Menu Fechar

Futebol à moda do Porto

Orlando Esteves

 

“Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta”, a cidade do Porto é, em pleno século XXI, a simbiose perfeita entre a sua tão nobre tradição e a sua igualmente fascinante modernidade.

Falamos de uma cidade que nos permite navegar a bordo de um Barco Rabelo nas tranquilas águas do Douro ou, pelo nosso próprio pé, desaparecer nas agitadas multidões que ocupam a Rua Santa Catarina.

No futebol, o cenário é muito semelhante: tanto podemos desfrutar das históricas tardes de domingo com sabor a bifana no Complexo Desportivo de Campanhã, ainda que sem nunca esquecer o saudoso Vidal Pinheiro ou, por outro lado, fazer parte de um espetáculo que nos é proporcionado no elegante e confortável Estádio do Dragão. A Invicta é riquíssima e, neste vasto património, o futebol é um dos destaques da atualidade.

Por ser assim, podemos considerar que a cidade é, neste momento, o epicentro de um terramoto de emoções que ultrapassa as antigas muralhas que a circundavam e vai até vários estádios da região que são ocupados por emblemas que militam na Liga NOS, Liga Portugal SABSEG e no Campeonato de Portugal.

Tudo somado, são vinte instituições (não contabilizando as equipas B) que têm, aos nossos olhos, o mesmo peso e, por consequência, todas serão acompanhadas nesta nova coluna: Invicta Foot.

CLASSIFICAÇÕES DAS EQUIPAS DA REGIÃO (até 26jan21)

Liga NOS

2 FC Porto (acesso direto à fase de grupos da Champions League);

5.º Paços Ferreira (acesso à nova Europa Conference League);

10.º Rio Ave;

18.º Boavista (despromoção).

Liga Portugal SABSEG

6.º Penafiel;

10.º Leixões;

18.º Varzim (despromoção).

Campeonato de Portugal – Série B

3.º Felgueiras (apuramento para a fase de acesso à nova 3ª liga);

7.º AR São Martinho;

8.º Tirsense.

Campeonato de Portugal – Série C

1.º Leça (apuramento para a fase de acesso à Liga Portugal SABSEG);

2.º Trofense (apuramento para a fase de acesso à nova 3ª liga);

3.º Gondomar (apuramento para a fase de acesso à nova 3ª liga);

4.º Paredes (apuramento para a fase de acesso à nova 3ª liga);

5.º Amarante (apuramento para a fase de acesso à nova 3ª liga);

6.º Pedras Rubras;

7.º Salgueiros;

Coimbrões.

Campeonato de Portugal – Série D

1.º Canelas 2010 (apuramento para a fase de acesso à Liga Portugal SABSEG);

9.º Valadares Gaia (despromoção).

O MÊS DE JANEIRO DAS EQUIPAS DA REGIÃO

Analisar as posições que as equipas filiadas na Associação de Futebol do Porto ocupam nas tabelas classificativas do respetivo campeonato leva-nos a entender que, apesar da proximidade geográfica entre os vários emblemas, a distância entre as realidades que vivem é enorme.

No primeiro episódio deste 2021 que, para já, nos obriga a um confinamento rigoroso, podemos constatar que as equipas da região podem ser distribuídas em três grupos:

-No Grupo 1 estão as que ocupam os lugares cimeiros e, por consequência, estão envolvidas numa luta feroz por títulos ou pelo acesso a competições de outra dimensão;

-O Grupo 2 é constituído pelo conjunto de instituições que, nesta fase, ocupam uma zona neutra da sua classificação, isto é, nem vivem o entusiamo de uma possível promoção, nem vivem a aflição de uma nada desejada queda a escalões mais baixos;

-Pelo Grupo 3 estarão os conjuntos que tentam sobreviver a uma fase menos positiva que lhes permita, daqui a uns meses, conquistar a salvação e, consequentemente, uma nova oportunidade para serem felizes no escalão que ocupam.

Grupo 1

Numa fase onde ainda tudo pode acontecer, a verdade é que qualquer equipa preferirá sempre a melhor classificação possível e, neste momento, são vários os emblemas que disputam os objetivos mais ambiciosos.

-O FC Porto teve um mês muito positivo no que concerne ao campeonato, havendo apenas um empate entre várias vitórias, o que permitiu ao conjunto azul e branco a ascensão ao segundo lugar da tabela classificativa. Por outro lado, não pode ser desvalorizada a derrota perante o Sporting que afastou o clube de um dos objetivos da temporada: a Taça da Liga.

-Em Paços de Ferreira mora a grande sensação do futebol português já que, para além do seu surpreendente quinto lugar, tem deliciado os adeptos de futebol com uma ideia de jogo muito consistente: em janeiro, venceu todos os jogos, registando nove golos marcados e zero sofridos. Promete!

-O primeiro mês de 2021 também foi muito positivo para o Felgueiras. Inserido numa série onde tem imperado a competitividade, venceu o Berço SC e a equipa B do Vitória SC, dois adversários diretos e, nesta fase, está a apenas dois pontos da liderança.

