Menu Fechar

Em Ovar: o cenário colorido refletido pela surpreendente iluminação natalícia acabou por dar brilho à cidade

A época natalícia aproximava-se neste tempo de pandemia, com apelos a um Natal diferente, desde logo nas reuniões de família numerosas e inevitáveis consequências no tradicional fervilhar de compras nos diferentes tipos de comércio, agravado com as medidas limitadoras de confinamento.

 

José Lopes

(texto e fotos)

 

Condições de contenção, que deixam marcas numa tal quadra, em que, se faziam ainda mais sentir a solidariedade, não só como resultado das dificuldades sociais e económicas que resultam da crise que se agrava, mas também pela própria ausência do, ainda que artificial, brilho natalício nas cidades, em que as diferentes entidades, como as autarquias, tiveram que optar por critérios de investimento no capitulo das iluminações de Natal em função da realidade das suas comunidades.

Na cidade de Ovar em que a Câmara Municipal de Ovar habitualmente assume o investimento nas iluminações natalícias, independentemente, de maior ou menor impacto no objetivo de contribuir também para valorização do comércio tradicional. Este ano atípico, a aposta num projeto simples mas de efeitos de luz surpreendentes, com um orçamento de 135 mil euros, também surpreendente por se destacar de outras importantes rubricas orçamentais do Município.

Acabou por deixar passar a ideia de falta de iniciativa autárquica, tal foi o atraso no avanço da montagem das estruturas da iluminação, que só deu sinais nos primeiros dias de dezembro.

Enquanto a luz natalícia por parte da Câmara não avançava, a associação empresarial GACEMO acabou por tomar a iniciativa de convidar os Grupos de Carnaval a produzirem uma Arvore de Natal no Largo do Tribunal de Ovar, através do envolvimento dos criativos do Carnaval, com recurso à reutilização de materiais de cada Grupo.

O resultado final não deixou de ser imaginativo, mesmo no debate de opiniões nas redes sociais. Polémica que acabou por ter continuidade no tipo de materiais usados na decoração luminosa natalícia, com base no plástico.

Uma solução pouco ecológica, cujo resultado dos efeitos de luz atenuaria as polémicas, mesmos com custos superiores a Natais sem pandemia.

 

15dez20

 

 

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.