Menu Fechar

Póvoa de Varzim – Maria Teresa Horta é a vencedora do prémio literário “Casino da Póvoa”, do “Correntes d’Escritas”…

Estranhezas, de Maria Teresa Horta (D. Quixote) é a obra vencedora do Prémio Literário Casino da Póvoa 2021, no valor de 20 mil euros.

O Júri, constituído por Daniel Jonas, Inês Pedrosa, José António Gomes, Luís Caetano e Marta Bernardes, referiu que “Estranhezas é uma exaltação da paixão, da beleza, do real concreto e efémero eternizado pela deslocação da esfera do tempo para o espaço de escrita.

As sete partes deste livro – No Espelho, Da Paixão, Da Beleza, Alteridades, Tumulto, Ferocidades, Diante do Abismo – revisitam e deslocam os temas centrais da obra de Maria Teresa Horta que, desde o seu primeiro livro (Espelho Inicial, 1960), criou um glossário e uma sintaxe muito pessoais, um idioma singular que subverte e atualiza a ideia da poesia como canto celebratório, brincando com as convenções da rima e do ritmo, fazendo-as implodir num erotismo vital, que se exerce numa contínua experimentação dos limites de nudez e mistério da palavra”.

Maria Teresa Horta nasceu em Lisboa, onde frequentou a Faculdade de Letras. Escritora e jornalista, foi a primeira mulher a exercer funções dirigentes no cineclubismo em Portugal, e é conhecida com uma das mais destacadas feministas portuguesas. Estreou-se na poesia em 1960, e a sua obra poética publicada até 2006 – dezoito títulos – está coligida em Poesia Reunida (Dom Quixote, 2009), livro que lhe valeu o Prémio Máxima Vida Literária.

Em 2014, o Correntes d’Escritas dedicou-lhe o dossiê da Revista lançada durante o evento, onde também foi apresentada uma nova edição do seu romance, Ambas as mãos sobre o corpo, Publicações Dom Quixote.

António José da Assunção, da Lousã, que concorreu com o pseudónimo de “Tirso Varzino/ Tirso Poveiro”, foi o vencedor do Prémio Literário Fundação Dr. Luís Rainha Correntes d’Escritas 2021, no valor de 2000 euros, com o trabalho “Como Ondas de Mar”.

REMODELAÇÃO TOTAL DO MERCADO EM FASE DE CONCLUSÃO

Termina no final do próximo mês de Abril a última fase da remodelação do Mercado, fruto de um investimento da Câmara Municipal no valor de 614.077,85 euros (mais IVA). Aires Pereira referiu que “este é mais um dos muitos passos que já demos, no sentido de dignificar o Mercado Municipal e de dar melhores condições de trabalho aos nossos comerciantes e produtores… É Bom Comprar Aqui!”.

Até ao momento, o Município da Póvoa de Varzim já investiu na remodelação total do Mercado Municipal quase quatro milhões de euros:

– Requalificação dos talhos e acessos do 1.º Piso (750.837,14 €);

– Reabilitação da zona de venda de peixe, acessos, balneários, cafetaria e espaços afetos aos funcionários do 2.º Piso (658.678,20 €);

– Renovação dos espaços de venda do 3.º Piso (254.680,59 €);

– Remodelação do 4.º Piso, impermeabilização da laje sobre os espaços comerciais e substituição da cobertura do Mercado Municipal (1.222.671,52 €);

– Reparação das zonas comuns, da instalação elétrica e de telecomunicações (286.861,78 €);

– Recuperação da fachada e da zona envolvente exterior em (709.572,43 €).

ASSOCIAÇÕES POVEIRAS APOIADAS EM MAIS DE 300 MIL EUROS

Na reunião efetuada no passado dia 23 de fevereiro, o presidente da Câmara frisou a necessidade de se reforçar a aposta nos setores desportivo e cultural, à qual o Executivo Municipal correspondeu através da atribuição unânime de mais de 300 mil euros em subsídios a associações locais.

No âmbito da cultura, o Executivo Municipal decidiu subsidiar em 71 mil euros cerca de cinco associações locais: a Associação da Banda Musical da Póvoa de Varzim; a Associação Cultural Capela Marta; o Ethos, Pathos, Logos; o Octopus – Grupo de Investigação Cientifica e Animação Cultural e o Varazim Teatro. Em virtude deste setor ter sido severamente afetado pela pandemia, o valor será já alocado às associações na sua totalidade.

Só a nível desportivo, o valor atribuído será de 230 mil euros a nove associações poveiras que solicitaram apoio: Associação Desportiva e Cultural de Balasar; o Atlético Clube da Póvoa de Varzim; o Centro Desportivo e Cultural de Navais; o Centro Social Bonitos de Amorim; o Clube Desportivo da Póvoa; o Clube Naval Povoense; o Póvoa Andebol Clube; o Póvoa Futsal Clube e o Rangers da Póvoa Clube.

