Menu Fechar

Conselho Municipal da Juventude aprovou Plano de Atividades e Orçamento para 2021

O Conselho Municipal da Juventude (CMJ) reuniu, no passado dia 17 de dezembro, por videoconferência, e aprovou por unanimidade o Plano de Atividades e Orçamento para 2021. Este foi o ano mais profícuo na colaboração entre o Município do Porto e os jovens e associações juvenis da cidade, com um recorde de 110 organizações-membro empossadas no CMJ.

As políticas municipais para a juventude receberam nota positiva dos próprios jovens. No Conselho Municipal da Juventude, que pela segunda vez consecutiva reuniu por via telemática, a vereadora da Juventude e Desporto, Catarina Araújo, definiu como prioridades do próximo Plano de Atividades prosseguir o trabalho desenvolvido, apostando na melhoria das atividades que já têm vindo a ser concretizadas, além de ser objetivo da Câmara do Porto alcançar cada vez mais jovens e organizações juvenis, bem como reforçar a participação destes nas políticas que lhes dizem diretamente respeito.

“O Plano de Atividades 2021 é um plano melhorado, renovado e com novas atividades”, sublinhou a responsável pelo Pelouro durante a reunião, aludindo ao facto de o documento “apoiar a inovação e sustentabilidade das organizações de juventude, apoiar a melhoria contínua das políticas e programas de juventude do Porto, bem como apresentar uma forte aposta nas atividades de capacitação/formação e na informação jovem”.

Entre as novidades, Catarina Araújo revelou que o Plano para o próximo ano contempla a “Escola de Superpoderes”, um programa de voluntariado jovem e aprendizagem entre pares orientado para apoiar os participantes a descobrirem o seu “superpoder”. Será desenvolvido em parceria com o Movimento Transformers.

Na forja, estão ainda duas campanhas de informação, que serão construídas pela autarquia num processo de cocriação com os jovens, e ainda o desenvolvimento de uma proposta para a criação de um serviço de informação jovem, em sintonia com o selo de qualidade da Agência Europeia de Informação e Aconselhamento para a Juventude.

Numa sessão em que também se refletiu sobre “como comunicar com a juventude?”, tendo sido apresentadas as diferentes ferramentas que o Município utiliza para a sua comunicação interna e externa, a vereadora Catarina Araújo aproveitou para renovar o convite à participação no processo de cocriação da Estratégia da Juventude do Porto 4.0, e recordar que permanecem abertas as inscrições para a participação no “Ciclo de Diálogo Jovem Erasmus+  #YouthUpPorto”, iniciativa que contempla vários laboratórios participativos.

MAIS DE UMA CENTENA DE ORGANIZAÇÕES MEMBRO NO CMJ

Em 2020, o número de organizações-membro empossadas no Conselho Municipal da Juventude atingiu o recorde de 110 participantes. Em janeiro de 2018, aquando o início do novo mandato do CMJ, havia 64 membros. Em dezembro de 2019, a adesão atingiu os 84 membros inscritos. E, atualmente, o organismo consultivo ultrapassa uma centena de organizações associadas.

No ano que está prestes a terminar, foi ainda criada, pela primeira vez, uma Comissão Eventual no âmbito da construção da Estratégia da Juventude do Porto.

Em jeito de balanço, a autarquia assinala ainda que se realizaram quatro sessões do CMJ, o maior número de reuniões num só ano, desde que o conselho foi formado em 2000. Ao longo de 2020, abordaram-se as medidas previstas no Orçamento do Estado para 2020 com impacto na vida dos jovens, aprovou-se o modelo de construção da Estratégia da Juventude do Porto4.0, , avaliou-se como é que a pandemia está a afetar os jovens e organizações e, nesta última sessão, estabeleceram-se as metas para 2021.

 

Texto e imagem: Porto. / Etc e Tal jornal

 

01jan21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.