-Na Série C do Campeonato de Portugal, a luta pelos lugares de acesso a escalões superiores tem sido entre equipas da região. Neste momento, o Leça tem sido o principal destaque pois, para além da vantagem pontual, tem o trunfo de ainda ter jogos em atraso. Ainda assim, atentos a um possível decréscimo de rendimento estarão, certamente, o Trofense e o Gondomar que, estando em lugar de apuramento para a fase de acesso à nova 3.ª liga, não deixarão escapar a oportunidade de integrar uma disputa pela Liga Portugal SABSEG. Mais longe, mas ainda em posições que permitem participar na fase de acesso à 3.ª liga estão o Paredes e o Amarante que, neste momento, são perseguidos pelo Pedras Rubras.

-Numa das séries mais competitivas no que diz respeito aos lugares de acesso a outros escalões, lidera o Canelas 2010 que, no último mês, não correspondeu ao excelente percurso que têm feito, somando duas derrotas, uma delas perante um adversário direto e a outra frente a um adversário que, para já, vai lutando pela manutenção.

Grupo 2

 Este grupo de equipas pode ser encarado de várias formas, sendo que esse ponto de vista varia segundo os objetivos que cada conjunto definiu.

-No caso do Rio Ave, o percurso até agora realizado será, certamente, visto como uma desilusão ainda que, por outro lado, exista uma clara margem para contrariar esta perspetiva. Se, no início da época, os vilacondenses demonstraram ter dimensão europeia para assustar o líder do campeonato italiano, o AC Milan, neste momento, o Rio Ave ocupa uma modesta décima posição, tendo uma pontuação que está mais próxima dos lugares de despromoção e não dos que dão acesso às competições europeias.

-Na Liga Portugal SABSEG, o Penafiel começou o ano com três derrotas consecutivas e, no último jogo, conquistou um empate nos derradeiros momentos do jogo. Embora tenha sido um mês com saldo negativo, continua muito próximo dos lugares cimeiros, no entanto, para lá chegar, tem de somar pontos.

-Em Matosinhos, a balança está muito equilibrada. No primeiro mês de 2021, os bebés do mar somaram três vitórias e o mesmo número de empates, o que quer dizer que ainda não foram derrotados no novo ano. Para além disso, destes doze pontos conquistados, dez estão ligados ao regresso de um treinador que, outrora, foi feliz no clube: José Mota.

-Em Santo Tirso, para além da proximidade geográfica, também são apenas quatro pontos a separar a AR São Martinho e o Tirsense. Assim, numa série extremamente competitiva, serão os próximos resultados a ditar se têm capacidade para atacar a promoção ou, por outro lado, se têm de defender o seu lugar neste escalão.

-Na Série C do Campeonato de Portugal, o Pedras Rubras está a apenas um ponto dos lugares que dão acesso à fase de apuramento para a nova 3ª liga ainda que, para tal, tenham que inverter um início de ano muito negativo: derrota com quatro golos sem resposta em casa do Amarante, um adversário direto e, no seu terreno, também foi batido pelo Trofense.

-À semelhança do clube que foi referido anteriormente, o Salgueiros e o Coimbrões também tiveram um mês marcado por derrotas, o que coloca os dois conjuntos numa situação que os obriga a ter cautelas. Para já, estão fora da zona de perigo, contudo, a margem pontual é muito reduzida.

Grupo 3

Para já, a margem para sair da zona de despromoção é considerável e, por ser assim, a pressão para conquistar resultados ainda está dentro da exigência habitual. Ainda assim, com o passar das jornadas, a situação vai sofrendo alterações e, seguramente, nenhuma equipa quer estar sujeita a isso.

-Relativamente ao Boavista, o percurso dos axadrezados tem sido dececionante, não só por ser um clube onde é exigência é enorme, mas também porque a época foi iniciada com grande entusiasmo, consequência dos jogadores que foram chegando ao Bessa. Para já, a ideia que todos têm é que, com duas vitórias, a equipa treinada por Jesualdo Ferreira dá um grande salto na tabela classificativa porém, elas têm de ser conquistadas.

-Na Liga Portugal SABSEG, o Varzim mergulhou na última posição e está com enormes dificuldades para a abandonar. Ainda assim, nos últimos quatro jogos, amealhou pontos em três e, se querem abandonar as últimas posições, devem continuar a fazê-lo.

-Quanto ao Valadares Gaia, está a apenas três pontos dos lugares que garantem a manutenção e, caso vençam a partida que têm em atraso, ficarão em igualdade pontual com o conjunto que ocupa essa posição.

 JOGOS ENTRE EQUIPAS DA REGIÃO EM FEVEREIRO

 

Liga NOS

16.ª jornada

FC Porto – Rio Ave

19.ª jornada

FC Porto – Boavista

Campeonato de Portugal – Série B

17ª. jornada

Felgueiras – São Martinho

Campeonato de Portugal – Série C

9.ª jornada

Leça – Salgueiros

15.ª jornada

Pedras Rubras – Leça

Gondomar – Trofense

Coimbrões – Amarante

16.ª jornada

Trofense – Coimbrões

Paredes – Gondomar

17.ª jornada

Gondomar – Leça

Coimbrões – Paredes

Salgueiros – Amarante

18.ª jornada

Leça – Coimbrões

Trofense – Salgueiros

Pedras Rubras – Gondomar

 

 

Fotos: pesquisa Net

 

01fev21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.