Neste caso, 50% do apoio vai ser concedido até junho, altura em que haverá lugar a uma “avaliação da situação das associações para os restantes seis meses de 2021, em função da evolução da situação pandémica e do arranque das atividades e necessidades dos clubes poveiros”, referiu Aires Pereira. Assim, vai evitar-se qualquer tipo de corte ao valor que as mesmas iriam receber em condições normais.

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim esclareceu que este processo de atribuição de subsídios às associações poveiras não está ainda encerrado, uma vez que, à data de hoje, nem todas as associações dirigiram os seus pedidos ao Município.

Dando continuidade à forte aposta na educação no concelho, foi aprovado um investimento de 13 mil euros em equipamentos informáticos (cartões de dados, hotspots e webcams) para melhorar o acesso às aulas online pelos alunos dos Agrupamentos de Escolas de Aver-o-Mar, Dr. Flávio Gonçalves, Campo Aberto, Cego do Maio e de Rates.

EXECUTIVO COMBATE O ABANDONO ESCOLAR E APOSTA NA FORMAÇÃO E VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS

Durante a Reunião de Câmara de 09 de fevereiro último, o Presidente da Câmara destacou a necessidade de reforçar o combate ao abandono escolar no concelho através da valorização da importância da aprendizagem ao longo da vida.

Por forma a dar continuidade ao trabalho que tem vindo a ser feito pela Câmara Municipal, designadamente através do “Póvoa de Varzim Promove Valores (PVPV), em prol de uma educação inclusiva no concelho, o Executivo Municipal decidiu agora associar-se ao Agrupamento de Escolas Cego do Maio na promoção do “eduk’ARTE”. Este é um projeto desenvolvido ao abrigo do programa “Escolhas” e que visa a intervenção junto de grupos onde o absentismo escolar se agravou por causa da pandemia, com o objetivo de garantir que todas as crianças e jovens da Póvoa de Varzim têm igualdade de oportunidades para aprender.

Em linha com esta aposta na formação e na valorização das pessoas, Aires Pereira anunciou que o Município, ao longo dos últimos quatro anos, já promoveu a mobilidade intercarreiras de 82 funcionários municipais nas mais diversas áreas. Este número demonstra “o cuidado que a Câmara Municipal tem para com os seus trabalhadores e para com todos aqueles que procuram um percurso de crescimento pessoal através da aquisição de novas competências”.

O Executivo Municipal também se mostra firmemente empenhado na educação ambiental, tendo, por isso, aprovado a parceria de 14 eco-escolas da Póvoa de Varzim com a Associação Bandeira Azul da Europa.

Outro fator de aposta do Município é o apoio à cultura e ao associativismo, pelo que foram aprovadas contribuições no valor de 273.340,16€ para o orçamento da Associação Pró-Música da Póvoa de Varzim, decorrente de um contrato-programa com a Escola de Música, e no valor de 5.000€ para a construção da nova sede do Clube Viking Soul, na freguesia em Navais.

Por fim, foi aprovado por unanimidade um voto de pesar pelo falecimento de José Ribeiro, “um poveiro profundamente ligado à atividade desportiva e sempre presente nos momentos de afirmação do desporto no concelho”, conforme fez questão de sublinhar o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

PRESIDENTE DA CÂMARA MARCA PRESENÇA NA ASSEMBLEIA GERAL DO “EIXO ATLÂNTICO”

Decorreu, no passado dia 10 de fevereiro, a Assembleia-Geral do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular, na qual participou Aires Pereira em representação do Município da Póvoa de Varzim, um dos membros desta associação luso-espanhola que se dedica a fomentar a cooperação local e regional.

A Assembleia-Geral foi conduzida por videoconferência pelo Secretário-Geral do Eixo Atlântico, Xoán Vázquez Mao, e contou com a presença de mais de 40 representantes das cidades de Portugal e Espanha que fazem parte do Eixo Atlântico.

Dos vários pontos abordados da agenda, disponível abaixo, destaca-se a discussão e votação por unanimidade da criação de cinco novas Comissões do Eixo Atlântico. Estas equipas vão dedicar-se a abordar temas específicos e preponderantes para o futuro das cidades que integram o Eixo Atlântico, como é o caso da Sustentabilidade, Inovação, Política Social, Política Económica e Política Urbana.

