Menu Fechar

Luís Reina expõe “Rotas Bérberes” em Tavira

Rotas Bérberes” é uma viagem fotográfica através de diferentes paisagens marroquinas. Vales profundos rasgados pela luz do astro rei. Oásis de verdura, sombras que são refúgio de quentes estios. Desertos de areias douradas por onde caminham dromedários ao ritmo de um tempo que não passa. Kasbas desertificados de vida que são património de todos nós. Montanhas brancas de neve que escondem aldeias de sorrisos perdidos. Uma cidade, outrora imperial, onde o bulício se faz igual todos os dias. Cidade de cheiros e de cores. Cidade de movimentos urbanos em ritmos frenéticos e intemporais. Cidade onde em jardins de éden descansam eternamente modas de ontem, de hoje e do amanhã. Uma viagem de permanente descoberta de um país que também já falou português.

Local: ANAFA – Associação e Núcleo de Amigos Fotógrafos do Algarve

Rua da Galeria, 9 B

Tavira

De 20 de junho a 31 de julho

2ª a 6ª – 09h00 às 13h00 / 15h00 às 19h00

luis-reina-convidado

Curriculum do (e pelo) autor

Nascido na cidade do Porto a 21 de Junho de 1962, fui chamado de Luís Paulo Reina. Desde cedo nasceu a paixão das viagens. Ligada a esta paixão, revelou-se o amor pela fotografia. Em Outubro de 2000, este amor, leva-me à frequência do Curso de Iniciação à Fotografia a Preto e Branco e Técnicas Laboratoriais de Revelação, conduzido por Miguel Ferraz e em Março de 2007 ao Workshop Fotográfico da Fundação de Serralves – A Arte de Ver, sob a orientação de António Sá com quem tenho feito vários cursos práticos de fotografia de Natureza e Paisagem, nomeadamente em Setembro e Novembro de 2007, Fevereiro de 2008 e Fevereiro de 2009, aquando da realização de diversos passeios fotográficos organizados pelo mesmo, estando também presente no seu site www.antoniosa.com, no link dos passeios fotográficos. Em Fevereiro de 2010 participo no Workshop – Fotografia de Arqueologia do Museu Nacional de Arqueologia, orientado pelo fotógrafo Danilo Pavone.

Em 2001 participei no concurso “Arte na Saúde” no âmbito do “Porto Capital Europeia da Cultura 2001”, que me levou à minha primeira exposição coletiva e em Outubro de 2008 no concurso “Terra um Tesouro a Preservar”, organizado pelo Departamento de Geologia da FCUP e do Porto Cidade da Ciência, tendo conquistado os primeiros prémios atribuídos pelo júri e pelo público, seguido de uma exposição itinerante pela Faculdade de Ciências do Porto, FNAC e Bonjóia.

Em 2004, fui convidado pela ceramista e pintora Salomé Soares para integrar a Cooperativa de Arte – Amarte. Com este grupo de artistas foram feitas diversas exposições por diversos municípios do sul país. 2008, é o ano em que ingresso na Associação dos Artistas de Gaia, com quem tenho colaborado e participado, nos diversos eventos culturais organizados.

Em 2009 é lançado o meu próprio Projecto Artístico “Histórias Soltas”, no Espaço PT Tenente Valadim, com mais sete artistas, transformando-se em 2010 numa exposição itinerante, passando por Diana Bar (Póvoa de Varzim) e Espaço Ana Santos (Matosinhos). Em Setembro de 2011 lanço um novo projeto de arte – Cumplicid’Artes, com o artista plástico contemporâneo – Ricardo Da Silva, na Fundação Dr. Luís Araújo (Porto). 2014 é o ano do lançamento do projecto Se7e. Projecto artístico de fotografia contemporânea portuguesa que visa o lançamento a nível internacional, cujo lançamento é feito no Museu D Diogo de Sousa (Braga). Seguiram-se as exposições na Casa de Portugal (Paris – França), Museu Loukia e Michael Zampelas (Nicósia – Chipre) e Castelo Santa Cruz (Oleiros – Espanha), integrada no festival Outono Fotográfico.

Entre 2002 e 2004 colaborei com o Grupo Desportivo da PT nas exposições de Arte na PT, bem como na sua 1ª Exposição Fotográfica subordinada ao tema “Memórias e Lugares”. Foi em Abril de 2007 que abriu a minha primeira exposição individual no Health Club – Holmes Place Boavista com o tema “Uma Janela Aberta para a Vida”, que em Julho do mesmo ano, abre ao público no Espaço Moda e Arte Ana Santos em Matosinhos, do qual me tornei consultor e coordenador artístico. Aqui foram feitas diversas exposições individuais e coletivas. 2010 é o ano da minha expansão artística.  Faço exposições na AXA Seguros (Porto), Museu D. Diogo de Sousa (Braga), Museu Municipal da Póvoa de Varzim (Póvoa de Varzim) e Casa dos Açores do Norte (Porto). 2011, é a consolidação passando pela Fundação Dr. Luís Araújo.

Fevereiro de 2012 é lançado o livro “Fragâncias de Luz”, da editora Vieira da Silva, no qual participo. Em Setembro de 2007, comecei com os meus estudos de pintura a aguarela, com a pintora Antonieta Castro. Em Fevereiro de 2014 faço o wokshop de pintura tradicional japonesa com Itsuyo Terumoto. Participei nas minhas primeiras exposições como pintor em 2008, na Associação dos Artistas de Gaia e na Biblioteca Municipal da mesma cidade. É na AXA Seguros, em Junho de 2010, que participo com a pintora Antonieta Castro, na minha primeira grande exposição de aguarela. Esta mostra teve como tema “Traços Coloridos”. Fevereiro de 2012 faço a minha primeira exposição individual de aguarela “Suavidades” no Museu D. Diogo de Sousa em Braga.

Texto: EeT / LR

Foto: Organização

09jun15

 

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.