Menu Fechar

SETOR IMOBILIÁRIO COMERCIAL – Já é superior a 150 milhões de euros o investimento estrangeiro na Área Metropolitana do Porto

O investimento em imobiliário comercial da Área Metropolitana do Porto é superior a 150 milhões de euros, só nos primeiros nove meses deste ano. A cidade do Porto concentra 89% desse investimento.

Com base num relatório da consultora imobiliária “Cushman & Wakefield” que recentemente abriu instalações no Porto, conclui-se que 74% do montante investido é proveniente de capital estrangeiro, o que corresponde a cerca de 112 milhões de euros.

O estudo, divulgado nesta semana, assinala que “a atratividade da Região continua a crescer”, mas a margem de expansão fica aquém da desejada, porque continua a haver escassez de oferta no mercado, sobretudo de grandes espaços para a instalação de novas empresas.

Nas conclusões do relatório, destaque também para a preponderância do Porto nesta equação, “muito acima do peso médio de 53% registado entre 2015 e 2019”, sublinha o Jornal de Negócios.

Entre janeiro e setembro deste ano, o setor de escritórios captou a maior fatia do investimento: 34%, acima dos 50 milhões de euros, seguindo-se a hotelaria, com 32% do capital investido.

Aposta em escritórios com áreas superiores a 110 mil metros quadrados

A Cushman indica que o volume médio de absorção no setor dos escritórios na AMP se tenha situado entre os 35 mil e os 45 mil metros quadrados, mas devido à escassez de oferta, o volume de ocupação ficou-se pela média dos 26 mil metros quadrados, nos primeiros nove meses de 2019.

Por esse motivo, já se projetam novas construções para contornar esta dificuldade, que tem travado, não raras vezes, o avanço de mais investimento para a cidade. Até 2022, estimam-se nove projetos, com área total superior a 110 mil metros quadrados, sendo que 72% está já em construção.

Texto: Porto. / EeTj

Foto: Miguel Nogueira (Porto.)

01jan20

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.