Menu Fechar

Universidade do Porto volta a liderar registo de patentes europeias

Dos 249 pedidos de patente europeia realizados, em 2020, por instituições portuguesas, pelo menos 23  – cerca de 10% –  tiveram origem na Universidade do Porto ou nos seus Institutos Associados. Os dados constam do último relatório anual publicado pelo European Patent Office (EPO) e confirmam, pelo terceiro ano consecutivo, o estatuto da U.Porto enquanto universidade portuguesa que mais patentes submete junto do EPO, bem como um dos maiores motores de inovação em Portugal.

Dos 23 pedidos de patente submetidos (mais seis do que em 2019), cinco referem-se a invenções desenvolvidas por investigadores das faculdades da U.Porto. Duas tiveram origem no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), ao passo que as restantes três distribuem-se pela Faculdade de Ciências (FCUP)Faculdade de Engenharia (FEUP) e Faculdade de Farmácia (FFUP).

Geridas pela U.Porto Inovação, estas cinco invenções incluem uma solução para melhorar o modo de preservação dos espermatozoides e, assim, trazer uma nova esperança no combate à infertilidade; uma forma de tratamento para lesões em cavalos de corrida baseada em células estaminais; moléculas auto ativadas que, através da luz, conseguem localizar células cancerígenas em qualquer parte do corpo; um método de obtenção, a partir do bagaço de azeitona, de um ingrediente com propriedades funcionais e que que pode ser utilizado no desenvolvimento de novos produtos e um processo de separação e purificação de derivados de glicerol em produtos químicos de valor acrescentado.

No que toca aos pedidos de patente realizados pelos Institutos Associados da U.Porto, o destaque vai para o INESC TEC – Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, responsável por 12 submissões de patente relacionadas com tecnologias médicas de apoio ao diagnóstico, telecomunicações, cibersegurança e instrumentação.

As outras seis patentes com o selo da U.Porto foram submetidas pelo Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S), com quatro pedidos, e pelos Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR-UP) e Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) com um pedido cada.

 

Texto e foto: Notícias U. Porto / Etc e Tal jornal

 

01mai21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.