Menu Fechar

Braga eleita Melhor Destino Europeu em 2021…

Braga acaba de ser eleita o Melhor Destino Europeu para visitar em 2021. A Cidade recolheu 109.902 votos dos internautas, consolidando-se como um destino de excelência e uma referência no turismo internacional. Depois já ter sido considerada o segundo Melhor Destino Europeu em 2019, Braga ocupa agora o primeiro lugar nas preferências dos participantes, a uma distância superior a 31 mil votos da segunda classificada, a capital italiana, Roma.

Os resultados foram conhecidos no passado dia 10 de Fevereiro, e para o presidente da Câmara Municipal de Braga esta votação é “o coroar de um inquestionável trabalho de afirmação internacional da marca Braga”. Ricardo Rio destaca o apoio a esta candidatura por parte de muitos portugueses espalhados pelo mundo, além do empenho da própria Cidade, das instituições e dos Bracarenses. Do total de votos na Cidade de Braga, 72% referem-se a participantes fora do território nacional, um dado bem demonstrativo da projeção da Cidade a nível nacional.

“É um resultado que nos enche de orgulho e que certamente terá reflexos extremamente positivos no Turismo e na economia local, regional e nacional durante os próximos anos”, sublinha o Autarca, agradecendo o empenho de todos os que “contribuíram decisivamente para que este resultado fosse possível” e deixando uma palavra de reconhecimento ao apoio demonstrado pelo presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, pela secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal e Associação de Turismo do Porto e Norte (ATP), além de diversas Autarquias, entidades e cidadãos.

Nesta edição, Braga foi o destino favorito dos viajantes do Reino Unido e do Brasil e uma das principais escolhas de viajantes dos Estados Unidos da América e de França. Todos os anos a organização recebe um do Vaticano, que este ano também foi depositado na candidatura Bracarense. A organização destacou ainda a capacidade de mobilização promovida por Braga, unindo todo o país torno da sua candidatura.

“A partir de agora, Braga estará ainda mais presente nas mais reputadas publicações na área do Turismo de todo o mundo, o que fará da Cidade um destino cada vez mais procurado para milhões de viajantes”, refere Ricardo Rio.

Dos 20 destinos a votação, os 15 primeiros irão figurar na página web do ‘European Best Destination’, onde poderão ser visitados por milhares de viajantes que utilizam estas informações para escolher os seus destinos turísticos. A referida página é a mais visitada no que se refere ao turismo na europa, com uma audiência que ultrapassa os 5.5 milhões de viajantes.

Nesta edição, as 15 cidades distinguidas foram: Braga, Portugal (109.902 votos); Roma, Itália (78.124); Cavtat, Croácia (50.025); Florença, Itália (46.484); Sibiu, Roménia (45.699); Paris, França (39,584); Cefalónia, Grécia (36.551); Kotor, Montenegro (32.481); Soca Valley, Eslovénia (30.088); Ilhas Canárias, Espanha (26.432); Tubinga, Alemanha (25.586); Dordonha, França (24.427); Taiti, Polinésia Francesa (22.356); Capri, Itália (18.420) e Ghent, Bélgica (16.503).

Recorde-se que, tal como em 2019, Braga era o único destino nacional nomeado para receber esta distinção em 2021, um dado que acaba por confirmar o crescimento da marca Braga e a qualificação da oferta turística disponibilizada pela Cidade.

Criada em 2009, a European Best Destinations, organização sediada em Bruxelas, promove a cultura e o turismo na Europa e distingue, desde 2010, as cidades mais modernas e atraentes para visitar na União Europeia. Este é considerado o maior evento de e-turismo da Europa.

MUNICÍPIO ATRIBUI 100 MIL EUROS AOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE BRAGA PARA CONSTRUÇÃO DO NOVO QUARTEL

O Município de Braga vai atribuir 100 mil euros à Associação Humanitária e Beneficente dos Bombeiros Voluntários para a construção do novo quartel.

O novo equipamento será edificado no terreno entretanto doado pela Autarquia à associação, localizado na freguesia de Arcos S. Paio. “Estamos a cumprir um compromisso assumido no ano transato de apoiar os Bombeiros Voluntários na construção do novo quartel e, além desta verba, estamos a proceder à isenção de todas as taxas municipais relativas a este projeto” explica Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, destacando que esta é “mais uma forma de reconhecimento pelo excelente trabalho que esta associação desenvolve em benefício de toda a comunidade”.

Lembrando que o Município de Braga já tinha assumido os custos da contrapartida nacional da candidatura a financiamento comunitário das obras no atual quartel, entretanto abandonada, o Autarca explica que o Município canaliza assim essa mesma verba para apoio à concretização do novo equipamento construído de raiz.

Reconhecendo o “enorme contributo, assim como o esforço e dedicação” dos Bombeiros Voluntários durante a atual crise pandémica, o Município já tinha disponibilizado equipamento e testes à Covid-19 aos bombeiros que eventualmente viessem a ter suspeitas de infeção. Da mesma forma, o Município aumentou o subsídio anual atribuído aos Bombeiros Voluntários para 20 mil euros e, em 2022, esse valor chegará aos 30 mil euros.

SEMANA SANTA DE BRAGA REINVENTA-SE E MANTÉM TRAÇO IDENTITÁRIO DA CIDADE

 

A Cidade de Braga vive a Páscoa de forma intensa e apaixonada. Este ano, por força das circunstâncias, as celebrações da Semana Santa voltam a adaptar-se à pandemia, apostando na programação digital.  Tratando-se de um ativo importante de valorização cultural, patrimonial e de promoção turística de Braga, esta edição da Semana Santa reinventa-se e mantem o traço identitário da Cidade.

