaca o requerimento.

Como afirma a nota do BE na sequência da visita dos seus deputados à Escola Básica António Dias Simões no dia 18, acompanhada pela direção do Agrupamento a que pertence esta Escola de 5.º e 6.º ano, “muitas dessas necessidades são visíveis a olho nu, a começar pelo pavimento exterior”. O estado frágil e esburacado do pavimento, tem asido aliás umas das grandes preocupações da comunidade escolar e educativa, mesmo ao nível da segurança dos 400 alunos no recreio.

01dez19

 

 

 

 

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.