Menu Fechar

STCP RECOMENDA AOS PASSAGEIROS PARA SÓ VIAJAREM EM CASO DE NECESSIDADE EXTREMA

A STCP recomenda aos passageiros que sejam, também eles, agentes de saúde pública, e que viajem de autocarro apenas em caso de necessidade extrema. A principal preocupação da empresa de transportes coletivos do Porto é a segurança dos seus trabalhadores e utentes, pelo que reforça recomendações, numa época de combate a possíveis situações de contágio de Covid-19.

Após o decreto do Estado de Emergência Nacional e com a ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil, a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto – STCP solicita que os passageiros procedam de acordo com as recomendações da ARS-Norte (Administração Regional de Saúde do Norte) e da DGS (Direção Geral de Saúde): sempre que possível, assegurar uma distância de um metro relativamente a outros passageiros; havendo lugares vazios, não se sentar junto a outro passageiro; nas paragens, efetuar fila assegurando um perímetro de segurança de um metro.

E ainda, como passam a ser utilizadas somente as portas traseiras, permitir que os passageiros saiam antes de entrar na viatura. Além disso, é fundamental respeitar o espaço dos motoristas, pois fazem parte do grupo de profissionais essenciais para a continuidade dos serviços que não param pelo bem comum, e respeitar os outros passageiros, não ocupando um lugar que faz falta a quem vai trabalhar. Recordando que o “distanciamento social é obrigatório”, a STCP recomenda que sejam unicamente realizadas viagens extremamente necessárias.

Até ao momento, para uma maior proteção dos seus trabalhadores e passageiros, a STCP já adotou as seguintes medidas: reforço de higienização e desinfeção nas viaturas e instalações; procedimentos de rastreio preliminar de sintomas aos trabalhadores; a entrada dos passageiros efetua-se pela porta traseira das viaturas; suspensão de validações e de venda de bilhetes a bordo; instalação de fita delimitadora de acesso ao motorista; suspensão do serviço do carro elétrico (linhas 1, 18 e 22), dado que assume uma vertente essencialmente turística; redução da operação regular para uma oferta de 60 por cento, com algumas linhas reforçadas; cumprimento de lotação de 1/3 da totalidade do veículo; disponibilização de informação no interior dos veículos, nas paragens, Linha Azul, site STCP e redes sociais.

STCP” CRIA MUDANÇAS (PREVENTIVAS) NOS AUTOCARROS CONTRA A PROPAGAÇÃO DO “NOVO CORONAVÍRUS”

Foto: JG

No seguimento das medidas anunciadas pelo Governo Central, bem como pela Câmara Municipal do Porto, para conter a propagação do surto da Covid-19 (Coronavírus), e em articulação com a Administração Regional de Saúde – Norte, a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto – STCP definiu mudanças na sua operação de serviço público.

A empresa pôs em prática novas medidas de ajustamento ao serviço de transporte, além do encerramento temporário já anunciado do Museu do Carro Elétrico. Assim, desde as 00h00 do passado dia 14 de março, no que respeita à operação regular de autocarros, irá manter-se a oferta, mas verifica-se mudanças no acesso ao interior das viaturas por parte dos passageiros, de modo a reduzir o contacto físico com os motoristas e a criação de condições para que o serviço possa continuar a ser realizado.

Foto: JG

A entrada nas viaturas é realizada pela porta traseira, não há venda a bordo, o posto do motorista está isolado através de uma fita delimitadora e, até novas orientações das entidades competentes, não haverá lugar a validações.

Dado que as entradas se passaram a efetuar pela porta de saída, aplicam-se as regras a que os clientes já estão habituados no metro ou quando usam os elevadores: deixar os passageiros saírem antes de entrar.

Relativamente à utilização dos transportes públicos, a STCP irá começar a divulgar as seguintes recomendações da ARS-Norte: sempre que possível, assegurar uma distância de um metro relativamente a outros passageiros; havendo lugares vazios, não se sentar junto a outro passageiro; nas paragens, efetuar fila assegurando um perímetro de segurança de um metro.

Texto: Porto. / EeTj

Foto (destaque): Miguel Nogueira (Porto.)

01abr20

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.