Menu Fechar

Feira da VANDOMA vai para Campanhã e a dos PASSARINHOS passa a “chilrear” nas Fontainhas

A Feira da Vandoma vai, uma vez mais, mudar de local. Já esteve em vários desde a sua existência (Largo da Sé -Pena Ventosa e Cordoaria) deixando, agora, a Alameda das Fontainhas para rumar a Campanhã, mais concretamente, para a Alameda de Cartes, entre o viaduto da rua de S. Roque da Lameira e a rotunda do Cerco.

Em compensação, a Alameda que acolhia a Vandoma, vai ter “passarada” até mais não, porque por lá vão “poisar” certas e determinadas “aves raras” oriundas da Cordoaria, com a denominada Feira dos Passarinhos que também, e ao longo dos anos, nunca teve espaço certo: ora na Rua da Madeira, ora na Praça da Liberdade, ora… na Cordoaria.

Estas alterações fazem parte de um plano de reorganização das feiras da cidade que, mesmo assim, ainda tem de ser submetido a discussão pública. A questão mais pertinente diz respeito à transferência da Vandoma para a Alameda de Cartes, uma vez que já lá existe uma feira, sendo que a mesma é realizada aos domingos de manhã, e da Vandoma, aos sábados.

A Alameda de Cartes estende-se desde a zona de Contumil até perto do campo de futebol do Cerco, tendo, segundo a autarquia (leia-se Câmara Municipal), “bastante espaço disponível fácil de delimitar”. Além disso, “a ocupação da via pública”, na referida Alameda, em Campanhã, “não tem grandes consequências em termos de trânsito”.

feira vandoma 1 - 01nov12

feira vandoma 11 - 01nov12

feira vandoma 4 - 01nov12

Comerciantes serão notificados

Para já, e segundo a agência Lusa, sabe-se que os comerciantes vão ser “oportunamente” notificados para manifestarem vontade, ou não, de participar na “Vandoma” na sua nova localização.

“Sem prejuízo dos direitos de ocupação dos atuais titulares virem a cessar com a alteração do local da realização da feira, será oportunamente notificado para manifestação de vontade quanto à ocupação de um lugar no futuro local onde se realizará a feira (Vandoma)”.

Devido à crise são cada vez as pessoas que tentam vender tudo e mais alguma coisa na Vandoma (feira parecida com a da Ladra, em Lisboa), ao contrário das raízes da iniciativa, que começou, nos anos setenta do século XX, por ser merca de livros e roupas usadas, objetos de adorno e decoração promovido por estudantes universitários.

Texto: EeT

Fotos: Érico Santos (arquivo EeT)

Fonte: Agência Lusa

 

01mai15

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.