Menu Fechar

Braga – ‘Quinta Pedagógica’ celebrou 19 anos ao serviço da comunidade e ‘Escola Ciência Viva’ é novo projeto para jovens estudantes

A Quinta Pedagógica de Braga assinalou 19 anos ao serviço da comunidade, assumindo-se como um espaço de referência no Concelho e em toda a região Norte.

Desde a sua criação, este projeto tem registado um trajeto ímpar de crescimento sustentado, disponibilizando atividades pedagógicas para vários públicos, desde crianças, a seniores e a utentes com necessidades educativas específicas.

Ao longo destes 19 anos de atividade, a Quinta recebeu mais de 500 mil visitantes, proporcionando o contacto privilegiado com a natureza, num contexto educativo e pedagógico, sem nunca esquecer a formação e consciência ambiental.

“Este é um espaço aberto a todos e um ponto de encontro de gerações. Ao longo dos tempos a Quinta Pedagógica de Braga afirmou-se como um equipamento imprescindível na harmoniosa ligação que queremos estabelecer entre o ambiente urbano e o mundo rural, preservando as tradições minhotas. Para isso, muito tem contribuído a dedicação e empenho de todos os colaboradores que aqui desenvolvem a sua atividade”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, lembrando as diversas intervenções que foram realizadas nos últimos anos e que permitiram dotar o espaço das melhores condições para acolher os visitantes e diversificar a sua oferta.

As comemorações, que juntaram a comunidade educativa e parceiros da ‘Quinta Pedagógica’, ficaram marcadas pelo lançamento do projeto ‘Hortas Sociais e Terapêuticas’, resultante de um protocolo de colaboração entre o Município e a CERCI Braga.

Altino Bessa, vereador do Ambiente, lembrou a evolução da ‘Quinta Pedagógica’ e as inúmeras atividades realizadas em torno dos vários aspetos relacionados com a área agrícola e com as tradições rurais. “Dois mil e vinte e dois foi o melhor ano de sempre da Quinta pedagógica. Se tivermos em conta que em 2013 este espaço recebeu 23 mil visitantes e em 2022 registou 47 mil, podemos atestar a sua evolução de forma categórica. Nos últimos anos foram realizadas intervenções de forma a tornar a Quinta mais atrativa e cada vez mais inclusiva, sempre com o foco em manter e preservar as tradições da região e do Concelho de Braga”, referiu Altino Bessa, adiantando o espaço vai ter novas atrações e valências para continuar a ser um equipamento de excelência.

Dessa forma, nos próximos tempos, a Quinta Pedagógica vai passar a contar com um picadeiro, estando já em curso a instalação de um antigo celeiro, fornecido pelo Grupo Mercadona. Este elemento fazia parte do local onde a nova loja está a ser construída, na freguesia de Real, estando a sua deslocação e instalação a cargo da referida cadeia de supermercados.

PROJETO ‘ESCOLA CIÊNCIA VIVA’ DESPERTA NAS CRIANÇAS O INTERESSES PELA CIÊNCIA E INVESTIGAÇÃO

Teve início, no passado dia 23 de Janeiro, a ´Escola Ciência Viva´, o novo projeto do Centro Ciência Viva de Braga (CCVB), denominado Planetário – Casa da Ciência de Braga.

A ´Escola Ciência Viva´ tem como objetivo a introdução dos alunos do 4.º ano do 1.º ciclo do Ensino Básico às ciências e às diversas vertentes do método científico, sendo realizada em parceria com a Escola de Ciências da Universidade do Minho (ECUM), o Município de Braga e diversos Agrupamentos de Escolas do Concelho de Braga.

Estes alunos usufruem da oportunidade de viver uma semana diferente no CCVB. Ao longo de cinco dias, realizam diversas atividades como imprimir em 3D, programar e controlar pequenos robots, criar mecanismos, explorar o mundo natural visível e invisível, compreender a natureza e reconhecer a importância da sustentabilidade, explorar o espaço e realizar experiências num laboratório.

Carla Sepúlveda, vereadora da educação do Município de Braga, acompanhou o início das atividades deste projeto acompanhada de João Vieira, diretor do CCVB. “É de extrema importância que os alunos possam ter um ensino diferenciado e experienciar outras realidades, para além da que existe nas suas escolas, que completem a sua formação. Estou certa de que esta experiência enriquecedora fará com que desperte nestas crianças o interesse pela ciência e investigação”, afirmou

A ECUM assegura a sessão ‘Conversar com um Cientista’, um momento especial em que os alunos terão a possibilidade de conhecer mais de perto o trabalho de um cientista, permitindo despertar a curiosidade das crianças e motivá-las para seguir para carreiras nestas áreas.

Este projeto foi aprovado no âmbito do Programa Impulso Jovem STEAM, inserido no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). O CCVB recebeu o ano transato mais de 24 mil pessoas, ultrapassando os 100 mil visitantes em seis anos de existência. Está previsto o alargamento das instalações em Gualtar, com a criação de uma sala dedicada a este projeto específico, de áreas expositivas interactivas e áreas para novas atividades de Ciência e Tecnologia.

‘BRAGAHABIT’ É MEMBRO DO ‘COMPROMISSO DE PAGAMENTO PONTUAL’ A FORNECEDORES

A BragaHabit, empresa municipal de habitação de Braga, acaba de receber o diploma de membro do Compromisso de Pagamento Pontual, referente ao ano de 2023. Um programa que promove uma cultura de pagamento no prazo e potencia a competitividade da economia portuguesa.

Este programa da ACEGE é uma demonstração de responsabilidade social das empresas que escolhem honrar os seus compromissos e, por essa via, serem agentes ativos da competitividade económica.

A ‘BragaHabit’ junta-se a esta iniciativa transformadora e promotora de uma cultura de pagamento no prazo acordado com os fornecedores.

Para Carlos Videira, administrador executivo da empresa municipal de intervenção social, este reconhecimento “está totalmente alinhado com o nosso compromisso e forma de estar na gestão de relação com os nossos fornecedores. Mas também, e sobretudo, a par com a nossa missão social de criação de condições mais dignas e justas para as pessoas na nossa comunidade”.

A ‘BragaHabit’ é uma empresa municipal dedicada aos apoios sociais. Foca-se em três pontos fundamentais: mais e melhor habitação, respostas sociais a necessidades básicas à vida, e incentivar à inovação pela inclusão.

 

Texto e fotos: Gabinete de Comunicação da CM Braga / Etc. e Tal

 

 

24jan23

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.