Nos discursos finais, os participantes reiteraram a importância de, em tempos tão desafiantes como os da pandemia, reforçar o trabalho em rede, com vista a encontrar respostas descentralizadas e que correspondam às reais preocupações das comunidades. Ficou patente que esta aliança transfronteiriça incentiva isso, na medida em que reúne cidades de dois países vizinhos em prol do desenvolvimento de projetos comuns e do crescimento conjunto.

JÁ ARRANCARAM AS OBRAS NO CENTRO DE BEIRIZ

Já começaram os trabalhos de expansão da Rua da Fontinha em Beiriz, fruto de um investimento do Município da Póvoa de Varzim no valor de 588.888,90 €. Estas obras, cuja duração é de seis meses, vão permitir prolongar e melhorar a ligação da Praça da Margarida à rotunda do Cruzeiro, através da criação de uma via com dois sentidos de tráfego. Isto vai garantir uma circulação mais ordenada, mais condições de segurança para os munícipes e um escoamento do trânsito mais eficaz ao centro da freguesia de Beiriz.

Este novo arruamento vai contar, também, com passeios pedonais de ambos os lados e com travessias para peões nos pontos de cruzamento. Importa referir que uma das preocupações da autarquia, enquanto município inclusivo e acessível a todos, foi a de assegurar que o acesso pedonal às passadeiras tenha pavimento diferenciado para atender às necessidades dos cidadãos invisuais.

Para além de acessos facilitados, a empreitada em curso prevê ainda a pavimentação do arruamento ao Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia (CROAC) e a criação de espaços de vivência circundantes agradáveis, com bancos e árvores. Para o Presidente da Câmara, esta obra “vai melhorar tanto a questão da acessibilidade e circulação, quanto a qualidade de vida de quem vive e passa todos os dias pelo centro da freguesia de Beiriz”.

ESTÁ A CAMINHO O PRIMEIRO PARQUE INFANTIL CEM POR CENTO INCLUSIVO DA PÓVOA DE VARZIM

Já começaram os trabalhos de construção do novo Parque Infantil da Avenida do Mar – o primeiro espaço de recreio na Póvoa de Varzim pensado de raiz para ser totalmente inclusivo e apto para crianças com mobilidade reduzida ou deficiências motoras.

Para Aires Pereira, este projeto é “particularmente especial, na medida em que transforma a zona atualmente desativada do parque de estacionamento num espaço público com condições para acolher todas as crianças poveiras, sem exceção, e dar-lhes igualdade de oportunidades para brincar, crescer e progredir”.

A obra, que estará concluída dentro de 70 dias, tem o valor total de 105.084,47 euros. A par dos equipamentos infantis comuns e de utilização geral, vai haver também instalações lúdicas específicas para crianças com necessidades especiais, como é o caso de um baloiço exclusivo para cadeiras de rodas e de pavimentos amortizados, sobrelevados e com diferentes texturas.

Este é mais um passo da Câmara Municipal no sentido de tornar o nosso concelho mais integrador e acessível para todos, independentemente das suas condições ou dificuldades. A proximidade do novo Parque Infantil às instalações do MAPADI reforça a importância e o interesse público na sua execução.

CENTRO DE VACINAÇÃO ARRANCOU A 04 DE FEVEREIRO NO CENTRO OCUPACIONAL DE AVER-O-MAR

O Centro Ocupacional de Aver-o-Mar é, desde o passado dia 04 de fevereiro, o Centro de Vacinação COVID-19 do ACeS (Agrupamento de Centros de Saúde) Póvoa de Varzim/Vila do Conde.

O presidente da Câmara marcou presença no arranque deste processo de vacinação e manifestou total disponibilidade para apoiar as autoridades de saúde, de forma a fortalecer a linha da frente de resposta às necessidades locais e combate à pandemia.

Aires Pereira referiu que a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim criou as condições logísticas necessárias, “através da disponibilização de pessoal auxiliar bem como toda a infraestrutura”, para que o Centro de Vacinação tivesse capacidade instalada para vacinar até 400 pessoas por dia.

A Diretora Executiva do ACeS, Judite Neves, revelou que as unidades do ACeS não tinham dimensão necessária para o efeito e que a “Câmara Municipal da Póvoa de Varzim disponibilizou este espaço que contempla vários postos de vacinação”.

Neste primeiro dia foram vacinadas 36 pessoas, amanhã serão 150, dependendo o número dos próximos dias do fluxo de vacinas que o Governo conseguir assegurar.

A vacinação é universal, gratuita e facultativa e irá decorrer de acordo com o Plano de Vacinação. Nesta primeira fase, prevê-se que sejam vacinados cerca de 13 mil utentes com mais de 80 anos e mais de 50 anos com as patologias específicas previstas no Plano. Os utentes serão convocados por SMS.

 

Texto e fotos: e-notícia / Etc e Tal jornal

01mar21

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.