Menu Fechar

MUNICÍPIO DE OVAR PROPÕE-SE SER “MAIS VERDE” COM ECOCENTRO EM CONSTRUÇÃO

A ideia de Ovar beneficiar também de um Ecocentro para Recolha Seletiva e Valorização de Resíduos, a exemplo de idênticos projetos em diferentes partes do país, foi apresentada ainda no primeiro mandato da atual maioria camarária liderada por Salvador Malheiro, que viu ser aprovada em finais de 2016, a candidatura ao Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – PO-SEUR, propondo-se com tal sistema, trabalhar por um Município “Mais Verde” e “mais Sustentável sob o ponto de vista energético e ambiental”. Uma aposta ambiental que permitiu mesmo, reafirmar na altura, a declaração de que, “não herdamos a Terra dos nossos pais, apenas a pedimos emprestada aos nossos filhos”.

Adjudicada a empreitada de construção do Ecocentro de Ovar em março de 2019, por 1,1 Milhão de Euros, anunciada como um equipamento que permitirá ao Município e à região dar um salto qualitativo em termos de politica ambiental, tendo por objetivo a valorização dos resíduos e o aumento da recolha seletiva e a reciclagem. Ainda que muito esteja por fazer junto da população para se sensibilizar e familiarizar com esta primeira unidade de gestão de resíduos urbanos no Município de Ovar, os objetivos de melhorar a qualidade do serviço de gestão de resíduos prestado aos munícipes e entidades, como, juntas de freguesia e concelhos limítrofes, são respostas que em tempos de crise-climática e a consciência de que “não há planeta B”, só podem gerar ecológicas espectativas, existir um local com maior capacidade de receção de resíduos valorizáveis e de diferentes tipologias, para a sua valorização ou eliminação.

Com um prazo de 180 dias para conclusão da empreitada, a construção do Ecocentro decorre na área da antiga e desativada Etar de Ovar (Várzea), junto da Avenida D. Maria II, em que deverão ganhar forma módulos de betão, equipados com ecopontos subterrâneos e superficiais, contentores de recolha seletiva e mecanismos que garantem a otimização e o reforço das infraestruturas de triagem multimaterial, nomeadamente novas centrais de seleção, linhas de tratamento adicionais e equipamentos complementares como tapetes transportadores, crivos rotativos e separadores óticos, magnéticos, balísticos e de metais não ferrosos. Tudo isto garante a Autarquia, com os devidos níveis de proteção ambiental, que permita o cumprimento das metas de reciclagem e a redução da quantidade total de resíduos depositados em aterro. Proporcionando assim um mais acessível espaço com maior capacidade para receber resíduos de vários tipos e mais apto a prepará-los para serem transportados até ao local onde serão tratados e valorizados ou outros destinos adequados.

O espaço em que vai ganhando forma este equipamento, que estava abandonando, e ainda que localizado perto do rio Cáster, de zona agrícola e limites urbanos da cidade como futura habitação social nos edifícios inacabados e adquiridos pelo Município. Terá agora também uma oportunidade de ser valorizado ambientalmente, assim todos os objetivos desta candidatura ao PO-SEUR (Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), sejam concretizados com exigência e consciência dos contributos ambientais que podem e devem ser dados através da eficiência do Ecocentro.

Texto e fotos: José Lopes

Pesquisa: cm-ovar.pt

01dez19

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.