Menu Fechar

Ovar: MARCHA GLOBAL do CLIMA passou pelo Furadouro

O Furadouro, no concelho de Ovar, como uma das zonas costeiras que mais fustigada tem sido nos últimos anos pela acentuada erosão costeira, tornando-se no local em Portugal com maior registo de avanço do mar, cerca de 9 metros/ano, resultando em significativos galgamento marítimos e destruição de estruturas e equipamentos públicos, foi colocado na “rota” da Marcha Global do Clima que decorreu por todo o mundo no dia 29 novembro. Neste caso, através do ato simbólico da pintura de um mural com a participação dos deputados do Bloco de Esquerda, Luís Monteiro e Moisés Ferreira, deixando também nesta praia a mensagem, “Muda o Sistema Não o Clima”, que se fez ouvir em tantos outros pontos do país e do mundo.

clima 01

clima 02

clima 03

Esta ação no Furadouro realizou-se igualmente no espirito de tantas outras iniciativas e manifestações de ativistas e movimentos ambientalistas, que decorreram no país a exemplo de Braga, Porto, Faro ou Lisboa, em que entre os manifestantes, ainda que seja criticada como, “insuficiente ambição manifestada nas negociações prévias”, entre os governantes mundiais, realçaram, no entanto, a importância histórica da Cimeira do Clima da ONU, COP-21 em Paris, que se realiza sob condições extraordinárias até 12 e 13 de dezembro, com manifestações proibidas numa espécie de “estado de emergência climático”, que ainda assim, reuniu diferentes protestos como os milhares de sapatos depositados na capital francesa como forma de assinalarem o cancelamento da Marcha pelo Clima em Paris.

Texto e fotos: José Lopes (*)

(*)Correspondente “Etc e Tal Jornal” em Ovar

01dez15

 

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.