O programa arrancou a 17 de Fevereiro, com destaque para as celebrações religiosas, a abertura dos calvários e a programação cultural com exposições e concertos em diversos pontos da Cidade. Este ano volta a ser possível acompanhar online as tradições, os rituais e todas as manifestações associadas à Semana Santa de Braga.

Um dado destacado pelo presidente da Câmara Municipal de Braga como sendo demonstrativo da capacidade que o evento tem de se reinventar e de se manter fiel às suas raízes. “A Semana Santa é um marco incontornável da vida da nossa Cidade e mesmo nas circunstâncias atuais e com a passagem para os meios digitais, a nossa Semana Santa continua a ser um fator de agregação e de união de todos os cidadãos e instituições que trabalham em prol do desenvolvimento da Cidade”, destacou esta Quinta-feira Ricardo Rio, durante a apresentação do evento, que também decorreu em formato digital.

Na sua intervenção, o autarca lembrou que a Semana Santa de Braga assenta na dimensão religiosa, na promoção turística, na afirmação de uma identidade comunitária e na diversidade de uma programação cultural que cada vez mais está associada às celebrações. “Infelizmente, após um reconhecimento tão importante para a Cidade e para o país enquanto melhor destino europeu, esta edição não voltará a ter a devida expressão em termos turísticos”, referiu Ricardo Rio.

No entanto, o autarca lembrou que esse é um reconhecimento que perdura no tempo com impactos duradouros e, numa altura de grandes dificuldades que muitos dos agentes económicos que estão ligados ao sector do turismo têm de enfrentar, “este é um estimulo e um sinal de que podemos olhar para o futuro com grande otimismo”.

A programação apresenta uma forte dinâmica cultural perfeitamente alinhada com a estratégia coletiva de afirmar Braga como uma Cidade de cultura e de património. Argumentos que, segundo Ricardo Rio, “acabam por contribuir para o objetivo do reconhecimento da própria Semana Santa de Braga como Património Imaterial, que muito ajudará a valorizar o destino Braga e valorizar a identidade coletiva que todos queremos continuar a construir”, concluiu.

O programa completo das celebrações da Semana Santa de Braga poderá ser consultado através da página oficial em: semanasantabraga.com

“ALTICE FORUM BRAGA” ACOLHE CENTRO DE VACINAÇÃO COVID-19

O Centro de Vacinação COVID-19 está desde esta o passado dia 23 de Fevereiro, a funcionar no Altice Forum Braga. Nas próximas oito semanas, serão vacinados cerca de 19 mil Bracarenses com mais de 80 anos ou com 50 anos e patologias associadas.

Durante uma visita ao local, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, salientou que há medida que forem chegando mais vacinas “haverá capacidade para amplificar a estrutura”.

“Gostaríamos que este processo fosse mais célere, mas estamos dependentes da disponibilização de vacinas.

Se entretanto chegarem mais vacinas e for possível acelerar o cumprimento desta fase, seguramente que, mesmo a nível nacional, será possível avançar para a vacinação da população em geral e atingir a imunidade de grupo que todos desejamos”, afirmou Ricardo Rio no final da visita que contou com a presença do diretor executivo do ACES Braga, Domingos Sousa.

Sobre as condições de acesso ao espaço, o Autarca referiu que todas as situações estão salvaguardadas. “Temos circuitos para pessoas com mobilidade reduzida, são também disponibilizadas cadeiras de rodas e existem, inclusivamente, acessos mais diretos às zonas de vacinação. Uma pessoa sem mobilidade pode vir, em transporte privado ou de ambulância, sendo-lhe administrada a vacina no veículo que se fizer transportar”, explicou.

Ricardo Rio esclareceu que, nesta fase, o processo de vacinação está concentrado num único local, mas defende uma descentralização há medida que o Plano de Vacinação for avançando. “Deverá haver condições para que tudo decorra de forma descentralizada, mais próximo de cada um dos territórios, seja nos Centros de Saúde ou mesmo nas Juntas de Freguesias em articulação com o ACES”, sustentou.

O mais importante, defendeu, é que exista “transparência para que a população se sinta confiante em todo o processo”. “Da mesma maneira que temos acesso ao número diário de infetados, o mesmo deveria acontecer às vacinas” frisou.

“EUB” RETOMAM FISCALIZAÇÃO DO ESTACIONAMENTO NA ENVOLVENTE À UNIDADE DE SAÚDE DE MAXIMINOS 

Os Estacionamentos Urbanos de Braga (EUB) retomam a partir da próxima Segunda-feira, dia 1 de Março, a normal fiscalização do estacionamento à superfície na envolvente à Unidade de Saúde de Maximinos.

Tendo em vista o bom funcionamento do plano de vacinação contra a Covid-19, desde início de Fevereiro que os EUB estavam a aplicar uma política de tolerância na fiscalização do pagamento dos parquímetros nesse local. Os cidadãos estavam isentos do pagamento no estacionamento à superfície na zona envolvente à Unidade de Saúde de Maximinos, local onde estava a ser administrada a vacinação no Concelho de Braga.

