Menu Fechar

BONFIM EM FESTA COMEMOROU 177 ANOS DE ELEVAÇÃO A FREGUESIA E PRESPETIVA UM 2019 PLENO DE ATIVIDADES CULTURAIS

A Junta do Bonfim (Porto) assinalou, no passado dia 11 de dezembro, o 177.º aniversário de elevação a freguesia.

Foram diversas as iniciativas para comemorar a data, passando as mesmas, entre outras realizações, pelo tradicional Hastear da Bandeira na Junta de Freguesia, seguindo-se depois uma emissão de rádio com artistas convidados que atuaram no Jardim do Campo 24 de Agosto.

junta(10)-dez18-serafim

junta(11)-dez18-serafim

junta(12)-dez18-serafim

No âmbito das comemorações do 177.º Aniversário da Freguesia puderam também ser visitadas duas exposições alusivas ao Bonfim: uma exposição de desenhos elaborados pelas Escolas Básicas da Freguesia e uma exposição coletiva de fotografias. As duas exposições, que resultaram de um desafio lançado à população pela Junta de Freguesia do Bonfim, teve por objetivo homenagear a freguesia e os seus habitantes, evocando lugares, tradições, vivências e o património edificado.

junta(00)-dez18-serafim

junta(07)-dez18-serafim

O programa culminou, na noite do dia 11 de dezembro, no Salão Nobre da Junta, com um espetáculo que contou com a presença de vários grupos e coletividades da Freguesia, nomeadamente o Rancho Folclórico do Porto, o Agrupamento de Escuteiros do Bonfim, a Casa Bô, a Escola de Dança BotaSwing, e animação musical com artistas convidados.

Integrado no 177.º Aniversário da Freguesia do Bonfim esteve também o primeiro Aniversário da Casa d’Artes do Bonfim.

junta(15)-dez18-serafim

junta(16)-dez18-serafim

junta(22)-dez18-serafim

junta(21)-dez18-serafim

junta(17)-dez18-serafim

junta(23)-dez18-serafim

Música nos coretos e na Igreja do Bonfim entre as iniciativas previstas para este ano

José Soares
José Soares

Naturalmente satisfeito, com o êxito destas comemorações, estava José Soares, responsável pela pasta da “Cultura” da autarquia bonfinense, primeiro pela dinamização pública de algumas iniciativas facto – devido ao interesse das pessoas que passavam a paravam para observar o que se passava – que foi do “agrado dos comerciantes da área”, os quais, segundo nos disse o autarca, “adoraram a ideia, de tal maneira que nos pediram para repetir a iniciativa mais que uma vez por ano, ou seja, não só na altura dos festejos de aniversário da Junta de Freguesia, para animar o Campo 24 de Agosto e dinamizar o comércio”.

José Soares concretizou neste ato simbólico, uma meta, a qual se centrou no facto de “a maior parte das instituições do Bonfim terem mostrado o seu dinamismo, ao participarem ativamente nas múltiplas e importantes iniciativas que foram realizadas.”

Satisfeito ficou também pela “Casa das Artes começar a evoluir”, faltando, para já, “estrutura humana para, em 2019, desenvolvermos atividades e abrirmos mais vezes o espaço”.

Arquivo
Coreto do Jardim de S. Lázaro (Arquivo)
Coreto do Marquês (Arquivo)
Coreto do Marquês (Arquivo)

Relativamente ao ano que agora se inicia, e às atividades previstas para o mesmo, José Soares refere que “felizmente o Conselho Cultural do Bonfim participou com bastantes projetos no Orçamento Colaborativo, e, assim, algumas coletividades ganharam, na parte cultural, alguns apoios”, pelo que as mesmas “poderão vir a animar as ruas do Bonfim, que como são os casos do Concerto do Bota Swing No Stop, do João Teixeira, e também os Sons das Pedras, da Pele”.

Apelando aos residentes na freguesia do Bonfim a uma maior participação nos eventos organizados pela Junta, o responsável pela pasta da Cultura da autarquia salienta, então, entre os projetos a levar a cabo no decorrer do presente ano, e depois de conversações com o Departamento de Turismo da Câmara Municipal do Porto, “a animação dos coretos da nossa freguesia – o de S. Lázaro e do Marquês – e os concertos vespertinos na Igreja do Bonfim. A partir da primavera serão uma realidade”.

“Nos coretos”, diz, “estamos a pensar fazer tardes de dança em que vai ser promovido pelo Bota Swing; Ranchos; a Escola de Música do Bonfim. O Jardim das Pedras será também animado com outros projetos. Em relação à igreja, o que está pensado é a Escola de Música realizar concerto vespertino.”

Texto: JG

Fotos: Serafim Silva(JFB) e Arquivo EeTj

01jan19

 

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.