Menu Fechar

Insónias

Luís Filipe Silva

 

Um dos grandes problemas da atualidade, fruto de uma vida intensa e cheia de atividades em todas as horas do dia, incluindo à noite pela implementação cada vez maior de horários de trabalho noturnos, aumentando a produção fabril, prende-se com a qualidade de sono das pessoas e com a homeostasia, ou por outra palavras o equilíbrio físico, mental e espiritual das pessoas e das famílias.

Assim, considerei interessante a obtenção de algumas informações importantes no que respeita aos alimentos mais aconselhados para que encontremos um patamar de equilíbrio mais consistente, que permita adormecer de forma mais rápida e manter um sono equilibrado e reparador, oferecendo a boa sensação de conforto e relaxamento ao acordar.

Assim, deixo algumas recomendações, quer nos conteúdos alimentares como em relação à mudança hábitos que possam ajudar a alcançarmos o objetivo.

Recomendado:

No jantar, deve-se comer alimentos ricos em triptofano, substância química que estimula a produção de serotonina, que, por sua vez, ajuda a dormir. Peru, frango, atum, produtos de soja, iogurte natural sem açúcar e bolachas de cereais integrais são boas fontes de triptofano que não contêm açúcar.

Os Hidratos de Carbono complexos também ajudam a relaxar. Deve-se incorporar cereais integrais, principalmente arroz ou massas integrais, ao jantar.

De uma forma geral, não é recomendável a ingestão de lacticínios para além do iogurte, mas uma tisana ou chá morno de camomila ou outra erva calmante antes de dormir é um auxílio precioso para as pessoas que sofrem de insónias.

As deficiências de cálcio e magnésio podem provocar insónia. Deve-se incorporar na alimentação folhas, sementes de gergelim e açafrão, aveia, amêndoas e nozes.

As vitaminas do complexo B também são essenciais para o bom sono. A levedura de cerveja é a melhor fonte dessa vitamina. Pode-se salpicar um bocado sobre saladas ou acrescentar uma colher (chá) a um copo de água ou bebida verde e beber antes de ir para a cama.

Beber um copo de água pura a cada duas horas para não acordar à noite com sede. Beber o último copo de água duas horas antes de dormir para evitar acordar para ir à casa de banho a meio da noite, poderão ajudar a conseguir um sono com mais qualidade.

Evitar:

A primeira regra para quem sofre de insónia é controlar rigidamente o consumo de cafeína. Não tomar produtos que contenham cafeína – como café, chá-preto ou chocolate — nas oito horas que antecedem a ida para a cama.

Álcool, só com moderação, e não beber bebidas alcoólicas duas horas antes de ir para a cama. Embora se possa pensar que 1 bebida possa causar uma certa sonolência, o álcool só perturba o sono profundo, que é fundamental para o descanso. Se houver um problema crónico de insónia, deve-se evitar totalmente o álcool.

As pessoas com alergias e sensibilidades alimentares que perturbem o sono, devem tentar procurar os agentes causadores deste facto e tentarem evitar ingerir esses alimentos.

O açúcar é outro provável culpado nos casos de insónia. Depois do almoço, deve-se evitar alimentos doces, até mesmo frutas doces. O chocolate, que contém tanto açúcar quanto cafeína, deve ser considerado um inimigo das pessoas que sofrem de privação do sono ou que têm geralmente dificuldade em adormecer ou manter um sono com a qualidade desejada para um sono reparador.

Este aconselhamento tem como objetivo principal encontrar mais uma forma de melhorar a qualidade de vida das pessoas, melhorando a alimentação e alguns hábitos de vida que sabemos poderem influenciar negativamente a saúde física e mental de todos nós.

 

Fotos: pesquisa Google

01jun20

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.