Menu Fechar

Amarante: Casa da Juventude vê aprovada parceria na área da educação e formação de adultos

O Aventura Marão Clube (AMC), entidade que gera a Casa da Juventude de Amarante, viu, recentemente, aprovada uma parceria estratégica na área da educação de adultos no âmbito do Programa Erasmus+ Educação e Formação.

Este projeto envolve ainda as seguintes organizações parceiras: Permacultura Cantábria (Espanha), CARDET (Chipre), ORIEL (Itália) e OSO (Polónia) e terá a duração de dois anos (dezembro 2020 a dezembro 2022).

Ao longo do projeto serão desenvolvidas diversas atividades (Reuniões transnacionais de projeto, visitas e atividades de formação) de modo a consegioir alcançar os seguintes objetivos do projeto:

-Intercâmbio das melhores práticas para combater a violência e o abuso de género entre mulheres adultas;

-Obter novas ferramentas e metodologias para combater a violência de género;

-Aumentar o nível de consciência sobre o abuso de poder vivido por mulheres adultas;

-Fortalecer alianças a nível regional, nacional e europeu com entidades que lutam para combater a violência e o abuso de gênero.

O pontapé de saída do projeto foi dado no passado dia 23 de dezembro 2020 com uma reunião virtual de apresentação dos parceiros, objetivos, atividades e calendário previsto e, finalmente, para harmonizar todas as questões de gestão e implementação do projeto (tarefas, responsabilidades, orçamento, etc.).

ENQUADRAMENTO

A violência e o abuso de género sempre existiram na história da humanidade, mas durante a última década este problema cresceu perigosamente e ganhou visibilidade: em breve poderá tornar-se uma das questões mais importantes da sociedade moderna e precisará ser tratada em conformidade. Infelizmente, com o desenvolvimento das novas tecnologias e as mudanças sociais e demográficas, este problema também está a evoluir para novas formas e desafios que raramente ou nunca foram vistos antes.

Este enquadramento impulsionou a nossa Parceria Estratégica a procurar novas formas e opções para dar resposta de maneira adequada a estes novos desafios.

O abuso relacionado ao género não deve ser aceite nem tolerado em nenhuma das formas que pode aparecer. Seja ela física, emocional, financeira, discriminatória, sexual, psicológica, doméstica ou qualquer outro tipo de violência pessoal ou interpessoal, os abusos precisam de ser combatidos com todas as forças que puderem ser reunidas.

 

Texto: CJA / Etc e Tal jornal

 

01fev21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.