Menu Fechar

“Maus Tratos na Infância” foi tema para iniciativas de sensibilização em meio escolar ovarense

Com os condicionalismos da pandemia que continuam a exigir medidas de segurança no combate à Covid-19 em meio escolar, e retomadas as aulas presenciais após a fase de confinamento. Corresponder ao programa da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Ovar (CPCJ de Ovar) para se assinalar “Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”.

Mas também, envolver os alunos nas várias atividades propostas e sensibilizar as comunidades escolares para aderirem à campanha “Laço Azul”. Implicou neste quadro de limitações para a realização de eventos coletivos, recorrer a imaginativas alternativas, sempre com o “Azul” como cenário base das atividades desenvolvidas sobre o slogan, “Cuida Bem de Mim – Os Desafios da Primeira Infância” no âmbito da campanha de 2021 da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ), que adotou o tema da canção “Cuida Bem de Mim”, música e interpretação de Madalena Alberto.

Ao desafio da CPCJ de Ovar responderam com particular dinâmica imaginativa, através de interessantes trabalhos, os estabelecimentos escolares do Agrupamento de Escolas de Ovar (AEO), com atividades desenvolvidas por turmas, destacando-se o visionamento do vídeo de promoção do “Mês da Prevenção dos Maus – Tratos na Infância 2021”, assim como abordagens sobre o significado do “Azul” na violência, e a história do “Laço Azul” quando em 1989 uma mulher norte americana (Bonnie Finney), amarrou uma fita azul à antena do carro em homenagem ao neto, vítima mortal de maus tratos. Iniciativa que viria a tornar Abril como o Mês Internacional de Prevenção dos Maus Tratos na Infância.

Assumiu ainda particular relevo em meio escolar, a leitura do livro de Margarida Fonseca Santos, “Uma questão de azul-escuro”. Obra bastante sensível e atual, que aborda o tema do Bullying.

Do envolvimento e sensibilização das comunidades escolares, resultou também a produção de diferentes exemplares e tamanhos de Laços Azuis, como símbolo contra os “Maus Tratos”, com que foram decoradas várias das escolas, bem como mensagens igualmente elaboradas pelos alunos sobre o tema alusivo ao “Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, distribuídas por espaços escolares que se envolveram na campanha, como:

“Ninguém nos pode fazer mal e pedir segredo!”; “Se alguém me fizer mal e pedir segredo, devo contar a um adulto”. Ou, “Devo insistir em contar até que um adulto acredite e acabe com o segredo”. Alertas e direitos acompanhados pela letra, “Serei o que me deres… que seja Amor”, durante a campanha que culminou no dia 30 de Abril com significativo número de alunos a aderirem ao convite para vestirem uma peça de roupa azul.

Ao convite da CPCJ de Ovar para ser assinalado o “Mês da Prevenção dos Maus – Tratos na Infância”, chegaram-lhe trabalhos, não só das comunidades escolares do AEO, mas também de IPSS como a Fundação de Válega e a Santa Casa da Misericórdia, através de eventos divulgados nas redes sociais como era objetivo na atual fase da pandemia com restrições a alguns dos eventos presenciais.

Das diferentes atividades desenvolvidas em formato online, destacaram-se ainda a produção de vídeos para as redes sociais, com “Uma história por semana”, incluindo mensagens sobre o tema, declaradas pelo presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, e a presidente da CPCJ de Ovar, Ana Paula Rodrigues, que assim terminou o seu mandato a 31 de maio, com reconhecido envolvimento e participação da comunidade em mais um desafio desta Comissão no âmbito da sensibilização para os Direitos das Crianças.

 

Texto: José Lopes

Fotos: Facebook/CPCJ de Ovar

 

01jun21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.