Menu Fechar

‘Etc. e Tal’ : doze anos e meio de vida com novos desafios pela frente. Por cá, não desanimamos, nem do futuro receamos…

José Gonçalves

 

Há doze anos e meio online, o ‘Etc. e Tal’ parte para uma nova fase da sua vida, tendo, inclusive, dado já o primeiro de alguns passos nesse sentido, com a informação a ser diária, e a atualização geral, com destaque para a produção própria, a manter-se ao dia 01, mas com reforço na sua equipa de colaboradores, a qual será mais ‘visível’ a partir de setembro.

Com este passo, e no que à informação diária diz respeito, constatamos que mais leitores se juntaram ao projeto, facto que lhe deu e e está a dar mais força, mais presença, e interação com o público leitor.

Depois de cinco meses de inatividade (de janeiro a maio do presente ano), devido a doença de quem vos escreve, e pelo facto de poucos, ou melhor, nenhuns, serem aqueles os que aqui fazem esse específico trabalho, a verdade é que com uma equipa coesa e pronta a trabalhar para um futuro cada vez mais promissor do jornal, o ‘Etc. e Tal’ está preparado para enfrentar novos desafios que, paulatinamente, serão conquistados e visíveis por parte de quem nos lê, e da nossa família faz parte.

A credibilidade, o rigor, a transparência, a verdade dos factos e a independência, continuam, entre outras realidades, a pautar a vida ativa deste jornal, numa altura em que a Imprensa a nível nacional passa por uma evidente crise, centrando-se a mesma – e o facto é destacado nesta edição do nosso jornal -, por ondas de despedimentos nos mais ‘importantes’ – por história e audiências – ‘títulos’ deste país, como os casos do ‘Jornal de Notícias’, e do ‘Diário de Notícias’, bem como de outros periódicos, cujas as administrações, mais pela socapa, não revelam as reais situações que se passam nas redações que ‘gerem’.

Devagar, devagarinho, vamos fazendo o nosso caminho, que se aproxima do 13.º ano de convívio consigo, e outros milhares e milhares de leitore(a)s, num percurso que não registou, até hoje, qualquer tipo de problemas institucionais, jurídicos, ou coisas do género, fosse com quem fosse.

A forma rigorosa de, aqui, se fazer jornalismo, é algo que nos carateriza e faz dela a nossa matriz; matriz essa que pretendemos manter, esperando, contudo, que a nossa equipa de repórteres se alargue, pois há falta deles, principalmente que queiram trabalhar em regime de voluntariado – como acontece com todos os nossos e as nossas colaboradores -, esquecendo-se, porém, alguns desses potenciais colaboradores, que aqui ganham nome, aprendem, e podem, mais tarde ou mais cedo, ingressar em projetos mais ambiciosos em termos profissionais.

Se a saúde me ajudar, vamos continuar na senda do progresso, pelo que até janeiro – altura em que comemoraremos o 13.º aniversário -, serão algumas as novidades editoriais e gráficas que o ‘Etc. e Tal’ apresentará, parte considerável delas, verdadeiramente, inovadoras no jornalismo de caráter regional, família da qual, orgulhosamente, fazemos parte.

Numa sociedade em crise, devido às consequências diretas e indiretas da ‘guerra’, mas também devido a muita especulação e coisa e tal, continuaremos, como sempre o fizemos, a ‘servir’ informação sem custos para quem nos lê, e para quem nos lê a certeza que, aqui, têm as portas escancaradas para poderem intervir informando ou opinando, neste último caso, obedecendo às linhas mestras do nosso Estatuto Editorial.

A todos e a todas vós, um muito obrigado pela preferência, e, já agora, boas férias – se for o caso – ou bons dias de trabalho, Se estiver desempregado, não desanime, ainda que a luta não seja fácil.

 

O Diretor

 

01ago22

 

Partilhe:

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.