Atendendo a que o Centro de Vacinação COVID-19 está a funcionar desde hoje, dia 23 de Fevereiro, no Altice Fórum Braga, a fiscalização será retomada nas seguintes ruas: Rua Bombeiros Voluntários, Largo Paulo Orósio e Rua do Alcaide.

Nesta fase, estão a ser vacinados os utentes com idade superior a 80 anos e cidadãos com idade superior a 50 anos com insuficiência cardíaca ou com doença coronária, insuficiência renal, DPOC ou com doença respiratória sob ventiloterapia. A entrada no Altice Forum Braga deve ser feita pela Rua Monsenhor Airosa (Lomar). O Centro de Vacinação funciona das 08h00 às 20h00. As convocatórias são por SMS.

MUNICÍPIO ENTREGA 300 WEBCAMS AOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DO CONCELHO

O Município de Braga continua a apostar no reforço do parque tecnológico das suas escolas e, consequentemente, em dar mais e melhores ferramentas de trabalho à comunidade educativa.

Assim, para além dos computadores, tablets e equipamentos de internet móvel entregues em Novembro e Janeiro, procedeu-se esta semana à entrega de 300 webcams aos estabelecimentos de ensino, de forma a colmatar os constrangimentos sentidos no que diz respeito ao ensino à distância.

Para a vereadora da Educação, Lídia Dias, à semelhança do que aconteceu em Março de 2020, com o encerramento dos estabelecimentos escolares e a adoção do ensino à distância, o Município de Braga pretende ´dar continuidade a ações que contribuam para a diminuição das assimetrias sociais, acentuadas com a situação que o país atravessa´.

“A educação é, também, uma prioridade. Não podemos ficar indiferentes aos desafios e constrangimentos que se colocam a alunos, pais, encarregados de educação, professores e às escolas. Isso reflete-se na excelente articulação e diálogo estabelecido com os Agrupamentos de Escolas, para que todos os alunos tenham as ferramentas necessárias para a continuidade das aprendizagens, mesmo com o ensino à distância”, sublinha Lídia Dias.

Todos os equipamentos são cedidos a título de empréstimo. Assim, num exercício de coresponsabilidade, cabe aos Agrupamentos de Escola a melhor gestão dos materiais, bem como aos pais e encarregados de educação o melhor uso da internet e demais equipamentos informáticos.

REDE DE APOIO ALIMENTAR DE BRAGA ASSEGURA RESPOSTA A SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA SOCIAL

O Município de Braga integra a Rede de Apoio Alimentar que está preparada para aceder aos pedidos de todos quantos necessitam de ajuda alimentar, seja por perda de rendimentos, por desemprego ou por outras situações de emergência social.

Esta rede conta um conjunto alargado de parceiros, nomeadamente instituições, associações da área social e Juntas de Freguesia, que se encontram no terreno a avaliar cada uma das situações e a prestar o apoio de acordo com as necessidades identificadas.

Assim, qualquer pessoa ou família que necessite de ajuda alimentar, poderá contactar os serviços da Autarquia que articulam e encaminham os pedidos para os parceiros que integram esta rede de apoio, dando, desse modo, uma resposta efetiva ao pedido. O apoio é prestado através da entrega de bens alimentares e/ou da disponibilização de refeições diárias através das cantinas sociais existentes no Concelho, havendo, na presente data, 1512 pessoas apoiadas.

“Nestes tempos de enorme incerteza, devido aos desafios resultantes da pandemia, estamos ao lado de todos aqueles que precisam de ajuda”, sublinha o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio.

O autarca recorda que, desde a primeira fase da pandemia, em Março de 2020, “a prioridade foi sempre apoiar os que mais precisam”.

“O apoio social das pessoas e famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade tem sido a nossa principal preocupação. Infelizmente nos últimos meses têm sido identificadas situações de famílias que, devido à pandemia, ficaram sem emprego ou perderam parte do seu rendimento, e, neste momento, já não conseguem assegurar as refeições”, refere Ricardo Rio, notando que todas estas situações têm sido devidamente avaliadas, encaminhadas e resolvidas.

A este nível, Ricardo Rio destaca o “trabalho extraordinário e incansável das Juntas e Uniões de Freguesia e das muitas associações e instituições do Concelho que fazem parte da Rede de Apoio Alimentar”.

De entre as entidades que promovem respostas de apoio alimentar no Concelho de Braga, destacam-se o Centro Social e Cultural Santo Adrião, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Cáritas Arquidiocesana de Braga, a Santa Casa da Misericórdia de Braga, a Casa do Povo de Tadim, o Centro Social da Paróquia de S. Lázaro, o Banco Alimentar de Braga, o Centro Distrital de Segurança Social de Braga, o Projeto ‘Virar a Página’ e várias Juntas e Uniões de Freguesia do Concelho.

CÂMARA DE BRAGA TRANSFERE 379 MIL EUROS PARA AS FREGUESIAS

O Município de Braga vai transferir cerca de 379 mil euros para a realização de obras em diversas Freguesias do Concelho, dando continuidade à política de proximidade em prol do desenvolvimento do território que tem vindo a dinamizar.

As propostas, em forma de Contratos Interadministrativos de Delegação de Competências e de atribuição de apoios, serão apreciadas na próxima Segunda-feira, 8 de Fevereiro, em Reunião do Executivo Municipal.

Neste conjunto de apoios estão consideradas obras espalhadas pelo território que irão promover um desenvolvimento coeso e sustentável do Concelho e que emanam de uma auscultação direta e aberta com todos os autarcas.

