Menu Fechar

Capelas dos cemitérios de Agramonte e Prado do Repouso foram alvo de obras de beneficiação

Terminaram as obras que estavam em curso em dois cemitérios da cidade. Em Agramonte, foi intervencionada a cobertura da capela, enquanto no Prado do Repouso a reabilitação essencial focou-se na abóbada da pequena igreja, entre outros reparos menores. As duas intervenções representam um investimento camarário de cerca de 149 mil euros.

As obras na cobertura da Capela do Cemitério de Agramonte incluíram a substituição da existente, assim como a colocação de uma tela impermeável e ainda a reparação da cobertura de camarinha metálica do piso superior da secretaria.

Capela do cemitério de Agramonte

A empresa municipal de Gestão e Obras do Porto (GO Porto) aproveitou, também, para proceder à verificação da rede de abastecimento de água e ao reforço da impermeabilização dos terraços sobre a sacristia e corpo simétrico. No total, a obra no equipamento que serve a União das Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos, e não só, ascendeu aos 55 mil euros.

Já no Bonfim, a Capela do Cemitério do Prado do Repouso tem também uma abóbada renovada. Atenta ao património arquitetónico, artístico e histórico da construção, a GO Porto centrou o trabalho no reforço estrutural da cobertura da capela e no tratamento de fissuras existentes.

Com os trabalhos iniciados em julho de 2020, foram feitas intervenções, ainda, ao nível do restauro das artes decorativas da cúpula – de estilo neoclássico, atribuídas ao cenógrafo e arquiteto italiano Luigi Chiari, que trabalhou no Porto na viragem do século XVIII para o século XIX. Um investimento superior a 94 mil euros.

Capela do cemitério do Prado do Repouso

Em 2018, o Município já interviera nas Capelas dos dois cemitérios. Na altura, em Agramonte, foram reparadas carpintarias, verificadas as infraestruturas elétricas e restauradas artes decorativas. Já no Prado do Repouso as obras de recuperação passaram, nesse ano, pelo tratamento e pintura das fachadas, pela reparação de caixilharias, pela recuperação do pavimento interior e pelo restauro de artes decorativas das paredes.

As duas empreitadas enquadram-se no plano da Câmara do Porto de conservação e preservação do património existente nos cemitérios municipais.

 

Texto e fotos: Porto. / Etc e Tal jornal

01mar21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.