Menu Fechar

Coronavírus

Joaquim Castro

O que são os coronavírus?

Segundo o Ministério da Saúde, os coronavírus são um grupo de vírus que podem causar infecções nas pessoas. Normalmente, estas infeções estão associadas ao sistema respiratório, podendo ser parecidas a uma gripe comum ou evoluir para uma doença mais grave, como a pneumonia.

Porque foi dado o nome de COVID-19? A Organização Mundial da Saúde atribuiu o nome, COVID-19, que é o nome da doença, que resulta das palavras “Corona”, “Vírus” e “Doença” com indicação do ano em que surgiu (2019).

Dados, dados…Numa conferência de imprensa, também sobre o Coronavírus, com diversos ministros, foi declarado: “Os dados vão sendo dados, à medida que as medidas vão sendo tomadas, uma a uma”. Claro que, na oportunidade, era mais importante a substância que a semântica, mas…

SABÃO-MACACO

Nesta guerra contra o Coronavírus volta a ganhar importância o famoso e velhinho sabão-macaco, que é, dizem, o mais eficaz para a lavagem das mãos, para combater a contaminação. Segundo diz a publicação “ A Vida Portuguesa”, também se chama sabão azul e branco e sabão Offenbach. No artigo consultado, é referido quem este sabão, que também já o vi vermelho, “É um artigo produzido desde os meados do século XIX e que continua a ser usado para lavar a roupa, tirar nódoas, lavar e desinfectar as mãos, e há ainda quem o use na higiene pessoal como por exemplo para lavar o cabelo (os benefícios no tratamento capilar não estão cientificamente provados). Isto, não é um pontapé na gramática, mas sim uma curiosidade, a propósito da pandemia que nos aflige.

DOMÉSTICA

Um dia, estava eu em África, ouvi um senhor a chamar a atenção de um funcionário público, quando ele conclui que a mulher desse cidadão era doméstica. Contudo, ninguém estava à espera de uma resposta, tal como eu, que estava por perto. Foi uma resposta, a qual nunca mais esqueci e que eu próprio tenho usado quando ouço alguém tratar por doméstica uma dona de casa. Isto, porque vejo muitas vezes chamara doméstica às donas de casa. Lembro-me, muito bem, da resposta do indivíduo: “doméstico, é o meu gato e o meu cão…e o periquito e o macaco! Mas há o serviço doméstico, que tanto pode ser feito por uma dona como por um dono de casa. Os familiares também podem dar uma ajuda.

FACTO E FATO

Quando, numa palavra, o c na sequência interior ct é pronunciado, mantém-se na escrita dessa palavra. Deste modo, em Portugal a palavra facto é escrita com c, enquanto que no Brasil se grafa sem c. Também existe em Portugal a palavra fato, mas com o sentido de conjunto de duas ou mais peças de vestuário. No entanto, em Portugal continua a haver muita confusão, talvez, provocada pelo Acordo Ortográfico de 1990, vendo-se muito boa gente a escrever fato, em vez de facto. A confusão não se fica por aí, havendo quem pense que um dos cc caiu em secção, e escreva seção!

ROSCAR E ENROSCAR

O que é roscar? O que é enroscar? Roscar significa fixar com roscas ou parafusos, que é igual a aparafusar ou parafusar. Enroscar significa mover em forma de rosca, como se faz, geralmente, com as mangueiras de água. Ou seja, formando rosca; enrolar. A propósito do termo, transcrevo uma notícia de novembro de 2019, na qual se lê: “Uma mulher foi encontrada morta com uma cobra píton de quase 2,5 metros enrolada no pescoço. O caso aconteceu em Indiana, nos Estados Unidos. De acordo com informações da CNN, a polícia local recebeu uma ligação na noite da última quarta-feira e encontrou Laura Hurst, de 36 anos, desmaiada. Os médicos tentaram salvar a vida da mulher, mas não conseguiram”.

LEGENDAS TELEVISIVAS

Para rir ou para chorar, não há nada com estar atento às legendas que são inseridas em rodapé das nossas televisões. Há dias, apareceu uma foto no facebook, que não sei se é verdadeira ou se é uma montagem, cuja legenda diz: “Cadáver encontrado morto em restaurante fechado há pelo menos uma semana”. Em outra publicação, a legenda era: “Português com vírus da China infetado em videochamada”.

PALAVRAS E FRASES POLUÍDAS!

Num programa televisivo, um especialista em qualquer coisa, utilizou a expressão “pelaquilo que”, em vez de “por aquilo que”. Na SIC Notícias, uma jornalista disse: “É o segundo ano que a companhia apresenta prejuízos”. Onde está o erro? Em minha opinião, a frase deveria ser: “É o segundo ano (em) que a companhia apresenta prejuízos”. Já um repórter de exteriores, um “franguinho”, disse, junto a um tribunal, alto e bom som: “Os dois terroristas terão-se conhecido…”, em vez de “ter-se-ão”. Por sua vez, num anúncio comercial, ouvi uma expressão que me deu vontade rir, assim: “30% de desconto, em azeite mar-ca-galo”! Neste caso, temos de ter em atenção a subtileza da Língua Portuguesa. A humorista Maria Rueff (na foto), Zé Manel Taxista, prepara o seu regresso à Antena 1 e ao seu programa da manhã, onde analisa a actualidade através do humor. Mas o anúncio também não está a sair bem, quando diz: “A quarentena é “pastar” em casa! Ora bolas, pastar?

DICIONÁRIO ALENTEJANO-PORTUGUÊS

Para terminar, não há nada, como apresentar um dicionário Alentejano-Português, de autor desconhecido.

 

Nota: Por vezes, o autor também erra!

 

Fotos: pesquisa “Net

01abr20

 

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.