No que se refere aos contratos interadministrativos de delegação de competências, a maior fatia, no valor de 111 339 euros, cabe à União de Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra para a execução da requalificação da Rua das Boucinhas, em Santa Lucrécia. A União de Freguesias de Ferreiros e Gondizalves irá receber 70 177 euros para o alargamento e pavimentação da Rua Francisco Lopes Gomes (Ferreiros).

À Freguesia de Figueiredo, o Executivo Municipal irá atribuir 61 176 euros para a reparação do pavimento da Rua do Bairro, enquanto à Freguesia de Adaúfe será concedido o valor de 55 683 euros, para a pavimentação da Rua 5 de Outubro.

A União Freguesias de Celeirós, Aveleda e Vimieiro irá receber 36 021 euros para a requalificação parcial da Avenida da Igreja (Celeirós). Já para a União de Freguesias de Escudeiros e Penso (Santo Estevão e S. Vicente) será atribuído um apoio no valor de 4 451 euros para aditamento ao contrato da requalificação da Rua de Soutelo (Penso Santo Estevão).

No capítulo da atribuição de apoios, o Executivo liderado por Ricardo Rio vai apoiar as obras de melhoramento da Praia Fluvial de Adaúfe com 15.071 euros. À Freguesia de Esporões será atribuído um apoio no valor de 12 400 euros, verba que se destina à aquisição e instalação de abrigos em paragens de autocarro para utentes dos transportes públicos. Também à União de Freguesias de Escudeiros e Penso (Santo Estevão e S. Vicente) será atribuída a verba de 4 000 euros para apoiar a requalificação da Rua dos Pardeiros.

À União de Freguesias de Cabreiros e Passos S. Julião, o Executivo Municipal vai conceder 3 075 euros, verba destinada a apoiar a elaboração do projecto de requalificação da Rua da Veiga, enquanto a União de Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra irá receber um apoio de 5 990 euros para a elaboração do projecto de requalificação da Rua das Boucinhas, em Santa Lucrécia.

PROJETO “COMPRAR@BRAGA” FOMENTA DIGITALIZAÇÃO DO COMÉRCIO LOCAL

O comércio tradicional de Braga tem, a partir desta terça-feira, 16 de Fevereiro, a possibilidade de se digitalizar, através do projeto Comprar@Braga. A iniciativa é promovida pelo Município de Braga, InvestBraga e Associação Comercial de Braga (ACB), em parceria com os CTT.

Comprar@Braga dará ferramentas para que os comerciantes locais possam responder à crise que se vive como consequência da Covid-19, permitindo o acesso ao marketplace CTT Comércio Local e a um conjunto de iniciativas formativas, que visam o desenvolvimento de competências na área digital.

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga e da InvestBraga, “esta é uma solução que vem no momento certo e que irá ajudar a ultrapassar este período de maiores dificuldades no comércio local, mas sobretudo permite abrir uma janela de oportunidade, que vai muito para lá deste contexto de pandemia. O mundo digital permite-nos chegar muito mais além do que o mundo físico nos possibilita e foi a partir desse pressuposto que surgiu esta ideia”.

“Sé é essencial apoiar os agentes económicos a minorar os efeitos da COVID-19, através de medidas mais gerais e assumidas pelo governo central, é também muito importante que possamos criar condições para a sustentabilidade dos negócios. Mais do que ajudá-los a sobreviver, queremos que os agentes económicos do concelho de Braga tenham condições de continuar a desenvolver a sua atividade, dando-lhes a possibilidade de manter uma relação estreita com os seus clientes e até a de alargar o seu público”, defende ainda.

Domingos Macedo Barbosa, presidente da ACB, destaca que “no atual contexto de pandemia, em que a esmagadora maioria dos estabelecimentos comerciais estão encerrados, esta solução de comércio eletrónico é uma excelente alternativa para captar clientes, efetuar vendas e conquistar novos mercados. Apesar da grande evolução que o comércio eletrónico registou nos últimos anos e durante a pandemia, estima-se que mais de 50% das microempresas portuguesas e pequenos negócios ainda não têm qualquer presença online”.

No entanto, o responsável pela associação reconhece a importância crescente do comércio eletrónico e, consequentemente, os benefícios deste projeto para o comércio local. “As novas tendências de consumo apontam claramente para um aumento muito rápido das vendas e experiências de compra à distância nos próximos anos”.

Já João Sousa, administrador executivo dos CTT, refere que a aplicação CTT Comércio Local “é uma solução revolucionária, que serve para ajudar a preservar e proteger o comércio local”.

A par do lançamento desta plataforma ligada ao serviço CTT Comércio Local, as três entidades promotoras do Comprar@Braga têm planeado um conjunto de momentos que servirão para a qualificação dos comerciantes nas diversas áreas da digitalização de negócios locais, estando inclusivamente a decorrer um inquérito que irá permitir aferir as necessidades formativas dos comerciantes.

Serviço gratuito para os comerciantes até Dezembro

Resultado da parceria estabelecida com os CTT, os comerciantes do concelho de Braga que aderiram ao Comprar@Braga, irão poder aceder gratuitamente à plataforma CTT Comércio Local até ao próximo dia 31 de Dezembro. “Esta é uma das vantagens em que temos estado a trabalhar com os CTT, um parceiro de referência na vida dos portugueses e que traz para o projecto o seu selo de qualidade”, avança ainda Ricardo Rio.

Novidade também para os consumidores que, ao optarem por comprar produtos vendidos no comércio local bracarense poderão usufruir da oferta da taxa de entrega CTT até ao final do mês de Março.

