Menu Fechar

METRO DO PORTO EXIBE NOVAS COMPOSIÇÕES QUE COMEÇARÃO A CIRCULAR EM 2021 E AUMENTARÃO A FROTA ATÉ 2023

Já se pode conhecer a imagem exterior e os pormenores interiores de conforto das novas carruagens que o Metro do Porto espera começar a pôr a circular em 2021. São 18 veículos comprados por 49,6 milhões de euros a uma empresa chinesa com experiência secular neste setor.

A administração da Metro do Porto aprovou o relatório do júri do concurso público, validando assim a adjudicação à CRRC Tangshan Co.,Ltd, com sede em Pequim, que integra o ranking das 91 empresas chinesas mais inovadoras e de high-tech e é o maior fabricante mundial de material circulante ferroviário, empregando mais de 180 mil trabalhadores.

Segundo informações reveladas, no passado dia 13 de dezembro, pela Metro do Porto, os novos veículos vão poder operar comercialmente nas diversas linhas da rede, cumprindo todas as normas operacionais e de segurança.

Com uma lotação de 252 lugares, 64 dos quais sentados, estas composições vão ter duas cabines e funcionar em modo bidirecional (como as atuais), atingindo uma velocidade máxima de 80 km/hora. Com este investimento, a frota do Metro do Porto passará a contar com 120 unidades: 72 Bombardier Eurotram, 30 Bombardier Tram-Train e os 18 novos CRRC.

Os novos veículos “começarão previsivelmente a ser entregues de 2021 a 2023, ao ritmo de um por mês”, avança a empresa, que, tendo em conta o aumento da procura registado nos últimos meses, espera poder contar com algumas das novas unidades durante o segundo semestre de 2021.

Esta operação de reforço da frota do Metro prende-se também, e sobretudo, com o avanço do alargamento da rede, que terá uma nova linha no Porto – a Linha Rosa entre S. Bento e a Casa da Música – e terá a Linha Amarela prolongada a sul, entre Santo Ovídio e Vila d’Este, em Vila Nova de Gaia.

“As empreitadas para as novas linhas devem arrancar em breve”, diz ainda a empresa, avançando que as obras de construção vão decorrer até 2023. As novas linhas do Metro vão acrescentar 6 quilómetros e 7 estações à rede, representando um investimento global na ordem dos 300 milhões de euros.

O Metro do Porto opera em sete concelhos uma rede de 6 linhas, 67 quilómetros e 82 estações, utilizada por mais de 62 milhões de utilizadores em 2018. Em 2019, a taxa de crescimento da procura ultrapassa os 13%, estando previsto que o ano termine com uma procura global superior a 70 milhões de clientes.

Texto: Porto. / EeTj

Fotos: Metro do Porto

01jan20

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.