Menu Fechar

Deixem passar o Natal

Carla Ribeiro

Deixem passar o Natal, ele que todos os anos alegra as ruas das nossas cidades neste frémito de cores, sabores e perfumes.

Deixem passar o Natal, que trás cor e Amor, nesta altura que devia ser tão especial…

Estamos a acabar mais um ano, em que durante 12 meses convosco foram partilhando, sentimentos, vivencia e opiniões.

Umas mais sentidas, outras mais revoltadas e outras plenas de indignação, que não se acabam, só porque está quase a chegar o Natal.

Deixem passar o Natal, para podermos colocar na nossa árvore os sonhos e os sonhos e os desejos, as alegrias e as tristezas, a loucura e a rudez, de cada momento vivido ao longo deste ano.

Deixem passar o Natal, e encham-no de Amor, de verdade e sinceridade, na partilha simples e fraterna, que na simplicidade, um dia Jesus Nasceu…

D.P.NATAL_1

Deixem passar o Natal

Deixem passar o Natal…

Ele, que vem carregado de ilusões!

Deixem que traga sonhos,

Mesmo que matizados de desilusões.

Deixem passar o Natal…

E acreditar que pode ser diferente,

Entre o sonho e o Amor,

Numa realidade presente!

Deixem passar o Natal…

Com os aromas tradicionais,

Que se mesclam, na comida e nas luzes,

Nos desejos mais profundos,

De um Natal com Amor…

Deixem passar o Natal…

Que guardo nas recordações,

E abraçado de saudade,

Com um laço de solidão…

Deixem passar o Natal…

Ele que devia ser tão especial,

E perdurar o ano inteiro…

Que quer apenas partir,

Desta vergonha de sentir…

 

Deixem passar o Natal…

Carla Ribeiro

2017.11.16
@Reservados Direitos de Autor

D.P.NATAL_2

Nestas palavras e neste sentir, transmito-vos o meu sentir.

Estamos em época de Amor, de renovação e de crescimento, para que possamos sentir e crescer no Amor.

Despojei-me do Natal, de tudo que é material, para viver nele o ano todo no Amor incondicional.

Despojei-me do Natal

Despojei-me do Natal,

Cansada do materialismo.

Despojei-me do Natal,

Quando se desfez o sonho,

E deixei de acreditar, no Pai Natal e nas Renas.

Despojei-me do Natal,

Quando me castraram os sonhos.

Ficaram as recordações, pedaços de memórias,

Carregadas de sabores, abraços, cheiros, odores,

Luzes que brilham, e o rasgar dos presentes…

Despojei-me do Natal,

Quando, o meu tudo ficou nada,

Quando o meu nada é o tudo para alguém,

Nesse abraço esperado, e até nas palavras partilhadas.

Despojei-me do Natal,

Quando ficou fútil e vazio,

Tudo o que é material.

Quando o barulho do papel que se rasga,

Para a prenda desembrulhar,

Fica frio, e sem valor, despido de Amor.

Despojei-me do Natal,

Deixei ficar apenas,

Sentimentos

Recordações,

E Amor…

 

Carla Ribeiro

Dezembro/2016

@Reservados Direitos de Autor

D.P.NATAL_3

Desejo-vos a todos um Feliz Natal e um novo Ano repleto de Amor e saúde.

Cultivem nele a verdade, e vão encontrar sentimentos carregados de Amor.

Deixem passar o Natal, para que nos possamos cobrir de verdade, de renascer e crescer, de aprender e sonhar…

Deixem passar o Natal…

Ele que devia ser tão especial…

Beijinhos e abraços, para todos que me acompanham com as vossas leituras e as vossas palavras.

Namasté

Até breve com novos “sentir”, novos “amar”…

Fotos: pesquisa Google

01dez17

 

 

Partilhe:

6 Comments

  1. Florinda

    Claro que sim 🙂
    (O Natal e todos os dias eu deixo passar) Bom dia Carla Ribeiro <3 Bejinhossssssss de luz e paz no <3

  2. ANtonio ALves

    De um modo desconcertante e assertivo, temos Carla Ribeiro a colocar o tônus poético na quadra festiva que atravessamos e que de tanta apropriação, mesmo da Criança que temos entre nós, nem sempre o fazemos com a devida parcimônia e dando particular atenção à Boa Nova que alocou à humanidade.
    Na verdade, a ênfase que não vemos dando ao Natal entrou em rota de colisão com a nossa praxis e “deixar passar o Natal” é como quem diz: este não é o Natal que a Carla e Gente de Boa Vontade desejariam, pois corre o risco de ficar desprovido da sua ESSENCIA.

  3. Nuno

    Espectacular.
    Acabou de passar o Natal e está comigo, connosco…despojei-me e o Natal reside em mim, em nós.
    Boas Energias.

  4. Conceição

    Muito obrigada querida amiga, pelo teu maravilhoso poêma, vamos deixar passar o Natal.. Tem uma boa noite e um feliz fim de semana…
    Que Deus te abençoe sempre… Beijinhos da tua amiga C. R.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.