Menu Fechar

Chinês ou Mandarim?!

Weihua Tang

 

Preenchi os Censos pela primeira vez, em Portugal. Por acaso, a China também publicou o resultado do seu sétimo “censos” de 2021, desde 1949.

De facto, muitas pessoas não sabem que na China existem cinquenta e seis (56) grupos étnicos. Segundo a estatística dos censos de 2021, os Hans é a maior etnia e constituem noventa e um por cento (91%) da população chinesa. E o resto das cinquenta e cinco (55) etnias chinesas, apenas conquistam nove por cento (9% ) das 1.41 biliões do povo chinês. Ainda por cima, cada etnia possui a sua própria língua, incluindo vinte e oito escritas atuais. Então, como é que os chineses se comunicam e entendem mutuamente?!

Ainda me recordo de uma discussão engraçada entre duas senhoras portuguesas. Há dez anos, uma senhora (era hospedeira) veio, de propósito, pedir-me para esclarecer a diferença entre o “chinês” e o “mandarim”.

– “Candy, estávamos a discutir no café. A Odete disse que o chinês era mandarim e que o mandarim era chinês. Eu disse que não era assim.

-Deixe-me confirmar com a Candy. Apostei o contrário. Explique-me por favor.” – disse a senhora com o ar muito sério e preocupante.

– “Hahahahaha…está bem.”

Honestamente, não consegui esconder as minhas gargalhadas, naquela altura, pois duas senhoras de idade zangaram-se por causa da minha língua materna?!

– “Rigorosamente, não é a mesma coisa. Temos cinquenta e seis etnias na China. Chinês é uma língua chinesa para a maior etnia que se chama Han. Por acaso, sou chinesa de Han. Noventa por cento (90%) da população é Han, obviamente a língua mais falada é chinês. Além de possuírem a sua própria língua das outras cinquenta e cinco (55) etnias, temos ainda mais cem dialectos, no território da China. Por isso mesmo, é preciso uma língua comum, ou seja, uma língua oficial para todos os chineses se compreenderem mutuamente. E foi assim que surgiu o “mandarim” que se chama ‘Pu Tong Hua’, ou melhor dizendo, ‘língua comum’.”

– “Está convencida agora ?!” – tentei explicar à senhora a sua dúvida, o mais claro possível.

– “Sim, Candy, mas a Odete não acredita em mim. Ora, muito bem explicado. Ganhei! Obrigada Candy.”

Ficou satisfeita a senhora e com uma disposição melhor, e voltou para o café…

Sinceramente, não estranhei muito pelas confusões sobre a nossa língua. Pelo raciocínio e pela lógica, julgam que os chineses falam “chinês”, tal como os portugueses falam “português” e os ingleses falam “inglês”,etc., etc. Contudo, a China é enorme, mesmo que seja apenas o terceiro maior país no mundo. Habitualmente, dividimos o Norte e o Sul da China pelo Rio de Chang Jiang que  é o maior rio da China. Sou do Norte. Portanto, consigo entender com facilidade as línguas do Norte, pois a fonética do mandarim é baseada no dialecto da capital Pequim. Aliás, é o subdialecto dos oito dialectos do Norte. Quanto às línguas dos chineses do sul, não compreendo quase nada. Para mim é “chinês”, citando um ditado português.

Seja chinês, seja mandarim, é exclusivamente uma “porta” para o mundo conhecer melhor o mistério oriental e a grande cultura chinesa.

Sendo uma estrangeira em Portugal, sinto-me bem e confortável. Sabem porquê?! Porque continuo a falar e a ensinar a minha língua materna “chinês”, enquanto os portugueses aceitam e apreciam o meu “português” com o tal sotaque exótico…

 

 

01nov21

 

 

 

 

 

Partilhe:

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.