Menu Fechar

Na campanha “Quilómetros pela Hemofilia”… os seus também contam

A partir de agora, todos os quilómetros que fizer contam. De bicicleta ou a pé, a correr ou a nadar, a Pfizer e a Associação Portuguesa de Hemofilia e de Outras Coagulopatias Congénitas (APH) convidam-no a contribuir para o alargamento do conhecimento e da sensibilização para a Hemofilia. Como? Basta aceder a www.kmspelahemofilia.pt. A partir daí, só tem de registar os quilómetros que for fazendo e “oferecê-los” à campanha “Quilómetros pela Hemofilia”.

Sob o mote “Juntos podemos mudar o mundo das pessoas com Hemofilia”, a campanha prolongar-se-á pelos próximos meses, tantos quantos forem necessários para atingir a meta de 50.000 quilómetros doados. O convite parte da Pfizer e da APH e estende-se a todos: pessoas com Hemofilia, familiares, amigos, profissionais de saúde e todos os interessados em fazer parte do movimento.

A mecânica é simples, e permite aos apoiantes da causa contribuírem das mais variadas formas. Através da plataforma www.kmspelahemofilia.pt poderão doar os quilómetros que foram percorrendo através da prática de exercício físico e de atividades que os mantenham em movimento, como andar de bicicleta, caminhar, correr ou nadar.

A ideia parte de uma campanha internacional da Pfizer, “Miles for Haemophilia”, que tem como embaixador um dos cilclistas mais talentosos da Grã-Bretanha, Alex Dowsett.

Bruno Pereira
Bruno Pereira

Em Portugal, “Quilómetros pela Hemofilia” escolheu Bruno Pereira, entusiasta e praticante de ciclismo de estrada e BTT. Tal como Alex Dowsett, Bruno Pereira tem Hemofilia A grave.

O convite para a campanha “Quilómetros pela Hemofilia” foi aceite de imediato por Bruno Pereira, que viu a oportunidade de aliar a sua paixão pelas bicicletas à sensibilização sobre o papel do exercício físico para as pessoas com Hemofilia.

Por vivenciar as diferenças e ganhos na primeira pessoa, Bruno quer alertar para a importância de ter uma vida ativa e de praticar exercício físico frequentemente. Mostrar que eficácia da medicação e a crescente adesão a esquemas de profilaxia permitem a qualquer hemofílico ter uma vida ativa e praticar os mais variados desportos, mesmo os fisicamente mais exigentes, desde que tenham os cuidados necessários. Para Alex Dowsett e Bruno Pereira a sua associação à campanha tem objetivos claros como: mostrar através do exemplo que é possível viver com qualidade, através da prática de exercício físico e do tratamento adequado.

Texto: Rita Jordão (MultiCom) / EeT

Fotos: MultiCom

01dez16

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.