Menu Fechar

Sobre o escalar da violência racial politicamente motivada

Têm sido sucessivos os incidentes de violência motivados política e ideologicamente, sendo uma parte significativa enquadrada em manifestações de ódio étnico-racial ou xenófobo. São recorrentes na imprensa os relatos de ataques terroristas perpetrados por movimentos ou simpatizantes da extrema-direita e as agressões, algumas individuais e episódicas, outras coletivas e concertadas.

Contabilizando apenas os incidentes relatados na imprensa durante a última semana, encontramos: o atentado terrorista da extrema-direita, em Hanau na Alemanha, que vitimou 9 pessoas; um ataque a um ativista antifascista por um grupo de indivíduos pertencentes um grupo neonazi; e a viralização de atitudes e declarações que exibem ostensiva e despudoradamente agressões e ofensas dirigidas a sujeitos racializados. Não podemos deixar de manifestar a nossa extrema preocupação com a escalada de violência pela extrema-direita em território nacional. É ainda com igual preocupação que olhamos para a intensificação da violência motivada por ódio étnico-racial. Preocupa-nos ainda a forma como a disseminação e a discussão em torno destes episódios tende, com frequência, a revitimizar não apenas as vítimas diretas mas também as indiretas.

A naturalização e a forma desinformada como alguns destes incidentes são tratados nos órgãos de comunicação vitima indiretamente todas aquelas e todos aqueles com pertença a grupos e comunidades racializadas. Mais ainda, demasiadas vezes, estrutura oportunidades de protagonismo e orgulho para as agressoras, tantas são as circunstâncias em que as próprias ou aquelas que representam o mesmo ideário, são convidadas como interlocutores legítimos no debate sobre o tema.

O fenómeno do racismo e da discriminação étnico-racial deve ser tratado como uma realidade nacional, sem que se tome como ponto de partida o questionar da sua existência, e convocando aqueles e aquelas que se apresentam legitimamente fundamentadas e informadas para enquadrar problema e para ele encontrar, de forma comprometida, soluções consequentes.

As notícias de violência racista e xenófoba, assim como a perpetrada por membros ou simpatizantes de movimentos de extrema-direita, tanto a nível nacional como internacional, são um sinal de alerta para a preocupante escalada do clima de tensão social e devem merecer a vigilância e a intervenção comprometida e consequente do Estado, de modo a garantir a segurança e a integridade das pessoas racializadas e das militantes anti-racistas e antifascistas. O SOS Racismo repudia todas estas as manifestações de violência e manifesta a sua solidariedade com as vítimas.

 

Texto: SOS Racismo

23 de fevereiro de 2020

 

01mar20

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.