MUNICÍPIO INVESTE MAIS DE UM MILHÃO DE EUROS EM INTERVENÇÕES EM PEDRALVA E MIRE DE TIBÃES

O Município de Braga irá lançar dois concursos públicos com vista à concretização dos projetos de Pavimentação da Rua de S. Martinho de Tibães, na freguesia de Mire de Tibães, e de requalificação da Avenida da Grumeira, na freguesia de Pedralva. Estas intervenções representam um investimento superior a um milhão de euros.

No que se refere à Avenida da Grumeira, a intervenção, no valor de 295 mil euros, aos quais acresce o IVA, irá abranger uma intervenção na EM594, totalizando uma extensão de, aproximadamente cerca de um quilómetro. Incluem-se nestes trabalhos a repavimentação das faixas de rodagem, bermas e áreas de estacionamento público; a requalificação da rede de drenagem de águas pluviais; a requalificação da rede de iluminação pública; e a implementação de medidas de acalmia e de sinalização de trânsito.

Desta forma, a área terá melhor organização do estacionamento, execução de passeios, sinalização vertical e horizontal das faixas de rodagem, cruzamentos e entroncamentos contíguos. O prazo de execução da obra é de 120 dias

Já a pavimentação da Rua de S. Martinho de Tibães representa um investimento de 685 mil euros, aos quais acresce o IVA, e estende-se para a Rua de Ruães e parcialmente para a Rua da Bouça, totalizando uma intervenção viária com uma extensão de 2,05 quilómetros. Incluem-se nestes trabalhos a repavimentação das faixas de rodagem, bermas e áreas de estacionamento público; a requalificação da rede de drenagem de águas pluviais; a requalificação da rede de iluminação pública; a substituição da passagem hidráulica da Ribeira de Panóias sob a Rua de S. Martinho de Tibães; e a implementação de medidas de acalmia e de sinalização de trânsito.

Serão executadas marcações horizontais, nomeadamente eixos de via, linhas de berma, linhas de paragem, raiados, setas direccionais, travessias pedonais e bandas redutoras de velocidade. Uma vez definido o perfil transversal, segue-se a colocação de guias, execução de passeios, definição de estacionamentos e sobrelevação de travessias e cruzamentos.

O prazo de execução da obra é de 150 dias.

ILUMINAÇÃO LED REPRESENTA 30% DA ILUMINAÇÃO PÚBLICA DE BRAGA

Nos últimos anos, o Município de Braga efetuou investimentos consideráveis na melhoria da iluminação pública do Concelho. Esta medida visou a implementação de políticas de eficiência energética e de preservação do ambiente, reduzindo significativamente o consumo de energia e consequentemente o seu custo.

Com um investimento municipal que ascende a cerca de 1,6 milhões de euros, o número de luminárias trocadas é superior a 6.400 pontos de luz até ao final de 2020, num universo de cerca de 35 mil luminárias em todo o Concelho de Braga. Também a E-Redes, antiga EDP Distribuição, ao abrigo do contrato de concessão com o Município, trocou mais 7 mil novos pontos de luz até ao final de 2020.

Este trabalho, articulado com a E-Redes, tem permitido que a cada ano se implemente uma estratégia de eficiência energética com ganhos significativos para a população e se concretize uma redução do consumo da fatura energética Municipal. Esta transição energética permite diminuir as emissões dos gases de efeito de estufa ao implementar soluções inovadoras, sendo que o objetivo não é só financeiro, mas passa também por reduzir os impactos ambientais.

Desde 2015, com a implementação de tecnologia Led na iluminação pública, foi possível reduzir as emissões de CO2 em 3.138 toneladas, o que equivale em média anual a 523 toneladas de CO2 – um número significativo se considerarmos que para combater uma tonelada de CO2 precisamos de plantar 7,14 árvores.

Para o ano de 2021 está prevista a troca de 421 luminárias, que corresponde a um investimento municipal estimado de cerca de trezentos mil euros e que está neste momento em fase de concurso. Também a E-Redes prevê a troca de mais 1700 pontos de luz, obtendo assim um cumulativo de mais de 2 mil luminárias só no ano de 2021.

Assim, no final do ano de 2021 conseguiremos atingir a meta de mais de 13 mil luminárias com tecnologia LED, cobrindo uma área significativa do concelho e alcançando cerca de 35% de toda a iluminação pública existente. Este resultado representa um investimento Municipal directo de cerca de dois milhões de euros.

Paralelamente a estes investimentos, será iniciada a intervenção de melhoria das condições do túnel da Av. Liberdade com benefícios ao nível da iluminação pública, o que representa um investimento Municipal de 280 mil euros e que conta com financiamento comunitário.

RETIRADAS COBERTURAS DE FIBROCIMENTO EM SEIS EDIFÍCIOS ESCOLARES DO CONCELHO

O Município de Braga vai proceder à substituição das coberturas de fibrocimento em seis edifícios escolares, os últimos estabelecimentos de ensino do Concelho com placas de fibrocimento com amianto na sua composição, o que representa um investimento de cerca de um milhão de euros, com candidatura a financiamento de 643 mil euros.

As intervenções abrangem a EB de Fraião, EB do Coucinheiro, na freguesia de Palmeira, a EB 2,3 do Mosteiro e Cávado, em Panoias, EB 2,3 Frei Caetano Brandão, em Maximinos, EB 2,3 de Lamaçães e a EB 2,3 de Palmeira.

