Menu Fechar

Esquadrão do cabaz ‘IVA Zero’

Miguel Correia

 

O nobre e ilustre povo lusitano, criado pelo cavaleiro D. Afonso Henriques, revela uma ganância que atravessa os tempos e gerações. O nosso mui bravo fundador, insatisfeito com o pedaço de terra (que recebeu como prenda de casamento), decidiu que queria mais e desperdiçou a sua vida numa demanda constante por mais território contra espanhóis, mouros e a própria mãe. Quase como, um casal recém-casado invadir a nossa despensa para recolher batatas, depois de ter recebido uma’“air fryer’.

Ao longo dos séculos, a nossa cronologia está repleta de pessoas ou instituições que se notabilizaram pela ambição e falta de honestidade. O vil metal sempre exerceu uma forte atração sobre os pobres de espírito e, mesmo sabendo que vão parar à sala da fornalha, insistem nas patranhas. Para além dos políticos, nos dias que correm, os hipermercados assumem lugar de destaque na tabela classificativa de trafulhas.

Contudo, como nenhum vilão gosta de concorrência, o executivo socialista elaborou um plano de redução dos custos de inflação e chamou-lhe “Iva Zero”. Ironicamente, adotaram a solução imposta pelo Governo Espanhol e sempre recusada pelo nosso executivo. A história ensinou que devemos sempre desconfiar das atitudes dos ‘nuestros hermanos’ – os adeptos portistas recordam com mágoa o trabalho do Lopetegui…

Como nós, portugueses, gostamos de divulgar as boas-notícias é importante dizer que, depois das apresentações em ‘Powerpoint’, tivemos de esperar a publicação do decreto em Diário da Republica. Este espaço temporal foi suficiente para que as grandes superfícies mudassem os cartazes promocionais, exagerando nos preços de vários produtos. Para evitar mais peripécias ou gincana dos preços, o governo decidiu recorrer a uma empresa externa para fiscalizar algumas lojas comerciais em busca de preços alterados. As pessoas estranharam a ausência da ‘ASAE’, mas como os políticos estão lá para decidir, então que resolvam estes problemas.

O Esquadrão promete fiscalizar os preços dos produtos que fazem parte da promessa de não haver iva em vários produtos. É do conhecimento público que as entidades de regulação são verdadeiras anedotas e não funcionam. Mesmo utilizando slides de apresentação engraçados, o governo sabia que esta ideia estava condenada ao fracasso e chacota pública. Gostava de vos dizer que o Esquadrão encontrou muitas irregularidades e puniu os vigaristas dos preços manipulados, mas não posso! Porque neste país, de brandos costumes, utilizam uma caçadeira para matar moscas. O tiro, para além de sair pela culatra, consegue provocar mais estragos. Abriguem-se!

 

Foto: pesquisa web

 

01mai23

 

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.