Menu Fechar

PORTO E MATOSINHOS RECEBERÃO EM SETEMBRO PELOTÃO DA “VUELTA” COM ETAPA A TERMINAR NA AVENIDA DE MONTEVIDEU

As cidades do Porto e Matosinhos vão receber pela primeira vez uma das etapas da “Vuelta” a Espanha, o segundo maior evento de ciclismo a nível mundial, que em 2020 cumpre a sua 75.ª edição. Agendada para o dia 3 de setembro, a etapa terá início na localidade de Mos, na Galiza, e final na Avenida de Montevideu, junto à praia do Homem do Leme.

Depois de acolher o final da Volta a Portugal em Bicicleta, no passado mês de agosto, o Porto prepara-se agora para receber, em setembro do próximo ano, o final de uma das etapas da “Vuelta” a Espanha, um dos três maiores eventos do ciclismo mundial, depois do Tour de França e a par do Giro de Itália.

DR

Com partida na Galiza, na localidade de Mos, a etapa será disputada na última semana da competição, no dia 3 de setembro, cruzando o norte de Portugal, junto à costa, antes de passar pelas praias de Leça e pelo interior de Matosinhos, para terminar no Porto, na Avenida de Montevideu, junto à praia do Homem do Leme, onde estará instalada a meta com a designação oficial “Porto/Matosinhos”.

DR

A 75.ª edição da “Vuelta” a Espanha será a mais internacional de sempre, com metas em quatro países: Holanda, França, Espanha e Portugal, que assim regressa ao figurino desta competição após a sua estreia em 1997, com uma partida em Lisboa.

A “Vuelta” 2020 vai disputar-se entre 14 de agosto e 6 de setembro, iniciando-se com um contrarrelógio em Utrecht, na Holanda, onde se correm as três primeiras etapas.

A entrada em Portugal, via Valença, acontecerá na 18.ª de 21 tiradas, a 3 de setembro, numa etapa que percorrerá vários municípios da região norte, até à chegada da caravana, formada por quase três mil pessoas, às cidades de Matosinhos e do Porto.

A etapa será transmitida em direto para 190 países, para uma audiência estimada em mais de dois milhões de espetadores. A Unipublic, empresa espanhola detentora da Vuelta a Espanha, e a Happiness Condition, empresa portuguesa promotora das duas etapas que serão realizadas em Portugal, estimam um retorno direto para as cidades do Porto e Matosinhos superior a 300 mil euros.

Depois da chegada ao Porto, a etapa seguinte, a 4 de setembro, vai partir de Viseu e passar pela Serra da Estrela, com uma subida à Torre, tendo o seu final em Ciudad Rodrigo.

Texto: Porto. / EeTj

Foto: Miguel Nogueira (Porto.)

01jan20

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.