“Temos vindo a realizar várias intervenções nos edifícios escolares que conferem aos alunos melhores condições de conforto e segurança e contribuem decisivamente para a qualidade de vida das crianças dos profissionais”, refere Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

A medida enquadra-se na estratégia de investimento que a Autarquia Bracarense tem vindo a realizar na requalificação do parque escolar do Concelho e, tendo em conta o Programa de Estabilização Económica e Social, bem como no Programa Nacional de Reformas, foi efetuado um diagnóstico dos estabelecimentos de ensino em articulação com Ministério da Educação, Ministério da Coesão Territorial, Programa Operacional Regional Norte 2020 e com a CIM Cávado.

No entanto, o limite de financiamento para cada candidatura ao programa estava estipulado em 65€ por m2, apenas contemplando a substituição das placas. “Um valor previsto pelo Governo que se revelou desajustado da realidade e que ficou aquém do custo total da intervenção uma vez que, para além da remoção do amianto é necessário reconstruir e requalificar muitas das estruturas após essa mesma remoção. Esse remanescente é totalmente suportado pelo orçamento municipal”, explica o Autarca, sublinhando que neste particular, é muito importante que as escolas tenham boas infra-estruturas que garantam qualidade no ensino, mas também a saúde de toda a comunidade escolar.

“EIXO ATLÂNTICO” CRIA NOVAS COMISSÕES COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO LOCAL CONJUNTO DA “EURO-REGIÃO”

O Eixo Atlântico aprovou, em sede de XXIX assembleia-geral e por unanimidade das 39 Cidades que agora o integram, a criação de cinco comissões políticas para desenhar a nova fase de desenvolvimento e adaptação a uma nova era pós-pandémica naquela que é a terceira zona com mais habitantes da Península Ibérica e a décima na Europa, com 7 milhões de habitantes.

As novas comissões são as seguintes: comissão de regeneração urbana, inovação, sustentabilidade, economia e política social. A criação destas comissões representa uma nova estratégia do Eixo Atlântico, que evolui para o desenvolvimento local conjunto entre cidades do Norte de Portugal e da Galiza, em prol de uma Euro-região mais coesa.

De acordo com Ricardo Rio, presidente do Eixo Atlântico e da Câmara Municipal de Braga, o avançar para este novo paradigma do desenvolvimento local conjunto, sem fronteiras, representa um passo em frente na cooperação transfronteiriça que se tem verificado nos últimos 28 anos de existência do Eixo.

“Queremos rentabilizar os recursos para estes territórios, estamos a trabalhar para delinear estratégias comuns e é fundamental termos uma voz forte, afirmando o Eixo como o interlocutor natural das estruturas de poder local e dos governos dos dois países, que por vezes demoram demasiado a corresponder às necessidades e anseios dos cidadãos desta euro-região”, disse, adiantando ser essencial esse desenvolvimento social-económico ser baseado na inovação, sustentabilidade e solidariedade social.

Também o Secretário-Geral do Eixo, Xoán Vázquez Mao, considera que o passo dado nesta Assembleia “marca uma nova etapa, a quarta na história do Eixo”, mas talvez a mais determinante pelas circunstâncias actuais e pelo que irá representar no futuro próximo. “É uma etapa durante a qual pretendemos atingir em dez anos o PIB médio da União Europeia.”

Na Assembleia Geral foi aprovado um orçamento operacional para 2021 de 4 milhões de euros, 84% do qual é destinado a programas de desenvolvimento conjunto em áreas tão diversas como a cultura, desporto, promoção turística ou ambiente. Foram também integrados no Eixo os municípios de Amarante e Gondomar, do distrito do Porto, e a província de Ourense e o município de Pontearias, na Galiza.

O Eixo Atlântico é uma organização integrada por 39 cidades da Região Norte de Portugal e da Galiza, independentes dos seus estados e autonomias. Em 1995 era integrada por 13 Municípios portugueses e galegos e, desde então, verificou-se um aumento de 200% dos seus integrantes para cooperarem em projetos transfronteiriços.

FONTE DO PELICANO CLASSIFICADA COMO “BEM DE INTERESSE MUNICIPAL”

A Câmara de Braga vai classificar a Fonte do Pelicano como Bem Cultural de Interesse Municipal. A proposta de abertura do procedimento de classificação será votada na próxima Reunião do Executivo Municipal, que se realiza Segunda-feira, 8 de Fevereiro.

Situada na Praça Municipal, a Fonte do Pelicano é uma estrutura compósita de traça barroca mandada edificar entre 1741 e 1756, pelo Arcebispo D. José de Bragança e com desenho do notável arquiteto Bracarense André Soares.

Para Miguel Bandeira, vereador do Património, a Fonte do Pelicano é um “monumento de elevado valor cultural, artístico e patrimonial que, apesar de ter sofrido algumas alterações com a sua deslocação para a Praça Municipal já no Século XX, é testemunho de uma época áurea da história da Cidade”.

Segundo o vereador, a Fonte do Pelicano é a primeira de um conjunto de cinco fontes históricas que a Câmara Municipal pretende classificar durante este ano, e que inclui ainda a Fonte do Castelo (Largo do Paço), a Fonte do Campo das Hortas, a Fonte de Santiago e a Fonte do Largo Carlos Amarante.

