Menu Fechar

DESPORTO PORTUGUÊS DE LUTO COM A MORTE DE ALFREDO QUINTANA

Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto, faleceu na passada sexta-feira (26fev21), aos 32 anos, em consequência de uma paragem cardiorrespiratória sofrida no passado dia 22 de fevereiro, durante um treino. O internacional português estava internado no Hospital de São João, em situação clínica estável, mas com prognóstico muito reservado.

Foi o Hospital de São João quem comunicou ao FC Porto o falecimento do guarda-redes Alfredo, às 12h00 do dia 26 de fevereiro. O guarda-redes luso-cubano da equipa de andebol, de 32 anos, tinha sido internado na segunda-feira (22fev21) depois de ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória quando se preparava para iniciar um treino no Dragão Arena.

Quintana foi assistido no local do treino com o apoio de uma viatura do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e, posteriormente, transportado para o Hospital de São João, no Porto, onde ficou internado na unidade de cuidados intensivos, depois de ter sido estabilizado.

“Contando com diversos reconhecimentos individuais no palmarés, Quintana distinguia-se também pelas qualidades humanas, com destaque para a alegria com que contagiava todos os que acompanhavam o seu percurso. A perda tão dura e inesperada do Homem, mais ainda do que a do atleta, deixa enlutado o FC Porto, que transmite as mais sentidas condolências aos amigos e à família do Alfredo Quintana”, escreveu o FC Porto na sua página oficial.

“DESCOBERTO” NO “PAN AMERICANO” DE 2010

Quintana foi descoberto pelo FC Porto durante o campeonato Pan-americano de 2010, no Chile. Estreou-se pelo FC Porto a 26 de março de 2011, numa receção ao Sporting da Horta. E em menos de dois meses , era campeão nacional pela quarta vez  ( já o tinha sido em três ocasiões em Cuba), a primeira em Portugal.

Durante 10 anos teve Hugo Laurentino como principal companheiro nas redes azuis e brancas e Ljubomir Obradovic e Magnus Andersson como treinadores. No FC Porto venceu nove troféus nacionais: seis campeonatos, uma taça, duas supertaças.

Foi distinguido com o Dragão de Ouro de Atleta de Alta Competição em 2014, o ano em que se naturalizou português e estreou pela seleção de Portugal, que representaria ao mais alto nível no Europeu de 2020 e no Mundial de 2021. Em 2009, tinha participado no Mundial de andebol ao serviço de Cuba.

“Quando tinha saudades de Havana e do mar das Caraíbas, gostava de dar ‘um passeio até à Foz, para respirar as ondas’. E não escondia que apreciava francesinhas, como um bom tripeiro”, escreveu o FC Porto

ORIGENS E CARREIRA DE QUINTANA

Nasceu em Havana, em Cuba e haveria de aterrar em Portugal em 2010 para representar o FC Porto. Há já 11 temporadas que envergava as cores dos azuis e brancos. Os convites para jogar no estrangeiro surgiam todos os anos, mas o amor aos dragões e a Portugal fizeram com que  resistisse à tentação dos grandes campeonatos. Findo o processo de naturalização, Quintana passou também a representar a seleção nacional em 2014, tendo marcado presença recentemente no Europeu de 2020 e no Campeonato do Mundo.

Foi sempre um dos jogadores indiscutíveis do selecionador Paulo Jorge Pereira, tendo ajudado a levar a equipa de Portugal ao sexto lugar do Europeu de 2020 e ao 10.º lugar do Mundial de 2021. Recebeu o Dragão de Ouro de Atleta de Alta Competição e somou 72 jogos pela seleção das quinas. Constituiu família no país e tem uma filha de 1 ano, Alícia.

De trato afável e sorriso fácil, estava completamente adaptado à cidade do Porto onde vivia, tendo-se mudado para Vila Nova de Gaia aquando do nascimento da filha. Apesar das origens cubanas fazia questões de se fazer ouvir num português de ótima pronúncia. Tinha contrato até 2023, percurso que é agora interrompido pela fatalidade do destino.

 

O Etc e Tal endereça as mais sentidas condolências à família e amigos de Alfredo Quintana, bem como ao FC Porto e à Federação de Andebol de Portugal.

 

 

Texto: Sapo Desporto / Etc e Tal jornal

Fotos: pesquisa Net

 

01mar21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.