Menu Fechar

Conselho Municipal de Turismo reúne para conhecer estratégia de retoma do setor

O Conselho Municipal do Turismo reuniu no passado dia 25 de fevereiro, por videoconferência, para conhecer a estratégia que a Câmara do Porto está a desenvolver para a retoma da atividade turística.

A Covid-19 veio refrigerar o principal motor da economia local. O setor do turismo na cidade do Porto era, antes do vírus, responsável por milhares de postos de trabalho diretos, e outros tantos relacionados com atividades conexas, e estava bem lançado na estrada do crescimento económico.

Rui Moreira disse-o recentemente, numa entrevista ao “Público”, e também o vereador Ricardo Valente, com o Pelouro da Economia, Turismo e Comércio, reconheceu-o quando anunciou o programa municipal de reconhecimento “Confiança Porto”.

Projeto esse que foi referenciado esta manhã, na segunda reunião do Conselho Municipal do Turismo, que teve como ponto central da agenda de trabalhos – precisamente – a apresentação das medidas encetadas pela Câmara do Porto para mitigar o impacto negativo causado pela pandemia, quer do ponto de vista económico, principalmente no setor do turismo, quer do ponto de vista social.

Além do selo “Confiança Porto”, que passará pela qualificação e reconhecimento do alojamento turístico, foram também abordadas a criação da figura do mediador do alojamento local, bem como o Regulamento das Áreas de Sustentabilidade Turística, que vem reformular a proposta de regulamento do Alojamento Local, com ênfase na sustentabilidade, e apostando numa abordagem preventiva.

Num encontro em que participaram, à distância, 41 conselheiros, e em que também tomou parte o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, foram igualmente abordadas as várias medidas de apoio direto à economia, como sejam o programa Porto com Sentido, de criação de uma oferta de habitação acessível por meio de contratos de arrendamento de longo prazo garantidos pelo Município, e ainda a implementação do Observatório de Turismo do Porto, plataforma que já está em desenvolvimento e que proporcionará uma leitura em “tempo real” da dinâmica turística da cidade.

Nos planos metropolitano e regional, foram também elencados os projetos para os quais a autarquia tem contribuído ativamente, entre eles os Caminhos de Santiago, a integração na rede Great Wine Capitals e o Turismo Industrial. Todos com objetivo final a promoção e projeção internacional do destino.

Nas intervenções dos conselheiros, ouviram-se palavras de incentivo e contributos construtivos para o futuro do setor, que também “espelham a sintonia com a estratégia municipal”, considerou Rui Moreira.

As propostas apresentadas e questões suscitadas durante na reunião vão ser agora analisadas por grupos de trabalho temáticos compostos pelos conselheiros, para, em conjunto, identificarem ações concretas que respondam às necessidades impostas pelo atual contexto.

Na sessão foi ainda aprovada por unanimidade a proposta de admissão da Escola de Hotelaria de Turismo do Porto no Conselho Municipal de Turismo. A primeira vez que este órgão consultivo reuniu foi em julho do ano passado, já em contexto de pandemia.

 

Texto: Porto. / Etc e Tal jornal

Foto: Miguel Nogueira (Porto.)

 

01mar21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.