A Fonte do Pelicano apresenta um estado de degradação acentuado, sendo visíveis em todos os elementos a presença de líquenes, fungos e musgos. A par da falta de alguns elementos pétreos, a estrutura possui também algumas fissuras. Nesse sentido, configura-se necessária uma intervenção urgente de limpeza, manutenção e reparação de fissuras e uma adequada e ponderada ação de conservação e restauro dos elementos pétreos.

Desconhece-se o lugar primitivo onde a fonte terá sido erguida, provavelmente no jardim do antigo Paço Arquiepiscopal, sendo mais tarde desmontada e levada para o Parque da Ponte. Em 1935, a fonte regressa ao lugar primitivo até ser implantada na Praça Municipal, sendo inaugurada a 30 de Novembro de 1967 na nova localização. Hoje, pode-se dizer sem reserva, que a relação da fonte com a Praça proporciona um dos espaços públicos mais harmoniosos do Centro Histórico de Braga.

A fonte do pelicano é composta por cinco taças dispostas ao centro por uma taça mais elevada relativamente às restantes e ladeada por outras quatro taças mais pequenas. Estas são rematadas por um grupo escultórico e inseridas num tanque quadrilobado, que assenta numa base circular formando dois degraus, sendo estes dois últimos elementos construídos já no Século XX e são da autoria do arquiteto municipal Cortez Marques.

OPERADORES DO MERCADO MUNICIPAL ISENTO DO PAGAMENTO DE TAXAS

O Município de Braga vai isentar os operadores do Mercado Municipal do pagamento de taxas durante o primeiro trimestre de 2021.

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, salienta que esta é uma medida de carácter extraordinário e temporário que pretende minimizar os impactos provocados pela pandemia COVID-19 e consequentes restrições impostas à circulação.

“Depois de termos aprovado a isenção de taxas municipais às unidades comerciais e de restauração, vamos agora isentar todos os operadores do Mercado Municipal. Este é um apoio temporário e extraordinário, mas muito importante para todos os operadores que viram a sua atividade fortemente afetada”, sustenta o Edil.

Em todo o caso, refere Ricardo Rio, “o Mercado Municipal continua a funcionar em pleno, mesmo nas atuais circunstâncias, podendo ser uma opção preferencial para os Bracarenses na aquisição dos seus bens alimentares essenciais”.

Lembrando o trabalho que a InvestBraga tem realizado junto dos agentes económicos do Concelho, Ricardo Rio adianta que foi recentemente estabelecida uma parceria com a plataforma CTT Comércio Local que vai disponibilizar “canais de venda e apoio à distribuição física de produtos a todos os operadores comerciais que a ela queiram aderir”.

O Edil garante que o Município de Braga continuará a acompanhar permanentemente a evolução da pandemia, atualizando o seu plano de ação sempre que se mostrar necessário e oportuno de forma a apoiar a atividade económica no Concelho.

MUNICÍPIO CELEBRA PROTOCOLOS DE DINAMIZAÇÃO CULTURAL

O Município de Braga, dando continuidade às sinergias construídas nos últimos anos, pretende formalizar três dezenas de parcerias institucionais com entidades culturais bracarenses que representam as mais variadas expressões artísticas.

Estas parcerias, que representam um investimento municipal na ordem dos 395 mil euros, têm como objetivo, além do desenvolvimento do dos agentes e entidades de índole cultural, a promoção de programas de descentralização cultural e a dinamização do Plano de Atividades do Pelouro da Cultura e o, no qual já se encontram inseridas muitas das ações previstas na Estratégia Cultural Braga 2030.

Para a vereadora da Cultura a manutenção, e até reforço, destas parcerias é «uma forma de «sublimar os constrangimentos provocados pela situação pandémica» e de «motivar os nossos agentes culturais a «manterem a sua atividade».

«Apesar da situação difícil que vivemos, a Cultura vai continuar a acontecer» refere Lídia Dias, congratulando-se pelo «exercício de um caminho que tem sido partilhado com as diversas entidades bracarenses cuja missão é a Cultura».

A Música é a área mais representada com o Orfeão de Braga, Origem Tradicional, Canto d’Aqui, Orquestra de Cordas Dedilhadas, Orquestra de Cordofones Tradicionais, Fado com Arte, Sinfonietta, Projetarte na Tradição, Banda de Cabreiros e  de Braga. De âmbito musical, embora mais na área da investigação em musicologia, está o protocolo com a Suonart, que desenvolve desde 2016 o projeto “Património Musical do Concelho de Braga”.

As entidades culturais universitárias, como o Coro Académico da Universidade do Minho, Associação Recreativa e Cultural da Universidade do Minho, Fados e Serenatas da Universidade do Minho, a Azeituna e a Gatuna também se contam entre as parcerias.

Na área do Teatro estão a Companhia de Teatro de Braga, Academia de Teatro TinBra e Nova Comédia Bracarense, enquanto a Dança está presente com a Escola Ent’artes. A Filosofia está representada com a Nova Acrópole e, conciliando a música e o teatro, a Associação Social e Cultural de Sobreposta. O Cinema está representado com o Cineclube Aurélio da Paz dos Reis e com a Lucky Star, enquanto a PAVAC irá desenvolver um serviço educativo na área da fotografia.

No âmbito do Património e Etnografia contam-se a Equipa Espiral e a Ida e Volta. Na área das Media Arts surge a cooperativa “AUAUFEIOMAU”, responsável pela organização do Festival Semibreve, que detém a maior dotação entre as entidades protocoladas.

