Menu Fechar

(Re)começar de Novo!

A. Barros

Amigos Leitores.

O ano 2014 já passou e agora espera-nos um ano de 2015 cheio de incertezas. Nenhum de nós tem uma bola de cristal para adivinhar o futuro, no entanto, apesar de tanta incerteza caminhamos sempre. Sabemos que poderemos encontrar dificuldades e muitas vezes essas mesmas dificuldades nos fazem abrandar e por vezes abandonar o veículo que nos transporta.

O que fazer quando sentimos que estamos abandonar o transporte?

Esta é uma pergunta um pouco complicada de responder já que a resposta que tem de ser dada, depende de pessoa para pessoa. Vamos recuar um pouco e relembrar uma definição psicológica a que designamos por “Resiliência”.

O que define esta capacidade é a forma como o sujeito enfrenta os obstáculos, no entanto existem por ai pessoas que não conseguem ultrapassar a situação negativa em que se encontram e acabam ficando sem reação e sem discernimento cognitivo para conseguir avaliar a situação.

psico 01 - 01jan15

Não tenho um livro de receitas para dizer o que devem fazer ou juntar e que preparado devem levar em consideração para dar um resultado final, mas o que tenho apenas é um pouco da minha experiência pessoal e o que aprendi com ela. Quando algo nos atinge violentamente, sentimos que a vida nos deu um grande abanão e toda a nossa estrutura ficou abalada e não somos capazes de raciocinar com deve ser.

O grande problema é que passamos muito tempo a pensar no problema mas nunca pensamos na forma de o resolver. Quando acontece algo os pontos negativos tomam conta da nossa vivência e a, pouco e pouco, começamos afundar nesse mar de negatividade.

Somos Seres Humanos e como tal temos que levar em consideração um detalhe muito importante.

Não somos perfeitos e erramos e vamos continuar a errar até ao fim das nossas vidas e não há nada a fazer, mas o que poderemos fazer é aprender com os nossos erros e olhar para a parte positiva por muito que custe.

psico 02 - 01jan15

Como Mudar o nosso comportamento?

Ao longo da vida aprendi que nós somos os nossos maiores professores, no entanto podem existir auxiliares que aparecem na nossa vida para nos ajudar. A primeira coisa a fazer é deixar de pensar negativamente sobre o problema que nos é apresentado à frente.

No outro dia estava a falar com um amigo e ele disse que se não conseguirmos resolver à primeira, não faz mal. Não podemos é nos conformar, por isso vamos à luta as vezes que forem precisas, pois só assim seremos vencedores.

O tempo não volta atrás, ele corre tanto que quando damos conta a vida toda nos passou pela frente e começamos a perceber que podíamos ter feito isto ou aquilo. Não adianta pensar assim, temos que começar a pensar que nunca é tarde para assumirmos o controle da situação e encarar de frente a situação.

psico 03 - 01jan15

Para tal vou utilizar uma situação bíblica. Quem não se lembra do David e Golias? David venceu o Golias apesar de saber que ele era muito grande mas mesmo assim David teve fé, organizou-se e conseguiu lutar contra o Golias e venceu.

Transportando esta situação para a realidade, cada um tem o seu Golias para enfrentar mas infelizmente muitos são os Davids que acabam perdendo o combate e se entregam à depressão, à baixa autoestima, à perda de controlo e deixam até ser denominados Seres Humanos. Esta situação tem que ser ultrapassada porque é urgente haver um equilíbrio mental entre o estado físico e psicológico.

psico 04 - 01jan15

Que passos tomar para não voltar a cair na frustração?

Bem, não existe propriamente passos para impedir uma situação dessas, mas haverá sim um conjunto de atitudes que podem ajudar a aumentar a sua capacidade de resiliência, tal como: Aprenda a sorrir mais vezes, encare a vida com positivismo.

A sua vida é a sua vida e pare de fazer comparações com a dos outros. A pior coisa que pode fazer é comparar a sua com a do outro. Somos Seres com vidas diferentes e como tal em vez de preocupar-se com a do outro, ganhe tempo preocupando-se com a sua; Aprenda a levantar e seguir em frente. Faça o que tiver que fazer e não fique a pensar no “se”. Atitudes positivas trazem benefícios ao físico e à mente, ajudando na libertação da adrenalina e fazendo com que o corpo aumente a produção das hormonas do bem-estar.

psico 05 - 01jan15

Bem sei que a situação económica que estamos a viver na atualidade não favorece em nada e muitos dos problemas podem ter sido originados a partir deste mas vamos nos deixar abater por algo que não controlamos? Apesar da situação tente encarar a vida com otimismo e lute, lute, lute! Seja persistente e vai ver, caro leitor que há-de chegar lá. “Água mole, pedra dura, tanto bate que até fura”. Provérbios não foram escritos para estarem lá, alguns são mesmo bons para seguirmos.

psico 06 - 01jan15

Todos nós precisamos de mudanças, assim como este jornal que também já sofreu mudanças, por isso pare de se martirizar e comece a ter uma atitude positiva e lutar por algo bom, porque o objetivo desta vida é simplesmente Ser Feliz, então não espere que os outros irão ser por si, nada é mais importante do que a sua própria felicidade! Substitua a palavra Desistir, por Persistir. Não dá trabalho algum, tire as duas palavras do “De” e substitua por “Per”.

E com isto me despeço até ao mês de Fevereiro e com a certeza de que este ano será positivo para cada um de vocês! Que tudo lhes corra bem e que Deus lhes abençoe!

 Fotos: Pesquisa Google

01jan15

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.