Menu Fechar

Redes sociais: Perigos, sim ou não?

 Carla Ribeiro

No próximo dia 7 de fevereiro, comemora-se o Dia Internacional da Internet Segura. Inúmeros são os temas que poderíamos falar, mas vou apenas tentar deixar algumas dicas úteis e alguns dados estatísticos que achei curiosos.

Cada vez mais, o uso da internet, seja para que fim for, está generalizado nas nossas vidas, até mesmo para chamar um simples táxi, ou confirmar ou mesmo marcar uma consulta médica, já para não esquecer que alguns exames médicos já nos são enviados em formato digital.

Estamos desta forma, a deixar de dar emprego ao serviço de expedição de correio, fazendo com que a breve prazo, esta seja talvez uma profissão quase em vias de extinção, pois são já inúmeros os serviços aos quais já aderimos às faturas eletrónicas.

Quase já nada vem em papel, até já temos a era do jornalismo digital e dos E-books, ou livros digitais.

Já nem cartas de Amor, se escrevem nos dias de hoje…

Os tempos estão em grande mudança e em constante mutação.

Sem dúvida alguma, estamos cada vez mais numa era digital, onde a internet tem um papel cada vez mais importante nas nossas vidas.

Mas, não podemos deixar, que esta forma de comunicação, passe a dominar as nossas vidas, e condicione as nossas atitudes e comportamentos.

Senão vejamos, temos famílias, em que o diálogo é quase inexistente, pois as vozes quase não se ouvem, comunicando-se entre si através das redes sociais. Será isto, comunicação?

Passamos de um extremo ao outro.

Antigamente não se falava há mesa por respeito, mas hoje não se fala porque todos estão a comer e a comunicar com o “mundo” através das redes sociais.

Internet Segura…

Será que, desta forma, estamos em segurança?

Vamos então pensar que 90% da nossa sociedade vive em função de uma rede social, seja ela no telemóvel, no Tablet ou num PC.

rel 01

Dizem as estatísticas que 90 por cento dos jovens de hoje, navegam todos os dias na internet, cerca de quatro horas. Parece pouco se pensarmos que o dia tem 24 horas, mas reflitamos, ora se dormirem em media 8 horas, mais duas horas para refeições e higiene pessoal, e juntarmos os tempos letivos, penso que os nossos jovens quase não terão tempo para estudar e conviver no real, deixando assim de estar protegidos por uma qualquer tela.

Será que sabemos o que os nossos filhos estão a fazer na Internet?

Será que estão em segurança?

rel 02

A Internet está mesmo ali, em qualquer lugar e em qualquer recanto até de um jardim.

Será que já namoramos pela internet?

Será que conseguimos através dela passar afetos e trocar carícias, mimar um filho e trocar-lhe a fralda?

Poderíamos ficar a enumerar um conjunto infindável de tarefas diárias, e de caminhos diários que deveriam ser pêndulos da nossa vida.

As Redes Sociais, fazem cada vez mais, parte integrante das nossas vidas, e das nossas escolhas.

Conscientemente ou não, quando escolhemos um local público, onde ir, a opção passa sempre por ir a um local onde haja WiFi disponível.

Já alguma vez repararam que numa mesa de café, pouco é o diálogo real, pois mesmo ali ao lado umas das outras, as pessoas preferem comunicar-se viciantemente, através das redes sociais.

A Internet está cada vez mais, a dominar a nossa forma de viver.

rel 03

E se assim é vamos ter o cuidado de o fazer com a máxima segurança.

Vamos começar por altera o nosso perfil para privado, para que apenas veja, quem realmente queremos.

Ora vejamos mais uma estatística:

rel 04

Será que esta percentagem é tão baixa, por descuido, ou por desconhecimento?

Com a imagem seguinte podemos pensar um pouco, na forma fácil com que damos informação nossa para o exterior.


rel 05

Parece inofensivo, mas já paraste para pensar, na má utilização que outros podem dar a essa informação?

Já pensaste que no Cyberbulling, muita da informação que é utilizada pelo agressor, somos nós mesmos que lha fornecemos, pela forma descuidada com que fazemos as nossas publicações?

rel 06

E as redes sociais que existem, cujo único intuito que têm é marcar inadvertidamente, encontros de caris sexual, com desconhecidos.

Temos que pensar que tudo é como uma transação comercial, pois são tantas as pessoas que usam estas Redes Sociais, para em troco se sexo, cobrarem algum dinheiro que dizem ser para colmatar as mais diversas despesas inesperadas.

Eu chamo a isto de prostituição.

É a lei da oferta e da procura, como a prostituição de rua e nos bares.

Será que estamos em segurança, ao aceitarmos tais encontros?

Já pensaste que o conceito de valores está completamente destorcido e perdido na nossa sociedade?

Utilizam-se as redes sociais, para agredir, denegrir de uma forma tão vil, que se perderam os valores de respeito e de verdade.

Cometem-se crimes, que ao abrigo da nossa lei podem ser punidos como Crime De Atentado HA Integridade Humana, de uma forma tão fria e viril, que as pessoas começam a atribuir-lhe parâmetros de normalidade. Vejamos mais uma imagem, que nos fala de mais uma estatística:

rel 07

As redes sociais, não são um diário, nem tão pouco um local para se insultar ou maldizer, achando-se assim protegidos por uma tela.

Todos os crimes que são cometidos pelas redes sociais, podem ser punidos, a lei Portuguesa tem mecanismos para tal, bem como as nossas forças policiais.

O mais importante é aprendermos a proteger a nossa informação, e isso começa principalmente pela nossa postura, de colocar o nosso perfil como Privado, bem como apenas aceitar pedidos de amizade, de quem nós realmente conhecemos.

Não somos mais populares, pelo fato de termos na nossa rede social 5 mil amigos, que é em média o limite máximo, ou por termos apenas 100 ou 200…

Estamos sim desta forma mais protegidos.

Não se esqueçam, a segurança começa por nós, e cabe-nos a nós reportar os abusos e as situações que são ofensas e crimes contra a nossa integridade.

Internet segura, Tu podes mudar e ficar mais seguro.

Consulta esta pagina e poderás consular muita informação importante

rel 08

Internet Segura, e tu podes estar seguro, basta estares mais atento.

Ressalvo que os dados estatísticos que constam das imagens desta peça foram para o segmento jovem e são do Observatório Europeu do Jornalismo. Estudo feito em parceria entre a Universidade Autónoma de Lisboa e a Deco. – Correio da Manhã.

A todos sem igual

Namasté

Até breve com novos “sentir”, novos “amar”…

 

Gráficos: Observatório Europeu do Jornalismo. Estudo feito em parceria entre a Universidade Autónoma de Lisboa e a Deco. – Correio da Manhã, e da Fundação PT, projeto Comunicar em Segurança.

 

01fev17

Partilhe:

1 Comment

  1. Gabriel Silva

    É fundamental que nos pais devemos acompanhar tudo que nossos filhos menores fazem na Internet, por isso no celular do meu filho tem um programa que me permite ver tudo que ele esta fazendo na internet ou no celular, eu recomendo usarem é muito bom para proteger os filho. https://brunoespiao.com.br/espiao-de-tela

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.