Menu Fechar

JOVENS JÁ PODEM ADQUIRIR CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL NA “FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE”

Informática, Eletrónica e Telecomunicações, Gestão de Redes, Vendas, Restauração e Hotelaria são os cursos do Sistema de Aprendizagem da Fundação da Juventude aos quais se acaba de juntar o curso Técnico Profissional de Técnico/a de Juventude.

Concluido o Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) do profissional do Técnico de Juventude, pela Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, I.P, a Fundação da Juventude abre incrições no Porto (Centro de Aquisição de Competências Vasco Faria) e em Lisboa (Fundação da Juventude –  Delegação Lisboa e Vale do Tejo).  Trata-se de uma nova competência profissional que irá permitir aos jovens intervir na conceção, organização, desenvolvimento e avaliação de projetos, programas e atividades com e para jovens, mediante metodologias do domínio da educação não-formal, facilitando e promovendo a cidadania, a participação, a autonomia, a inclusão e o desenvolvimento pessoal, social e cultural.

Segundo Ricardo Carvalho, presidente executivo da Fundação da Juventude “este é um curso que irá permitir aos jovens adquirirem competências que são fundamentais para o sucesso da implementação e gestão de políticas públicas de Juventude no terreno. Por outro lado irá conferir às organizações um maior contacto com uma comunidade de profissionais especificamente formados, motivados e mais preparados para lidar com a complexidade das realidades”.

Os Cursos do Sistema de Aprendizagem são cursos de formação profissional inicial que privilegiam a inserção dos jovens no mercado de trabalho e permitem que estes prossigam os estudos. Destinados a jovens com o 3.º ciclo do Ensino Básico ou equivalente e idade inferior a 25 anos, esta é uma formação que atribui aos jovens uma dupla certificação, ou seja formação escolar e profissional (12.º ano, Nível IV).  Trata-se de uma formação que não só alia a componente prática à teórica, como também apresenta uma estrutura curricular organizada em função de importantes componentes de formação como seja a sociocultural, científica, técnica ou em contexto de trabalho.

Ainda de acordo com Ricardo Carvalho, “os Cursos de Aprendizagem são para a Fundação da Juventude uma forma de promover a rápida inserção de jovens no mercado de trabalho, no qual temos atingindo níveis de empregabilidade entre 70% a 90%, em função das áreas de formação assentes em fortes parcerias com o tecido empresarial local”.

Para mais informações disponíveis em www.fjuventude.pt

Texto: Sónia Matos (MultiCom) / EeTj

Fotos: MultiCom

01ago17

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.