Sobram ainda duas parcerias referentes à dinamização de espaços culturais municipais: a Cidade Curiosa com a missão de dinamizar a Ludoteca da Estufa no Parque da Ponte e a Mala d’Arte com a responsabilidade da Biblioteca de Jardim e do Centro de Criação e Experimentação instalado na antiga Escola Primária de São Pedro de Oliveira.

O primeiro grupo de propostas sobe a reunião de Câmara na próxima segunda-feira, sendo as restantes propostas submetidas na reunião agendada para 22 de Fevereiro.

O número de parcerias para a dinamização cultural cresceu de nove no ano de 2013, para 30 no ano de 2021, tendo os valores envolvidos sofrido um incremento muito significativo, passando de 19,2 mil euros em 2013 para mais de 395 mil euros previstos para 2021.

RICARDO RIO PODE VIR A SER ELEITO O MELHOR AUTARCA… DO MUNDO

O Presidente do Município de Braga, Ricardo Rio, é um dos nomes que figura, desde ontem, na shortlist de nomeados para o prémio World Mayor 20/21, promovido pela City Mayors Foundation.

Após uma primeira fase, em que estiveram nomeados 80 autarcas de todo o mundo, entre os quais três Portugueses, Ricardo Rio (Braga), Fernando Medina (Lisboa) e Carlos Carreiras (Cascais), o autarca de Braga segue agora para uma shortlist, com cerca de 30 autarcas, fazendo-se acompanhar de Carlos Carreiras, sendo estes os únicos dois portugueses que passam a esta fase.

O autarca de Braga foi nomeado por personalidades inúmeras personalidades, portuguesas e de outros países europeus, refere a organização. A escolha para World Mayor 20/212 tem como análise o trabalho realizado em torno da pandemia do Covid-19 e na organização do Concelho, tornando-o mais resiliente ao nível económico, social, ambiental e estrutural.

Na opinião do autarca de Braga “nenhum autarca, em verdade, é o “melhor do mundo”. Primeiro, porque todos enfrentam, de forma igualmente determinada e capaz, realidades muito heterogéneas. Segundo, porque os seus sucessos, são o resultado do trabalho de toda uma equipa e da colaboração de inúmeros parceiros, fora dos próprios universos municipais. Mas não deixa de ser um motivo de grande satisfação, agora que os finalistas passaram de 81 para 32 candidatos, continuar na lista de 2021 da City Mayors Foundation, na companhia do meu amigo Carlos Carreiras”, explicou.

Atribuídos desde 2004, estes prémios pretendem distinguir os Presidentes de Câmaras Municipais que, em todo o mundo, têm servido as suas comunidades com integridade, coragem e diligência.

Depois de dar destaque à ação dos Presidentes de Câmaras Municipais durante a crise dos refugiados (2016), sub-representação das mulheres no poder local (2018), a edição deste ano destaca os Presidentes de Câmaras que demonstraram uma forte capacidade de liderança no combate à crise pandémica COVID-19 e que estão determinados em tornar as cidades mais resilientes em termos económicos, sociais e ambientais.

A decisão é tomada por um painel de personalidades que integram a fundação e não através de votação aberta ao público. No entanto, é possível o público deixar mensagens de apoio aos seus autarcas favoritos.

Texto: Ricardo Gomes (CM Braga)

BRAGA IMPLEMENTA SERVIÇO DE RETORNO DE CHAMADAS DE ATENDIMENTO TELEFÓNICO DO MUNICÍPIO

O atendimento telefónico do Município de Braga vai ser reforçado com o serviço ‘Call back’. Um sistema de retorno de chamadas, com o qual os munícipes que contactarem os serviços do Balcão Único têm a possibilidade de solicitar o contacto de volta e reduzir o tempo de espera em linha, tornando o atendimento muito mais produtivo, eficaz e com menor custo.

O serviço foi reforçado a partir de 8 de Fevereiro e, devido ao grande fluxo de chamadas. Com a implementação deste serviço, o sistema de gestão de filas de espera passa a identificar automaticamente a necessidade do ‘Call back’ e lança uma mensagem de voz, oferecendo a opção para o munícipe de deixar o contacto, NIF e assunto para que os serviços possam retribuir a chamada logo que possível. Este serviço vai permitir ainda diminuir a taxa de abandono do número de chamadas que ocorrem perante um grande tempo de espera em linha.

Recorde-se que, durante a pandemia, o atendimento presencial no Balcão Único, localizado no Edifício do Pópulo, passou a funcionar mediante marcação prévia. As marcações devem ser feitas através do telefone 253 61 60 60.

Em alternativa ao atendimento presencial, os munícipes podem utilizar outros canais de atendimento, nomeadamente o portal balcaounico.cm-braga.pt, onde estão disponíveis todos os procedimentos relacionados com o Urbanismo, tais como pedidos de licenças de obras; certidões; fotocópias autenticadas; pedidos de informações prévias; pedidos de inspeção de elevadores; submissão e/ou consulta de pedidos.

Também o pagamento de taxas associadas aos diferentes serviços municipais poderá ser feito por esta via, mediante envio de referência multibanco. Para pedidos de atendimento geral, está disponível o e-mail municipe@cm-braga.pt.

Caso seja necessitar apoio técnico e/ou esclarecimentos sobre a utilização do portal Balcão Único Online, está também disponível o e-mail suporte.online@cm-braga.pt.

 

Texto e fotos: Câmara Municipal de Braga / Etc e Tal jornal

 

01mar21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.