Menu Fechar

Lisboa e Porto no “top” das cidades com maior número de edifícios degradados

Há cerca de 1 milhão de edifícios degradados em Portugal, com Lisboa e Porto a liderar a lista das cidades com o maior número de imóveis a necessitar de reparações. Para além daquelas cidades, Vila Nova de Gaia, Leiria e Coimbra fazem também parte da lista do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Fachadas degradadas e infiltrações é o aspeto mais comum de estruturas que demonstram a falta de iniciativa dos proprietários na manutenção dos seus imóveis, um fenómeno transversal em diferentes regiões que resulta em elevados custos de reparação e se reflete como um problema público, social e ambiental, alerta a Sika.

“O conforto da habitação e dos seus ocupantes dependem, em larga escala, da reabilitação das estruturas e da impermeabilização das mesmas – reforços estruturais que podem ir desde a cave ao telhado.

Em Portugal, muitos edifícios carecem de reabilitação urgente e é necessário colmatar esta tendência” afirma Pedro Azevedo, Gestor de Mercado da Reabilitação e Reforço Estrutural da Sika Portugal. Neste sentido, a Sika partilhou o seu know-how no XII Congresso Internacional sobre Patologia e Reabilitação de Estruturas (CINPAR), quew se realizou de 26 a 29 de outubro, na Casa das Artes, Porto, com o debate ‘Proteção de betão com impermeabilização hidrofóbica – a importância da especificação’.

Sika Portugal SA

A Sika Portugal S.A. é uma empresa do grupo suíço Sika AG, sediada em Vila Nova de Gaia, que exerce a sua atividade na produção e comercialização de produtos químicos para a construção e indústria da marca Sika. Os seus segmentos-alvo no âmbito da construção e obras públicas são: Betão, Colagens e Selagens, Reabilitação, Pavimentos, Impermeabilizações e Coberturas. Nas suas instalações fabris, em Ovar, produz adjuvantes para betão, aditivos, pavimentos, revestimentos e tintas decorativas, impermeabilizantes e butílicos que se destinam a ser comercializados no mercado nacional e no mercado de exportação.

Texto: Pressmedia / EeT

Fotos: Primage

01nov16

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.